Poema de agora: LEVEZA – Pat Andrade

LEVEZA

ela corta corações
às oito da manhã
e leva o café na cama
tem o passo leve
só porque ama

ela faz orações
pede e clama
sempre à flor da pele
cede, acalma, reflete
tece lenta trama

ela canta canções
acende a chama
quando se revela
é luz, é brilho, é bela
é amor que se derrama

Pat Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *