Poema de agora: CHECK OUT – Pat Andrade

CHECK OUT

trago um grito impossível
de algo não dito
trago memórias refeitas
de um dia esquecido

tenho a garganta ferida
e os dedos quebrados
do meu eu antigo

tenho os joelhos ralados
e os pés calejados
por rastejar contigo

já não quero essa dor
já não quero esse fardo
já não quero esse grito

agora quero ser leve
quero flutuar
preciso voar
alçar o infinito

não sei se quero voltar
e já não te levo comigo

PAT ANDRADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *