Bem Viver: MP-AP lança Programa de Qualidade de Vida da instituição

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) lançou nesta sexta-feira (10), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, o Programa de Qualidade de Vida denominado “Bem Viver”. A iniciativa prevê várias atividades, ações e projetos com qualificações efetivas para a promoção da qualidade de vida de membros, servidores e colaboradores da instituição.

O procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Augusto Alves, idealizador e gerente do projeto estratégico, fez a abertura do evento.

“É um momento muito especial para nós iniciarmos esse programa, que é de todos nós do MP, para que possamos viver mais felizes no nosso ambiente de trabalho e na nossa vida pessoal. É um processo lento de adaptação. Isso é fato! Há a necessidade de vivermos em equilíbrio com a nossa vida mental e espiritual para construirmos um ambiente social com qualidade de vida”, destacou o PGJ.

A líder operacional do “Bem Viver”, Carla Sebastiani, explanou sobre a importância do programa que será executado na sede do MP-AP e demais unidades do órgão ministerial. Entre as atividades e capacitações previstas estão: Meditação; Dança de Salão; Escuta Qualificada; Saúde Ocupacional; Orientação Nutricional; Grupo de Caminhada; Círculos de Diálogos; além de dois programas específicos de Preparação para a Aposentadoria e Educação Financeira.

Segundo ela, a pesquisa diagnóstica realizada no primeiro semestre de 2018 serviu de base para a construção de um plano de ação, que contempla as diversas áreas na dimensão do bem-estar, para intervir na promoção da saúde e melhoria na qualidade de vida. Na ocasião, apresentou os integrantes da Comitê Gestor do Programa de Qualidade de Vida e a equipe de mentores do bem-estar do MP-AP, que vai atuar nas unidades ministeriais, composta pelos servidores: José Villas Boas (Zona Norte), Juliana Grunho (PGJ), Keila Sobrinho (Santana), Leididaina Araújo (Centro) e Verônica Souza (Zona Sul).

Comitê Gestor

O Comitê Gestor do Programa de Qualidade de Vida é coordenado pelo procurador-geral de Justiça, Márcio Alves, e tem em sua composição os seguintes integrantes: procuradora de Justiça Clara Banha, representante da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ); o procurador de Justiça Jair Quintas, representando a Corregedoria Geral; o promotor de Justiça Hélio Furtado, da Associação dos Membros do Ministério Público do Estado do Amapá (AMPAP); e os servidores, Telma Freitas, Carlos Roberto Bastos e William Tavares, representantes do Centro de Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), Departamento de Gestão de Pessoas e Associação de Servidores Ministério Público do Estado do Amapá (ASSEMP).

Palestra

O evento contou com a palestra “Por que as pessoas adoecem? O que é a doença?”, ministrada pelo professor doutor e terapeuta, Pablo Cristino Alves Coelho, que discorreu sobre a doença dentro de um contexto que entende serem as pessoas um produto da pluralidade das existências, apresentando uma concepção mais ampliada de saúde e doença, contemplando a dimensão mental, emocional e espiritual do adoecimento.

Pablo Coelho é Doutor em Geografia; especialista em Planejamento e Gestão Ambiental; professor universitário; terapeuta com formação holística e experiência profissional na área da saúde, com especialização em medicina oriental com ênfase em reiki, terapias forais e auriculoterapia. E ainda possui iniciação de segundo e terceiro nível em Kriya Yoga de Babaji.

O evento foi encerrado pelo subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos e Institucionais, Nicolau Crispino, que agradeceu ao palestrante e a todos pela participação, parabenizou o PGJ Márcio Alves pela iniciativa e ressaltou a necessidade de engajamento de membros e servidores no desenvolvimento do programa. “Este olhar para nós e para o que fazemos é que vai fazer a diferença, então convido para que continuem participando do nosso programa porque é no dia a dia que vamos melhorar para nós mesmos, e em consequência para nossa instituição e nossa família. Obrigado a todos e feliz Dia dos Pais”, concluiu.

SERVIÇO:

Gilvana Santos e Elton Tavares
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *