Bolsonaro, o puro e imaculado, une-se à escória da velha política. Eis aí uma límpida e cristalina parceria.

Bolsonaro, esse Mito único da moralidade e dos mais nobres e hígidos princípios da nova política, vai rendendo-se ao Centrão.
Já rendeu-se, como se sabe.
E a cada dia vai arreganhando as entranhas de seu (des)governo para acolher os mais abjetos princípios da velha política, aquela mesma, vocês sabem, que Bolsonaro dizia odiar.
Mas era só conversa fiada.
Temos agora uma aliança entre Bolsonaro, o Mito da candidez e da pureza na política, com a escória na política.


Tudo porque o presidente, na escalada autoritária que seu governo apoia, sabe que precisa blindar-se contra as tentativas de impeachment.
Para tanto, vale tudo.
Inclusive lambuzar-se com os excrementos da pior política.
Ah, sim.
Se vocês não estão ligando os nomes às pessoas, esses dois aí, que aparecem com Bolsonaro nessa montagem, são Valdemar Costa Neto e Roberto Jefferson.
Eles são a cara do Centrão. E dispensam apresentações.

Fonte: Espaço Aberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *