Obras de revitalização avançam no Estádio Glicério Marques

O estádio Glicério de Souza Marques, o ‘Gigante da Favela’, se tornará um grande complexo esportivo, de convivência e lazer. O novo projeto é executado pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Semob) e está orçado em cerca de R$ 13 milhões. A obra que iniciou em 2020, tem prazo para ser entregue no final deste ano.

Além do tradicional campo de futebol, os visitantes terão acesso a outras modalidades esportivas, como atletismo, basquete, vôlei de praia, skate, academia ao ar livre, natação, quadra poliesportiva e um bloco para aulas de artes marciais e dança.

O projeto também conta com parede para escalada, espaço para food truck, bicicletário e área de convivência. Um dos pontos principais dessa obra é a revitalização do campo de futebol e das arquibancadas.

“É importante destacar que esse projeto foi baseado na valorização do complexo, que é muito importante para a história do nosso município. O campo será revitalizado e preservado. O arco da entrada também será preservado. Vamos tornar o espaço mais acessível para que as pessoas possam ir no final tarde com a família para passear ou assistir uma competição esportiva”, disse o subsecretário de Obras, Ivy Vasconcelos.

Etapa atual

Atualmente a Semob trabalha na finalização da primeira etapa da obra, que engloba os serviços de construção das pistas de atletismo e de caminhada, bloco de vestuários femininos e masculinos, implantação da quadra poliesportiva, de basquete e vôlei de praia. Essa fase também contempla a reforma da piscina semiolímpica para adultos e a construção da piscina infantil, área de estacionamento, três guaritas, lanchonete e quatro sanitários.

Paralelo a essas atividades, a obra segue com os serviços estruturais, como a construção de três reservatórios de água, instalações elétricas gerais, sistema de combate a incêndios, urbanização, drenagem geral, paisagismo e sistema hidrossanitário.

“Agora as pessoas que estão fora do estádio poderão ter a visão de dentro do espaço, e por se tratar de um complexo, optamos pela retirada apenas dos cantos do muro. Assim vamos dar mais segurança para quem caminha na calçada e incentivar que as pessoas entrem e utilizem os equipamentos que estão disponíveis”, disse o subsecretário.

Recursos

Toda a obra custará cerca de R$ 13 milhões. Esse recurso é a soma de três emendas parlamentares, duas foram enviadas pelo Senador Davi Alcolumbre (DEM), uma no valor de R$ 7.815.650,00, com contrapartida do municipal de aproximadamente R $2.000.000,00 e outra de emenda de R$ 2.065.152,68. Esse recurso será utilizado para construção de todos os equipamentos.

A terceira emenda foi enviada pelo então deputado federal Evandro Milhomen no valor de R$ 2.031.250,00. Ela será utilizada para recuperação do campo, drenagem e instalação elétrica.

História

O estádio Glicério Marques foi inaugurado em 15 de janeiro de 1950. O espaço foi palco de grandes competições nacionais e estaduais. Com seus 71 anos, ele entra em uma nova fase da história através desta revitalização, que abrirá espaço para as novas modalidades esportivas.

Narah Pollyne
Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *