Espetáculo levará a história tradicional do Natal ao público infantil

O grupo Quimera Cia. de Teatro, apresenta a incrível história “O Nascimento do Menino-Deus Contado Por Dona Baratinha”, neste sábado, 15, as 16h, na quadra da Igreja Jesus de Nazaré. A proposta é de levar a história tradicional do Natal a um público infantil.

Para a montagem do Auto, o grupo Quimera Cia. de Teatro vai contar com os principais personagens da história de Natal que são: o Menino-Deus, Maria e José – os pais de Jesus -, e os três Reis Magos, mais ainda a Dona Baratinha que é a personagem narradora do Auto de Natal.

De acordo com a diretora Rosa Rente a narrativa vai ser de uma linguagem bem leve e doce para as crianças, e a interpretação dos atores bem alegre e interativa com a plateia. “Os atores vão estar caracterizados dos personagens que fazem a história milenar. As canções que vão fazer a trilha sonora do Auto, são todas muito populares e que acreditamos que irão envolver emocionalmente as crianças e até mesmo os adultos – pais das crianças – que estarão na plateia”, ressalta Rosa.

Quimera Cia. de Teatro

A CIA de teatro surgiu em 2009, lançando o monólogo Sem Dizer Adeus, e vem ao longo desses nove anos, desenvolvendo espetáculos para públicos distintos formado por adultos e crianças.

O espetáculo “Uma Aventura no Sítio do Pica-pau Amarelo” e “Em Busca do Ser Mágico”, foram apresentados nas escolas públicas e saraus literários para o público adulto. O grupo já realizou autos de Natal no município de Pedra Branca do Amapari, e para as festividades de Natal e Ano Novo para Macapá, está com essa mais nova produção.

Ficha Técnica:

Direção: Rosa Rente
Elenco: Rosa Rente, Andressa Aragão, Josiel Ferreira, Keila Aguiar e Glauber Caetano
Figurino: Jô Rente
Sonoplastia: Josilene Nunes.

Contato: Diretora Rosa Rente 99196 9204
Assessora de Imprensa: Pérola Pedrosa 99127 9591

Peça teatral Jornada Bufa será apresentada no Céu das Artes


A CORTEJO Produções Artísticas e FRÊMITO Teatro, apresentam no 14 de dezembro de 2018, a partir das 19h, no Céu das Artes, a peça teatral JORNADA BUFA. A entrada será gratuita.

SINOPSE

Bufa é um catador de lixo que vive na companhia de resíduos e do lixo do cotidiano alheio. Tratado pela sociedade como homem e bicho, diariamente se equilibra em uma sobrevivência árdua, prazerosa e missionária. O que era pra ser um dia comum na vida desse andarilho torna-se uma experiência intrigante e transcendental. Bufa cai em um buraco de rua que o leva muito além do fundo de qualquer realidade possível. Ele é transportado para o fundo de sua própria consciência, para o âmago do planeta Terra, um lugar onde ele pode observar todas as pessoas para além de suas aparências, por dentro e por fora.

FICHA TÉCNICA

Interpretação: Jhou Santos
Direção: Wellington Dias
Dramaturgia: Coletiva
Realização: CORTEJO Produções Artísticas e FRÊMITO Teatro

SERVIÇO:

Dia: 14 de dezembro de 2018
Horário: 19h
Local: CEU DAS ARTES (Av. Carlos Lins Cortes, S/N – Infraero)
Entrada Franca
Informações: (96) 9100-6230/ (96) 98107-1972

Hoje rola o Auto de Natal: “O Boi e o Burro a Caminho de Belém”

O Movimento Cultural Desclassificaveis apresenta o Auto de Natal: “O Boi e o Burro a Caminho de Belém” ( Livre adaptação) do texto da dramaturga carioca Maria Clara Machado.

Serviço:

QUANDO: 08 /12/2018.
ONDE:Centro Comunitário Maria na Comunidade, localizado na Avenida Ceará, Nº 111, no bairro do  Pacoval (zona norte de Macapá).
HORÁRIO: 19h
Direção: Paulo Alfaia
Coordenação: Caique Sampaio, Giselle Braz,
Jubson Blada ,Solange Smit.

Lugar da Chuva é apresentado neste sábado e domingo no Espaço Garden In Cena

Neste sábado e domingo, dias 3 e 4, às 19h, o Espaço Garden In Cena apresenta o espetáculo “Lugar da Chuva”, que conta uma viagem afetiva e poética pela Amazônia amapaense, fruto de uma residência artística na cidade de Macapá e seus arredores.

A dramaturgia cartográfica, que organiza o texto por ilhas, navega por diversos locais na foz do Rio Amazonas, reinventando cenicamente as sensações e reflexões que atravessam os corpos durante o seu percurso entre a cidade e a floresta, entre o mato e concreto, entre o rio e a rua.

O valor do ingresso fica a critério do público, oferecendo qualquer quantia e serão distribuído com 30 minutos antes da peça. O espetáculo será ainda representado no próximo final de semana, sempre às 19h.

FICHA TÉCNICA

Realização: Frêmito Teatro (AP) e Agrupamento Cynétiko (SP)
Com: Raphael Brito e Wellington Dias
Concepção e Direção: Otávio Oscar
Dramaturgismo: Ave Terrena Alves
Direção de Arte: Daniele Desierrê
Videoarte: Luciana Ramin
Produção Executiva: Wellington Dias e Raphael Brito
Técnicos: Beatriz Nonato, Diego Malva e Emerson Rodrigues

No Espaço Garden In Cena | Amapá Garden Shopping
Dias:
Sábado dia 3 | Domingo dia 4
Sexta dia 9 | Sábado dia 10
Sempre às 19h
Pague quanto Puder

SERVIÇO:

Espetáculo teatral Lugar da Chuva
Duração: 70 minutos
Distribuição de ingressos 30min antes de cada apresentação
Classificação etária: 12 anos
Telefone de contato: 96 98107-1972
Email: [email protected]

Oficina de técnicas circenses abre inscrições gratuitas em Macapá

O Sistema Fecomércio, por intermédio do Sesc Amapá abre inscrições gratuitas para oficina de “Técnicas Circenses”, que acontece de 23 a 26 de outubro ministrada pela Cia Cangapé (AP).

A oficina será pautada na prática do autor cômico e do corpo como suporte para criação do palhaço, bem como instrumento de equilibrismo e malabares. Serão provocados exercícios que favoreçam a coordenação motora, flexibilidade e expressão corporal voltados para comicidade, jogos de improviso, brincadeiras e danças populares.

O evento é voltado a todos que tiverem interesse, mesmo que não atuem na área teatral, para os atuam na área, é um agregador nas práticas de atuação e jogo cênico. As inscrições estão sendo realizadas presencialmente e exclusivamente no setor de cultura no Sesc Araxá. As aulas serão realizadas de 15h às 18h na sede da Cia Cangapé, localizada na Rua 4, no Bairro Araxá.

Companhia Cangapé

Fundada em 2005, no bairro Araxá, na periferia de Macapá, atende crianças, adolescentes e jovens em situação de exclusão social, por meio de oficinas de arte e cultura – ferramentas essenciais de transformação social.

Contribui para a promoção do desenvolvimento e da inclusão social de crianças, adolescentes e jovens por meio da oferta de oficinas de iniciação de circo e teatro, da criação de um cine clube e de um espaço de leitura com extensão do ambiente escolar. Receberam o Prêmio “FUNARTE” Petrobrás Cultural e Saúde 2010 e Prêmio “FUNARTE Petrobrás Carequinha” de estimulo ao circo, pelo projeto “Corda Bamba”.

Serviço

Sesc Araxá
Rua Jovino Dinoa, 4311 – Beirol – Macapá/AP.
Coordenadoria de Cultura
Fone: (96) 3241-4440 (Ramal – 239)

Espetáculo LUGAR DA CHUVA será apresentado no Araxá e Marco Zero e Ilha de Santana

O Frêmito Teatro realiza circulação do espetáculo LUGAR DA CHUVA pela cidade de Macapá-AP, passando pelo , Araxá e Marco Zero, além de uma apresentação na Ilha de Santana (de 26 de outubro a 3 de novembro). Nos dias 12 e 14 deste mês, a apresentação aconteceu na Fortaleza de São José.

A peça é fruto das experiências vividas durante um laboratório criativo realizado na capital amapaense, no final de 2017, quando o grupo paulistano Agrupamento Cynétiko viajou até a cidade para uma residência artística em intercâmbio com o Frêmito Teatro (AP).

Na ocasião, os coletivos percorreram lugares significativos para a pesquisa sobre territorialidade na Amazônia Amapaense.

O atravessamento mútuo entre os artistas e os locais visitados nutriram a construção das cenas, entremeando-se reflexões sobre um Amapá atual, urbano e globalizado, em suas complexas relações com a Natureza, ancestralidades e tradições.

Depois de estrear em Macapá em Junho e circular pela cidade de São Paulo em Julho e Agosto/2018, LUGAR DA CHUVA circula por Macapá e Ilha de Santana nos meses de Outubro e Novembro/2018, revistando os lugares e o percurso de pesquisa realizado durante a residência artística que uniu os dois grupos em 2017.

SINOPSE

O espetáculo LUGAR DA CHUVA é uma viagem afetiva e poética pela Amazônia amapaense, fruto de uma residência artística na cidade de Macapá e seus arredores. A dramaturgia cartográfica, que organiza o texto por ilhas, navega por diversos locais na foz do Rio Amazonas, reinventando cenicamente as sensações e reflexões que atravessam os corpos durante o seu percurso entre a cidade e a floresta, entre o mato e concreto, entre o rio e a rua.

FICHA TÉCNICA

Realização: Frêmito Teatro (AP) e Agrupamento Cynétiko (SP)
Com: Raphael Brito e Wellington Dias
Concepção e Direção: Otávio Oscar
Dramaturgismo: Ave Terrena Alves
Direção de Arte: Daniele Desierrê
Videoarte: Luciana Ramin
Fotos: Luciana Ramin, Nu Abe e Andrés Morales
Produção: Wellington Dias e Raphael Brito
Apoio: Cia Cangapé, Museu Fortaleza de São José de Macapá, Espaço Garden In Cena e Escola Estadual Osvaldina Ferreira Da Silva

DATAS E LOCAIS

ILHA DE SANTANA

Escola Estadual Osvaldina Ferreira da Silva
(A escola fica a alguns metros próxima ao porto onde se desembarca das catraias)
Sexta 26 de Outubro às 16h
Gratuito

ARAXÁ

Espaço Cangapé | Quarta Avenida do Araxá, 407
Sábado e Domingo, 27 e 28 de Outubro às 19h
Gratuito

MARCO ZERO

Espaço Garden In Cena | Amapá Garden Shopping
Novembro:
Sábado dia 3 | Domingo dia 4
Sexta dia 9 | Sábado dia 10
Sempre às 19h
Pague quanto Puder

SERVIÇO:

Espetáculo Teatral “Lugar da Chuva”
Duração: 70 minutos
Distribuição de ingressos 30min antes de cada apresentação
Classificação etária: 12 anos
Telefone de contato: 96 98107-1972
Email: [email protected]

Circuito Sesc Amazônia das Artes 2018: neste sábado (11), rola apresentação do espetáculo “A Mulher do Fim do Mundo”, no Sesc Araxá

Neste sábado (11), a partir das 20h, rolará a apresentação do espetáculo “A Mulher do Fim do Mundo”, encenado pela Cia Casa do Circo no Sesc Araxá. A atração integra o cronograma do Sesc Amazônia das Artes edição 2018, inciado ontem (3) e irá até o dia 17 de agosto.

O espetáculo é um solo com reflexão brutal sobre a mulher contemporânea e sua figura de resistência diária, diante de seus conflitos internos e de uma cultura machista, a qual tem que impor a todo o momento uma política que valide seu corpo e o seu discurso enquanto ser significante na sociedade, apresentado pela Associação Artística Cultural Casa Circo.

Sobre os Artistas

A Associação Artística Cultural Casa Circo é uma companhia que dialoga com Circo, Dança e Teatro, além de ser um espaço de instrução em arte circense, fundada em 2015. A Companhia utiliza esta expressão para subsidiar suas montagens. A Casa Circo é formada por artistas que já possuem uma vasta trajetória na arte do Circo, da Dança e do Teatro. Eles apresentaram A Mulher do Fim do Mundo por vários estados da Amazônia nesta temporada do Circuito Sesc Amazônia das Artes.

Amazônia das Artes

A vasta programação cultural, realizada pelo Sistema Fecomércio, por meio do Sesc Amapá, acolhe o circuito que integra 17 produções culturais de teatro, música, dança, circo, cinema, exposição, oficinas, artes audiovisuais, intercâmbio cultural, com o objetivo de promover e divulgar as produções culturais da região amazônica.

Pensada como uma estratégia, baseada nas políticas culturais do Sesc, para fomentar a produção artística amazônica e ser mecanismo para a desconstrução de fronteiras geográficas e culturais que dificultam a circulação de obras de arte por esta região, o projeto difunde trabalhos nas linguagens artes visuais, intervenção urbana/performance, artes cênicas, audiovisual, literatura, audiovisual e música. Além das apresentações, os artistas se encontram para compartilhar experiências e técnicas ou para participar das inúmeras oficinas ministradas pelos artistas em circulação para ampliar o contato com o público de onde estiverem. Em 10 anos foram realizadas mais de 1.500 apresentações com 700 artistas dos estados Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão, Amapá, Tocantins e Piauí.

“É com muita gratidão que a Cia Casa Circo convida seus parceiros e amigos de vida e de arte para celebrar o fechamento de um ciclo que rendeu a Cia muito aprendizado, muitos aplausos e muito amadurecimento artístico. O Circuito Sesc Amazônia das Artes um projeto mais fundamental para que o amazonida possa refletir e se reconhecer através de uma obra de arte e é com muito carinho que fechamos este ciclo artístico de compartilhamento de vida e de arte com artistas e plateias de outros estados da nossa imensa Amazônia”, convidou a assessoria da Cia Casa do Circo.

Serviço:

Espetáculo A Mulher do Fim do Mundo
Cia Casa do Circo ( AP)
11 / 08 (hoje)
20h
Classificação: 16 anos.
Salão de Eventos Sesc Araxá
Entrada Franca

Assessoria de comunicação do Cia Casa do Circo

Circuito Sesc Amazônia das Artes 2018: o espetáculo teatral “Atenas Mutuca Boy Body”, é apresentado no Sesc Araxá, nesta quinta-feira (9)

Nesta quinta-feira (9), a partir das 20h, rolará a apresentação do espetáculo teatral “Atenas Mutuca Boy Body”, no Sesc Araxá. A atração integra o cronograma do Sesc Amazônia das Artes edição 2018, inciado ontem (3) e irá até o dia 17 de agosto.

A vasta programação cultural, realizada pelo Sistema Fecomércio, por meio do Sesc Amapá, acolhe o circuito que integra 17 produções culturais de teatro, música, dança, circo, cinema, exposição, oficinas, artes audiovisuais, intercâmbio cultural, com o objetivo de promover e divulgar as produções culturais da região amazônica.

Amazônia das Artes

Pensada como uma estratégia, baseada nas políticas culturais do Sesc, para fomentar a produção artística amazônica e ser mecanismo para a desconstrução de fronteiras geográficas e culturais que dificultam a circulação de obras de arte por esta região, o projeto difunde trabalhos nas linguagens artes visuais, intervenção urbana/performance, artes cênicas, audiovisual, literatura, audiovisual e música. Além das apresentações, os artistas se encontram para compartilhar experiências e técnicas ou para participar das inúmeras oficinas ministradas pelos artistas em circulação para ampliar o contato com o público de onde estiverem. Em 10 anos foram realizadas mais de 1.500 apresentações com 700 artistas dos estados Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão, Amapá, Tocantins e Piauí.

Serviço:

09/08 – Quinta-feira
Espetáculo teatral “Atenas Mutuca Boy Body”
Classificação 16 anos
20h – Salão de Eventos Sesc Araxá
Entrada Franca

Assessoria de comunicação do Sesc/AP

Circuito Sesc Amazônia das Artes 2018: espetáculo teatral “Oração de um pé de chinelo” é apresentado no Sesc Araxá, nesta terça-feira (7)

Nesta terça-feira (7), a partir das 20h, rola apresentação do espetáculo musical “Manauara em Extinção”, no Sesc Araxá. A atração integra o cronograma do Sesc Amazônia das Artes edição 2018, inciado ontem (3) e irá até o dia 17 de agosto.

A vasta programação cultural, realizada pelo Sistema Fecomércio, por meio do Sesc Amapá, acolhe o circuito que integra 17 produções culturais de teatro, música, dança, circo, cinema, exposição, oficinas, artes audiovisuais, intercâmbio cultural, com o objetivo de promover e divulgar as produções culturais da região amazônica.

Amazônia das Artes

Pensada como uma estratégia, baseada nas políticas culturais do Sesc, para fomentar a produção artística amazônica e ser mecanismo para a desconstrução de fronteiras geográficas e culturais que dificultam a circulação de obras de arte por esta região, o projeto difunde trabalhos nas linguagens artes visuais, intervenção urbana/performance, artes cênicas, audiovisual, literatura, audiovisual e música. Além das apresentações, os artistas se encontram para compartilhar experiências e técnicas ou para participar das inúmeras oficinas ministradas pelos artistas em circulação para ampliar o contato com o público de onde estiverem. Em 10 anos foram realizadas mais de 1.500 apresentações com 700 artistas dos estados Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão, Amapá, Tocantins e Piauí.

Serviço:

07/08 – Terça- feira
Espetáculo teatral “Oração de um pé de chinelo”
Classificação 16 anos
20h – Salão de Eventos Sesc Araxá
Entrada Franca

Assessoria de comunicação do Sesc/AP

Circuito Sesc Amazônia das Artes 2018: hoje rola espetáculo de dança “Olhai por nós” no Sesc Araxá

Neste sábado (4), a partir das 20h, rola o espetáculo de dança “Olhai por nós”, no Sesc Araxá. A apresentaçaõ integra o cronograma do Sesc Amazônia das Artes edição 2018, inciado ontem (3) e irá até o dia 17 de agosto.

A vasta programação cultural, realizada pelo Sistema Fecomércio, por meio do Sesc Amapá, acolhe o circuito que integra 17 produções culturais de teatro, música, dança, circo, cinema, exposição, oficinas, artes audiovisuais, intercâmbio cultural, com o objetivo de promover e divulgar as produções culturais da região amazônica.

Amazônia das Artes

Pensada como uma estratégia, baseada nas políticas culturais do Sesc, para fomentar a produção artística amazônica e ser mecanismo para a desconstrução de fronteiras geográficas e culturais que dificultam a circulação de obras de arte por esta região, o projeto difunde trabalhos nas linguagens artes visuais, intervenção urbana/performance, artes cênicas, audiovisual, literatura, audiovisual e música. Além das apresentações, os artistas se encontram para compartilhar experiências e técnicas ou para participar das inúmeras oficinas ministradas pelos artistas em circulação para ampliar o contato com o público de onde estiverem. Em 10 anos foram realizadas mais de 1.500 apresentações com 700 artistas dos estados Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão, Amapá, Tocantins e Piauí.

Serviço:

04/08 – Sábado
Espetáculo de Dança “Olhai por Nós” – TO (Classificação 10 anos)
Companhia Lamiria / Tocantins
20h – Salão de Eventos Sesc Araxá
classificação: 10 anos
Entrada Franca

Assessoria de comunicação do Sesc/AP

Espetáculos teatrais para todos os públicos estarão em cartaz neste fim de semana no Garden In Cena

 

Está chegando o fim de semana e você ainda não sabe o que vai fazer? Calma! Que tal curtir arte do teatro?

Nesta sexta-feira, 13, as 17h30 e as 20h30 estará em cartaz no GardenInCena, Teatro do Amapá Garden Shopping, o espetáculo “Que Cabaré é Esse?”, que essa semana foi um grande sucesso de público no Teatro das Bacabeiras. O espetáculo é uma comédia, para faixa etária a partir de 16 anos e conta a história de uma senhora que com a ajuda da neta, tenta impedir o casamento da sua filha. A peça é de autoria do ator e comediante Alcemir Araújo, muito conhecido pelo personagem “Chico”, do espetáculo O Bar Caboclo”. A entrada tem custo de R$30,00 inteira e R$15,00 meia.

No sábado, 14, também no teatro do Amapá Garden Shopping terá a apresentação da peça infantil: “Mansão Mal Assombrada”. É um espetáculo para toda a família, que tem em seu elenco os atores amapaenses Hermes Trindade, Augusto Cavalcante, Jo Sales e Alcemir Araujo, além do Augusto Cavalcante na sonoplastia.

A “Mansão Mal Assombrada” conta a história a história do Chico e Menezin, dois grandes personagens tucujus, que se perdem e vão parar na casa do Conde Drácula, onde muitas aventuras irão acontecer.

Com classificação livre para todas idades, o espetáculo “ A Mansão Mal Assombrada” será apresentada neste sábado (14), às 17h. valor da entrada é de R$ 20 reais, inteira e R$ 10 reais a meia.

Aline Brito

Peça teatral reúne grupos do AP e de SP para falar sobre o modo de vida na Amazônia

Peça teatral Ludar da Chuva será encenada em Macapá nos dia 28 e 29 de junho (Foto: Divulgação)

Por Rita Torrinha

Os cenários como a Fortaleza de São José, Ilha de Santana, bairro do Araxá, áreas de pontes alagadas de Macapá, entre outros, formam o pano de fundo da peça teatral “Lugar da Chuva”, que será encenada no Sesc Araxá, na quinta-feira (28) e na sexta-feira (29).

O roteiro e produção são de grupos de São Paulo e do Amapá. Em cena, dois amapaenses que viveram a maior parte da vida fora do estado, interpretam “viajantes-moradores” que mostram as experiências vividas e observadas na Amazônia amapaense, misturando realidade, ficção e sonhos.

O trabalho conta com projeções de vídeo, com imagens captadas durante uma residência em que o grupo paulistano participou no Amapá. Lugar da Chuva, segundo o diretor Otávio Oscar, mostra um estado onde as águas dos rios e das chuvas dão o ritmo à vida dos moradores.

Roteiro conta histórias do Amapá, misturando realidade, ficção e sonhos (Foto: Divulgação)

“A peça é inspirada na poética da videoarte, buscando reinventar as sensações e imaginações que os diferentes ambientes e paisagens provocam. Também apostamos nas dinâmicas sensoriais, com materiais, texturas, cores, cheiros, sabores, roupas, artesanatos e saberes manuais que permeiam o ecossistema, as tradições e a urbanidade amazônica”, explicou.

Os coletivos Frêmito Teatro, de Macapá e, Agrupamento Cynétiko, de São Paulo, também propõe uma forma diferenciada de pagamento para quem quiser prestigiar a peça. O ingresso não tem valor definido, o público paga o quanto quiser.

A direção de arte tem a assinatura da paulistana Daniele Desierrê, que também esteve na cidade e coletou materiais como folhas, tecidos, peças de roupa de atacadões, fibras naturais, temperos, perfumes, óleos, pigmentos e outros. São esses achados que compõem o cenário da peça.

Cenários do Amapá tecem as histórias contadas pelos viajantes (Foto: Divulgação)

“A ideia é ir além de contar uma história. É provocar uma espécie de “imersão sensorial”, pra que a gente possa “evocar” Macapá onde quer que a peça seja apresentada. Pra quem não conhece a cidade, a peça vai parecer com uma viagem. E pra quem é nativo, essas sensações vão parecer como um “déjà vu” ou algo assim”, finalizou Otávio.

Serviço:

Peça teatral “Lugar da Chuva”
Data: 28 e 29 de junho
Horário: 20h
Local: salão de eventos dos Sesc Araxá (na Rua Jovino Dinoá, 4311, bairro Beirol)
Entrada: pague quanto puder
Duração: 70 minutos
Lotação: 60 espectadores
Classificação etária: 12 anos
Informações: (96) 98108-8608

Fonte: G1 Amapá

Diversão e Arte: III Festival Curta Teatro encerra nesta sexta-feira (15)

A Cia teatral “Ói Nóiz Akí” em parceria com o Coletivo de Artistas, Produtores e Técnicos em Teatro do Estado do Amapá (CAPTTA) encerra nesta sexta-feira (15), a partir das 19h, no Cineteatro João Goulart, localizado no Ceu das Artes, ao III Festival Curta Teatro. A programação iniciou na última segunda-feira (11) e hoje apresenta três espetáculos:
Chica, fulô de mandacarú (Cia. Casa Circo); Frontispício (Cia. Trecos InMundos) e Lírio (Flávio Gonçalves).

Ao todo, o Festival promoveu cinco dias de apresentações gratuitas, com vistas a popularizar as artes cênicas entre as classes populares. A mostra possui patrocínio do Banco da Amazônia (BASA) e todas as atividades possuem entrada franca, porém, com ingressos limitados.
O projeto obteve ajuda do BASA por meio do edital 2018 de Seleção Pública de Patrocínio do Banco da Amazônia, e conta com o apoio institucional da Fundação Municipal de Cultura do Amapá (Fumcult).

Além da Cia “Ói Nóiz Akí”, a Cia Cangapé, Cia de Arte Tucuju, Cia Casa Circo, Cia Teatro de Boteco, Cia Trecos InMundos, Coletivo Domo Egressus e a Cia Supernova participam das apresentações artísticas.

Confira a programação de hoje:

19h = Chica, fulô de mandacarú (Cia. Casa Circo).

19h e 30m = Frontispício (Cia. Trecos InMundos)

20h = Lírio (Flávio Gonçalves)

Serviço:

III Festival Curta Teatro
Data: 15/06/2018
Hora: 19h
Local: Cineteatro João Goulart, no CEU DAS ARTES, bairro Infraero II, na Zona Norte de Macapá.
Entrada: franca.

Elton Tavares, com informações da Cia teatral “Ói Nóiz Akí”

III FESTIVAL CURTA TEATRO

A Cia. Ói Nóiz Akí em parceria com o Coletivo de Artístas, produtores e Técnicos em Teatro do Estado do Amapá – CAPTTA, com o patrocínio do Banco da Amazônia – BASA, através do Edital de Seleção Pública de Patrocínio do Banco da Amazônia – 2018, realiza a Mostra Extension do III FESTIVAL CURTA TEATRO.

Serão 05 (cinco) dias de apresentações gratuitas, com vistas a popularizar às artes cênicas entre as classes populares. A mostra acontece no Cineteatro João Goulart, situado no CEU DAS ARTES, Bairro Infraero II, e contará com 05 (cinco) espetáculos, 10 (dez) processos/ experimentos cênicos, além de atividades formativas. Todas as atividades são gratuitas, porém, com ingressos limitados.

Confira a programação, agende-se e CURTA TEATRO: 

1o DIA – SEGUNDA FEIRA (11/06/2018)

19h = Como Nascem as Bolhas (Cia. de Arte Tucujú)
19h e 30m = Relatos (Dir. Marcos Sales)
20h = Se Deixar, Ela Canta! (Cia. Cangapé)

2o DIA – TERÇA FEIRA (12/06/2018)

19h = Vinho Tinto de Sangue (Cia. Cangapé)
19h e 30m = Sobre (Viver) (Cia. de Arte Tucujú)
20h = A Mulher do Fim do Mundo (Cia. Casa Circo)

3o DIA – QUARTA FEIRA (13/06/2018)

19h = Cárcere (Cia. Trecos InMundos)
19h e 30m = Nós entre Nós (Cia. de Arte Tucujú)
20h = Shirra (Cia. Teatro de Boteco)

4o DIA – QUINTA FEIRA (14/06/2018)

19h = A História se Escreve em Vermelho (Coletivo Domo Egressus)
19h e 30m = Jornada Bufa (Cortejo Produções Artísticas)
20h = Novo Amapá (Cia. Supernova)

5o DIA – SEXTA FEIRA (15/06/2018)

19h = Chica, fulô de mandacarú (Cia. Casa Circo)
19h e 30m = Frontispício (Cia. Trecos InMundos)
20h = Lírio (Solo de Flávio Gonçalves)

Mais informações e agendamento de turmas podem ser feitos/ obtidos através do telefone: 0xx(96) 98114-9655 TIM/ WatsApp.