Professores amapaenses fazem noite de autógrafo no lançamento do livro “Vivendo na beira: Teoria e prática pedagógica no ensino de história no Amapá”

As missões jesuíticas no Oiapoque, educação patrimonial, memórias da Segunda Guerra no Estado e possibilidade de ensino de história local no Amapá. Esses são alguns dos capítulos do livro “Vivendo na beira: Teoria e prática pedagógica no ensino de história no Amapá”, que será lançado na próxima sexta-feira, 13, de março, na biblioteca Pública Elcy Lacerda. O lançamento terá também autógrafo com os autores.

“Possibilidades de ensino de história local no Amapá”

A obra é composta de onze artigos dos alunos da primeira turma do Mestrado Profissional em Ensino de História da Universidade Federal do Amapá (Unifap). O volume é resultado de dois anos de pesquisa para a finalização do trabalho de conclusão do mestrado.

O exemplar traz propostas para a História ensinada na sala de aula no Amapá. Os autores apresentam aqui resultados da experiência por eles acumulada ao longo de vários anos de trabalho no “chão da escola”.

O exemplar será comercializado no lançamento ao preço de R$ 60, e já está sendo vendido também nas livrarias on line das editoras Autografia, Amazon e Martins Fontes.

Sinopse da obra

O livro enfoca o ensino de história indígena no capitulo “As fronteiras da fé: missões jesuíticas no Oiapoque e ensino de História”, de Bruno Nascimento; a “Educação patrimonial e cultura Maracá: possibilidades educativas para o ensino de história”, de Jackeline Maciel; “De volta à Mairi: Narrativas míticas, História e Ensino de História”, de Vitor Ferreira da Silva; “Memórias em sala de aula: uma análise das entrevistas realizadas pela Comissão Estadual da Verdade do Amapá e suas potencialidades para o Ensino de História”, de Danilo Pacheco.

Além de destacar a abordagem de Arleno Correa em “Uma base para o Ensino de História: memórias da Segunda Guerra na Amazônia”; o “Projeto Guia Histórico de Macapá: uma proposta metodológica para o ensino de história local”, de Angela Nascimento; “Novos modelos educacionais e a história do Buritizal” é o capítulo de Walbi Pimentel.

Os demais capítulos da coletânea nos convidam a pensar sobre a exploração de diferentes linguagens na educação histórica. Orione Vilhena, apresenta o texto “História, cinema e Ensino de História: anotações acerca das possibilidades quanto ao uso de filme em sala de aula”. “Em Laranjal do Jari: possibilidades para o ensino de história local no Amapá”, de Marília Nascimento. Danilo Sorato, em “A Questão do Amapá e as possibilidades de uso de imagens no Ensino de História”. E a articulação entre linguagens visuais e aprendizagem histórica no capítulo “Heteronormatividade e estigmatização na cultura escolar do Amapá (1988-2018)”, de Josean Silva.

Serviço:

Lançamento do livro e noite de autógrafos
Data: 13/03 (Sexta-feira)
Hora: 19h
Local: Biblioteca Pública do Amapá Elcy Lacerda

Cássia Lima
Assessora de comunicação
Contatos: 981049355

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *