O Bode expiatório

Bode expiatório. Designação de uma pessoa sobre quem recaem todas as culpas. Uma vez estabelecido como bode passa a viver a síndrome’ de “Um cão danado, todos a ele”.

A explicação está no Levítico: no Dia da Reconciliação o sacerdote lançava a sorte sobre dois bodes, um “para Jeová”, outro “para Azazel’. O bode de Jeová era sacrificado e seu sangue borrifado sobre os fiéis, como mercê. Sobre o outro bode o sacerdote lançava todos os pecados do povo. Logo uma pessoa especialmente escolhida levava o bode pro deserto e o soltava ali.

Por isso mesmo em algumas línguas, como o inglês, ele é chamado de Bode escapatório (*). O que poucos sabem é que existe também a expressão “Bode exultório”, pessoa acima do bem e do mal, de quem se perdoa tudo e a quem se permite qualquer coisa. Como por exemplo… ah, deixa pra lá.

(*) Palavra puxa palavra: escapar, sair do perigo, vem mesmo de “deixar a capa” (quando a pessoa era agarrada pelo inimigo). A cadeia etimológica, até chegar ao português. É extremamente complexa, mas comprovada.

Millor Fernandes, no livro “A Bíblia do Caos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *