Mais um ciclo do LIRAa é iniciado pelo Município de Macapá

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou o último ciclo do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2017. Essas informações irão compor o ciclo nacional, que é lançado no fim do ano, e condensa as informações sobre a incidência do mosquito no país.

O levantamento ocorrerá em todos os bairros da capital, de 23 a 27 de outubro. O LIRAa é feito pelos agentes de endemias e considerado um instrumento fundamental para orientar as ações de controle das endemias causadas pelo mosquito e que serão adotadas pelo Município.

Em 2016, das 22 capitais que participaram do estudo, Macapá e outras 12 aparecem como em situação satisfatória. “O último ciclo sempre é mais importante, porque mostra o resultado de todo um ano de trabalho, mas, principalmente, por ser o ciclo que antecede o período chuvoso na nossa região, mostrando onde devemos intensificar as ações para impedir uma infestação durante as chuvas”, explica o coordenador do Programa de Combate à Dengue, Kilder Vidal.

Durante todo o ano de 2017, quatro ciclos do levantamento foram feitos na capital, classificando Macapá como médio risco para infestação do Aedes. Com a conclusão, novas ações de combate e controle do transmissor das febres amarela urbana e chikungunya, dengue e zica vírus serão executadas durante 2018.

De acordo com o levantamento nacional de 2016, depósitos de água, como tonéis, tambores e caixas d’água, foram os principais tipos de criadouro do mosquito registrados nas regiões Nordeste e Sul. No Sudeste, predominou o depósito domiciliar, categoria em que se enquadram vasos de plantas, garrafas, piscinas e calhas. No Norte e no Centro-Oeste, a maioria dos focos foi encontrada no lixo. (Fonte: Agência Saúde)

Jamile Moreira
Assessora de comunicação/Semsa
Contato: 99135-6508
Fotos: Arquivo Semsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *