Centro de Estudos do MP-AP promove workshop de inteligência emocional e desenvolvimento de lideranças

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Procuradoria-Geral de Justiça e do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), promoveu na última sexta-feira (7), no terraço da Procuradoria, um workshop sobre inteligência emocional e desenvolvimento de lideranças, ministrado por Levy Abreu, especialista em recursos humanos e com formação em coaching.

A capacitação integra o Programa de Desenvolvimento de Líderes do MP-AP, com objetivo de promover a formação de lideranças e as competências gerenciais necessárias para a governança corporativa. Na abertura, a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, reforçou a importância do autoconhecimento para a evolução de cada profissional

“Para desenvolver qualquer coisa na vida, precisamos de controle emocional. Independente das nossas preferências ou gostos pessoais, devemos manter o equilíbrio e a harmonia no trabalho, para que nossa instituição continue se fortalecendo a cada dia, entregando à sociedade o nosso melhor serviço”, disse a PGJ.

Durante o workshop, o palestrante Levy Abreu relembrou as vitórias e derrotas que teve em sua trajetória profissional e discorreu, dentre muitos outros temas, sobre o processo de superação das chamadas “crenças limitantes”.

“Cheguei aqui no Amapá há seis anos, sem nada, depois de falir o meu negócio no Ceará, justamente porque não tinha inteligência emocional. Hoje, recuperei meu patrimônio, montei um novo negócio e gero emprego e renda. Barreiras encontramos todos os dias e, se você não arrumar um propósito dentro de si, vai acabar perdendo a paixão pelo que faz”, iniciou.

Nas quatro horas de treinamento, Levy exemplificou, ainda, como algumas emoções negativas: medo, raiva e tristeza, por exemplo, podem acabar interferindo diretamente na forma como os indivíduos interpretam determinado fato, fazendo nascer crenças que podem ser altamente limitantes.

O inverso também pode ocorrer quando, diante de determinado fato, você é capaz de sentir emoções positivas, transformando aquela situação em uma oportunidade de aprendizagem e crescimento, tanto pessoal quanto profissional. “Eu penso; eu sinto; eu faço! As nossas escolhas determinam, todos os dias, o que nós somos. Não podemos mais sabotar a nossa inteligência emocional”, reforçou o palestrante.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente: Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Coordenação: Gilvana Santos
Texto: Ana Girlene
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *