Meus parabéns, Pedro Aurélio (te amo, tio!)

Peró e seus filhos: Maria, Pedro e Paulo. Meus amados avó e tios.

Entre os amigos que tenho e que possuem o mesmo sangue que eu, Pedro Aurélio Penha Tavares é um deles. Além de meu tio, o cara é um conselheiro, parceiro e socorrista (já precisei dele e o irmão de meu pai não me faltou). Um dos figuras que me orgulho de levar o mesmo sobrenome.

Terceiro filho da Peró e “Juca”, pai de quatro filhos, avô de um lindo casal, marido da Lúcia, administrador de empresas, bacharel em Direito, maçom, fazendeiro e conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AP), Pedro Aurélio é um cara PHODA.

Longe de ser um homem perfeito, genioso, combativo e questionador, mas leal e honesto, tio Pedro é um exemplo. O que lhe falta em leveza, sobra em atitude. Gosto disso. A gente até discorda. Sobre política principalmente, mas de forma respeitosa, como deve ser.

Inteligente, trabalhador, corajoso, culto, decente e cheio de manias, Pedro Aurélio é o segundo filho preferido da Peró, minha avó e esteio de nossa família. Segundo por motivos de ser impossível competir com a tia Maria, a filha mais zelosa que uma mãe poderia ter.

Já disse e repito: sou parecido com Pedro Aurélio. Não fisicamente, pois o sacana tira sarro comigo por eu ser um gordo. Mas é que ambos somos pontuais (detestamos esperar), esquentados e não levamos desaforos para casa. Também gostamos de cumprir promessas, o que nos leva a cobrar os compromissos assumidos. Ressalto que somos semelhantes, mas o tio nunca teve a porra-louquice que tento amenizar dentro de mim.

Conversar com ele é sempre porreta. Um aprendizado e uma alegria em cada encontro (a gente já até comeu tamoatá com vinho chileno, rs). Quem tem a sorte de ser amigo dele, sabe do grande coração do cara. Nem sei o momento exato em que Pedro Aurélio deixou de ser somente o meu crítico tio e se tornou esse grande amigo. Mas agradeço a Deus por ter nos aproximado, pois ter seu respeito, amizade e amor é importante pra mim. Muito importante!

Enfim, cheio de moral e boas histórias ao longo da jornada, Pedro Aurélio nunca foi somente mais um. Sua tenacidade sempre o fez autêntico, daqueles caras que marcam presença, pisam na beira e dão o recado (ou fazem o que é preciso) como poucos que conheço. Tem sempre os patetas que não gostam de pessoas assim. Mas estes, além de desafetos ou fãs, são somente plateia. Já eu, dou valor!

Tio, tu completas 66 “abrils” hoje e já torço pra ires até pelo menos os 120 invernos amazônicos. Seja nas fazendas Santa Lúcia e São Pedro ou na cidade, que tenhas sempre saúde e felicidades ao lado da muito querida Lúcia e demais amores de tua vida.

Sou imensamente grato pelo apoio de sempre. Eu e Emerson (pois sei que posso falar também pelo meu irmão) amamos você pra caralho (leia-se intensidade). Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *