Poema de agora: A ALMA NOS OLHOS – Pat Andrade

A ALMA NOS OLHOS

na fogueira,
de dentro das chamas,
vejo arder os olhos de Joana.
Maria Antonieta
tinha olhos de menina.
eu os vi, na guilhotina.
nos olhos de Marley,
vejo a fumaça,


a luta pela cor e raça.
Gandhi tinha nos olhos
a tão sonhada paz;
ninguém a espera mais.
sem pensar no tom da pele,
me diz: como eram
os olhos de Marielle?

Pat Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *