Professor e aluna da Escola SESI desenvolvem projeto para entender processo migratório no Amapá

Com o objetivo de estudar um fenômeno do processo migratório que envolve o Amapá, a estudante do 8º ano do Ensino Fundamental, Ana Beatriz de Souza, juntamente com o professor de Geografia da Escola SESI, Thallys Rosa, elaboraram o projeto científico Atlas de Migração do Estado do Amapá. A pesquisa busca coletar informações de pessoas que saíram do estado ou que vieram para cá.

A aluna explica que a motivação para a pesquisa surgiu após perceber a constante mudança de amigos para outros estados do Brasil, especialmente para a região sul.

“A ideia para pesquisa surgiu ao observar um parente ir embora do estado em busca de melhores oportunidades de vida, mas também observamos pessoas vindo para cá em busca de empreender. Então junto com o professor e com o apoio da escola quero entender a motivação das pessoas para esse fluxo migratório”, detalha Ana Beatriz de Souza.

Thallys Rosa destaca o incentivo que a escola dá para que os alunos desenvolvam pesquisa no ambiente da sala de aula. “A migração e a cartografia são temas centrais no 8º ano, então a proposta do projeto é desenvolver as habilidades e competências que ela já estuda, mas também ir para além desse espaço e utilizar a ciência para coletar dados e construir um atlas com as informações reunidas”, conclui.

Para obter dados de análise, a estudante elaborou um formulário eletrônico contendo perguntas direcionadas tanto para quem saiu do Amapá para outro estado quanto para quem fez o processo inverso. Para responder, basta acessar o link (aqui) da pesquisa.

Ascom Sesi-Senai

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.