Poema de agora: Papo de Passarinho – Pat Andrade

Papo de Passarinho

era um lindo passarinho;
vinha sempre à janela
e cantava sem parar…
comprei-lhe uma enorme gaiola
e o convidei a entrar.

ele ficou tristonho
e desviou o olhar…

o que houve, passarinho?
não queres ter um lar?
terás sempre água, comida
e uma grande e bela casa!

me responde o passarinho:
nada é grande o suficiente
para quem nasceu com asas!

PAT ANDRADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *