III Semana Amapaense de Teatro Amapaense segue nesta quinta-feira (25)

A III Semana Amapaense de Teatro Amapaense segue nesta quinta-feira (25) e se estenderá até o dia 27. Realizada pelo Coletivo de Artistas Produtores e Técnicos em Teatro do Amapá (CAPTTA), desta vez as apresentações serão em formato virtual, com transmissão nas redes sociais e Youtube da CAPITTA, devido aos protocolos de segurança contra à Covid-19. O evento recebeu o apoio da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá (Secult/AP), por meio de recurso da Lei Aldir Blanc.

Nos três primeiros dias de evento, foram apresentados os espetáculos:  ‘Se deixar ela canta’, da Cia. Cangapé, na segunda-feira (22) e “Palhaço Pato e Laranjinha”, da Trupe do Pato e “Chica Fulô de mandacaru”, encenado pela Casa Circo, na terça-feira (23).  Roda de conversa “MESA: As perspectivas do Teatro no Amapá” e apresentação da peça “O julgamento do Mané Preá”, encenada pela Cia. Teatração, ontem (24). 

Hoje (25), às 16h, o Festival segue com  Contação de histórias com Lú de Oliveira e Angelita. E,
a partir das 20h, iniciam as encenações das peças: “A História do Antigamente” (Cortejo Produções); “Tarrafa” (Beatriz Nonato); “(TRANS) Midiático” – (LABORA(tório) NO(made) e A Origem das Bolhas(Ingrid Ranieri).

Tudo transmitido pela página da CAPTTA no Facebook e no YouTube do Coletivo, nos links: https://www.facebook.com/Capttaap e https://www.youtube.com/channel/UCBj7cj4h0lDJCWM_pumwPQg (confira mais atrações no final da matéria).

De acordo com o titular da Secult, Evandro Milhomen, a Secretaria trabalhou arduamente para contemplar todos os segmentos culturais e fazedores de cultura do Amapá por meio da lei federal. O secretário reforço que ele e sua equipe tem trabalhado muito e com afinco no objetivo de fomentar a cultura mesmo em tempos de Covid-19.

“Estamos empenhados na promoção da cultura e em contemplar artistas, produtores e demais trabalhadores da cadeia cultural. E em diversas vertentes de arte para agregar e fortalecer vínculos, já que infelizmente as circunstâncias impossibilitam esses profissionais de estarem próximos de seus públicos, ganhando sua renda. Esse festival teatral on-line quebra as distâncias e oportuniza nossos artistas, trazendo alegria e entretenimento de qualidade para a população que está isolada cuidando de sua saúde”, frisou o titular da Secult, Evandro Milhomen.

A mostra, busca popularizar e divulgar o trabalho dos artistas do Coletivo CAPTTA e de parceiros, uma vez que em 2020 não foi possível realizar o evento, por conta do momento emblemático da pandemia. Desta vez, a união de esforços e recursos resultaram em um fomento para os agentes da arte e cultura do estado, que sentiram os efeitos econômicos negativos graças à crise sanitária.

Este ano, a programação cultural vai levar para as casas arte e cultura, com atividades formativas, espetáculos infantis, espetáculos adultos, espetáculos nacionais e shows.

Confira a programação completa da III Semana Amapaense de Teatro Amapaense:

26/03 (SEX)

16h – Curupira: um ser inesquecível/ Cia. Desclassificáveis
20h – Espetáculo Novo Amapá – Cia. Supernova
21h – Espetáculo Nacional: “Hamlet Cancelado” – Vinícius Piedade (SP)

27/03 (SÁB)

16h – A bonequinha de Pano – Cia. Ói Nóiz Akí
20h – Programação em comemoração aos 10 anos da Cia Tucuju, e apresentação do espetáculo: PATATIVAS TUCUJUS
21h – Jhimmy Feiches
21h30 – Sabrina Zahara

Ascom Secult, com informações da Ascom CAPTTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *