Parceria entre prefeitura e Ifap garante inclusão de aulas de robótica e xadrez em escolas do município

Um olhar para o futuro foi lançado pela Prefeitura de Macapá em parceria com o Instituto Federal do Amapá (Ifap). As duas instituições assinaram na manhã desta terça-feira, 17, o Termo de Cooperação Técnica, quem tem por objetivo promover a implantação de aulas de xadrez e robótica na rede municipal de ensino.

De acordo com o prefeito Clécio Luís, a iniciativa faz parte do plano “Macapá 300 anos” e está inclusa no projeto de educação criativa. “O futuro acontece todos os dias, e todos os dias temos que enfrentar desafios, quebrar barreiras. E se quisermos avançar na educação, temos que inovar, e, nesse contexto, iniciamos essa parceria com o Ifap. A inclusão desse conteúdo ajudará as crianças a ter visão de mundo, elas aprendem na prática onde aplicar conceitos de matemática e física, e como aplicar esses ensinamentos no dia a dia”, destacou.

A prática do xadrez dentro do ambiente escolar auxilia no desenvolvimento de habilidades como raciocínio lógico, concentração, planejamento e tomadas de decisões. Já a robótica tem como meta promover estudo de conceitos multidisciplinares, como física, matemática, geografia, raciocínio lógico, entre outros aliados a tecnologia.

Marialva Almeida, reitora do Ifap, parabenizou a iniciativa da gestão municipal e ressaltou sobre a importância de promover parcerias que incentivem o futuro por meio da educação. “A gente planeja o futuro vivendo o presente. Planejar o futuro, para nós do Instituto Federal, é ver a educação como investimento. É muito bom saber que temos um gestor como o prefeito Clécio, que consegue ter essa visão”, mencionou.

A ação será realizada, a princípio, em três instituições da rede pública. São elas: Maria Bernadete – robótica, Maria José dos Santos Ferreira e Celis Coutinho – xadrez. De acordo com a secretária de Educação de Macapá, Sandra Casimiro, o novo conceito de ensino possibilita ao aluno a ter mais autonomia. “É um conceito diferenciado de metodologia que faz o aluno construtor do seu próprio conhecimento”, explicou.

Ana Clara, 11 anos, aluna da Escola Maria Bernadete, disse que as aulas de robótica proporcionam a oportunidade de aprender de forma diferente. “Ter aula de robótica é muito legal, é aprender coisas novas que estão ao nosso redor, aprender como funciona, a gente aprende brincando. Já tivemos aula sobre os conceitos da programação de montagem de robôs, é bem interessante”, contou.

O projeto tem como objetivo capacitar professores da rede municipal de ensino dos anos fundamentais, que serão orientados por técnicos e estagiários do Instituto Federal do Amapá. De acordo com o estagiário Célio Zagalo, a proposta vai além da construção de projetos e programação de robôs, incentiva o trabalho em grupo, a cooperação, planejamento, pesquisa, tomada de decisões, definição de ações, além de promover o diálogo e respeito a diferentes opiniões.

O secretário municipal de Planejamento, Paulo Mendes, falou sobre a escolha proposital das disciplinas. “Sempre foi um sonho a inclusão dessas disciplinas. O xadrez ajuda na concentração e a robótica é inovação. Queremos nossos alunos sendo cientistas, indo para a Nasa, e já estamos preparando nossas crianças para esse futuro que já bate à porta”, comentou.

Estiveram presentes no evento os pró-reitores de Extensão, de Ensino, de Pesquisa e Inovações do Ifap, Erika Bezerra, Romaro Antônio Themistocles Rafael; o diretor-geral do Campus Macapá do Ifap, Marcio Prado e o diretor de Operações do Senai/AP, Moisés Aguiar.

“Macapá 300 anos”

É um plano de metas da gestão para modernizar a cidade, avançar na educação e melhorar a qualidade de vida da população, tendo como limite para execução das tarefas o aniversário de 300 anos de Macapá.

Amelline Borges
Assessora de comunicação/PMM
Fotos: Max Renê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *