Combate à violência doméstica e de gênero: MP-AP participa do lançamento do Observatório da Mulher Amapaense

A promotora de Justiça que atua na 7ª Promotoria de Justiça Criminal e coordenadora do Laboratório Contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD/MP-AP), Christie Damasceno, representou, nesta terça-feira (21), no Palácio do Setentrião, a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei, na solenidade de lançamento do Observatório da Mulher Amapaense, pelo Governo do Estado do Amapá. A ação visa monitorar em tempo real casos de violência doméstica e de gênero.

A apresentação da ferramenta foi feita pela a secretária de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres, Renata Apóstolo. Ela explicou que a plataforma interativa é composta de dados, gráficos e estatísticas que permitirão análises, pesquisas e consultas públicas sobre os aspectos da violência contra a mulher no estado. Os dados do Observatório também irão subsidiar estudos que colaborem para o enfrentamento da violência, através da prevenção e intervenção, assim como políticas públicas e leis para proteger as mulheres.

“Quando pensamos em combater a violência contra a mulher, nós precisamos partir do combate a violência contra as meninas, pois as meninas de hoje serão as mulheres de amanhã. É algo que precisa ser trabalhado, principalmente em estimular o empoderamento feminino. Por isso, todas as secretarias que possuem políticas voltadas à mulher terão espaço no Observatório ”, ressaltou a secretária Renata Apóstolo.

O governador do Amapá, Waldez Góes, assinou o decreto e destacou a importância da iniciativa para o Estado.

“Proteger as mulheres é uma obrigação do Poder Público e da sociedade, e nós temos a experiência que não basta somente criar os instrumentos legais de proteção, como leis e decretos, é necessário também um engajamento de todos os atores que se dispõem, através das instituições, a participar desse processo”, frisou o governador.

A promotora de Justiça elogiou a iniciativa e, em nome da PGJ do MP-AP, garantiu apoio do órgão ministerial para o sucesso da ação.

“O Observatório vai possibilitar a atuação do Governo do Estado do Amapá de forma muito mais eficiente. Eu já coloquei à disposição da secretária o Sistema de cadastro de violência doméstica do MP-AP, que existe há muitos anos, e poderá fornecer alguns dados. Colocamos o MP-AP a disposição desse levantamento”, salientou Christie Damasceno.

Estiveram presentes, o defensor Público geral, José Rodrigues; a comandante da Polícia Militar do Amapá (PM/AP), coronel Heliane Braga; a representante do Hospital Mãe Luzia, soldado Cristiane Barros; representante da empresa de Processamento de Dados do Amapá (Prodap), Alan Magno; secretário-adjunto da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), José Mont’Alverne; presidente do Conselho de Direitos da Mulher, Sandra Cardoso.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Gilvana Santos
Núcleo de Imprensa
Texto: Fernanda Miranda e Ana Beatriz Peres
Contribuiu o fotógrafo Márcio Pinheiro (Ascom GEA)
E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.