Prefeitura de Macapá realiza treinamento aos profissionais aprovados no 2º processo de contratação temporária da saúde

A Prefeitura de Macapá realizou no último sábado, 23, o sistema de acolhimento aos novos profissionais da saúde que irão trabalhar no enfrentamento da Covid-19. O Processo Seletivo Simplificado para a contratação temporária disponibilizou 422 vagas e recebeu 997 inscritos, entre enfermeiros, biomédicos, farmacêuticos, fisioterapeuta, técnicos em enfermagem e laboratorial, e condutor de ambulância. Os profissionais serão distribuídos nas unidades de enfrentamento do Coronavírus da capital amapaense.

O chefe do Executivo municipal, Clécio Luís, acompanhou de perto a acolhida realizada pelas equipes de saúde e falou sobre a importância da chegada dos novos profissionais. “Apesar de termos três postos específicos para o atendimento primário aos casos de Coronavírus em Macapá, o vírus tem se alastrado rapidamente, o que ocasionou uma demanda elevada em nossas UBS’s, que precisam desse reforço de pessoal. Hoje, vim agradecer a coragem e a disponibilidade de cada pessoa que veio somar conosco e nos ajudar a enfrentar essa doença terrível, e a salvar vidas da nossa população”, disse.

De acordo com o secretário de Gestão da capital, Michel Fonseca, a chamada de contratação temporária terá duração de 120 dias, podendo ser prorrogada enquanto houver a necessidade do quadro de pandemia. “Vale ressaltar que esse é um processo temporário, que tem duração de quatro meses, podendo ser prorrogado por igual período ou enquanto durar o período de pandemia”, explicou.

Em Macapá, o atendimento básico ocorre em três unidades de saúde, são elas: Marabaixo, Lélio Silva e Álvaro Correa. Outra unidade de referência de combate ao Coronavírus está sendo montada pela prefeitura e será localizada na quadra do Santa Inês.

Acolhimento

Na ocasião, os novos profissionais receberam orientações sobre protocolos de atendimento e fluxo de pacientes suspeitos da Covid-19 dentro das Unidades Básicas de Saúde de Macapá. Segundo o coordenador do Departamento de Urgência e Emergência do Samu, Donato Farias, o treinamento faz parte da realidade vivida dentro das UBS’s nesse momento de pandemia.

“São profissionais que chegam com muita vontade e garra, mas temos que lembrá-los da cautela na proteção dos pacientes e deles mesmos. É realmente um cenário incomum o que enfrentamos hoje. Eles devem estar cientes dessa realidade, dos processos de atendimento, do fluxo, de como acolher tanto o paciente quanto o familiar”, explicou Farias.

A enfermeira intensivista Marciane Marques foi uma das selecionadas e irá atuar na equipe no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Quando recebi a informação do processo estava em casa, e pensei: o que estou fazendo que não estou ajudando. Resolvi me inscrever, vim exercer minha profissão, que neste momento passa por um grande desafio. Mas nós não podemos nos omitir, fico contente em poder ajudar com o meu trabalho”, relatou.

Ainda de acordo com o coordenador do Samu, ao final do treinamento, os profissionais recebem a carta de apresentação com a área de lotação onde devem atuar, são elas: os centros de referências, Samu e Equipes de Saúde da Família.

Secretaria de comunicação de Macapá
Amelline Borges
Assessora de comunicação
Fotos: Marcelo de Sá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *