Aniversário da capital contará com Festival de Iemanjá

Festival em 2017 – Foto: Márcia do Carmo

Dois de fevereiro é celebrado no Brasil o Dia de Iemanjá. Para comemorar a data da rainha do mar na capital, a Federação dos Cultos Afro-religiosos de Umbanda e Mina Nagô (Fecaromina), em parceria com o Instituto Municipal de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial (Improir), promoverá o 4º Festival de Iemanjá, com o tema Mãe Iemanjá, rainha do mar, ao lado do Trapiche Eliezer Levy, na orla de Macapá.

A festa buscará fortalecer a prática dos rituais de umbanda e mina, além de levar informação e conhecimento ao público, valorizando as manifestações tradicionais de cultura negra na capital. A programação contará com alvorada, rufar de tambores, lavagem com banho de cheiro, feira afroempreendedora, apresentações culturais e entrega de oferendas.

O festival religioso contemplará a divindade orixá do mar, considerada a mais popular. Isso acontece porque a Rainha do Mar é a padroeira dos pescadores. Em Macapá, a programação será ao longo do dia e agregará as casas de matriz africana junto com parceiros e apoiadores do evento.

Programação

Dia 2 de fevereiro
Às 6h – Ritual da Alvorada – Rufar de tambores, fogos de artifício e lavagem com banho de cheiro em frente ao Trapiche Eliezer Levy;
Às 15h – Apresentações culturais: grupos culturais afro-religiosos, Marabaixo e capoeira, além de feira empreendedora de artesanatos e alimentos, e exposição fotográfica Odeya Rainha do Mar, com o artista Otto Ramos;
Às 19h – Rufar dos tambores e ritual de saudação para Exu;
Às 19h20 – Pronunciamento de autoridades religiosas e gestores públicos;
Às 19h40 – Ritual de entrega de oferendas e banho de cheiro no rio, de acordo com a maré;
Às 20h – Tambor de Mina;
Às 2h – Enceramento.

Cássia Lima
Assessora de comunicação/Macapatur
Contato: 98104-9355

Região das ilhas do Amapá e Pará festeja Nossa Senhora dos Navegantes neste domingo, 3

Comunidades dos municípios de Afuá, Gurupá, Breves, Mazagão, Macapá e Santana, participam, neste fim de semana, no Centro Paroquial Padre Valentim, no Rio Guajará, da Festividade em honra a Nossa Senhora dos Navegantes. Esse é o quinto ano de programação realizada em homenagem a santa padroeira.

A programação refletirá sobre o tema: “Celebrar a memória dos nossos mártires e heróis para não esquecer” e o lema: “Lembra-te, oh meu povo, do Senhor teu Deus!”. Marcada para iniciar neste sábado, 2, às 17h, a festividade contará com ladainha, jantar social e noite Mariana.

No domingo, 3, os fiéis participam da procissão fluvial e celebração da santa missa. Além disso, a coordenação fará homenagem às pessoas que contribuíram com a evangelização na paróquia desde o início das primeiras comunidades das décadas de 70 e 80.

“Queremos despertar mais ainda o ardor devocional a Nossa Senhora dos Navegantes, e, por isso, vamos relembrar e homenagear todas as pessoas que contribuem e contribuíram para a evangelização em todas as nossas 107 comunidades”, ressaltou a coordenadora de Liturgia Aldenice Monteiro.

A festividade se encerra com a programação social que acontece até as 17h, com vendas de iguarias e sorteio de prêmios com bingo e rifa.

Programação:

Sábado – (2/2)17h – Acolhida
18h – Ladainha
19h – Jantar
20h – Noite Mariana
Domingo – (3/2)
7h30 – Procissão Fluvial
9h – Homenagem
9h30 – Celebração da Santa Missa
12h – Almoço
13h – Programação Social

Serviço:

Diocese de Macapá
Márcia Fonseca / Pascom
Contato: 98139-7609 / 99118-7183

Programação de combate à intolerância religiosa conta com participação da prefeitura da capital

O Instituto Municipal de Políticas para Promoção da Igualdade Racial (Improir) participou da 4ª edição das Bandeiras de Matrizes Africanas, realizada na segunda-feira, 21. A programação lembrou o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Cultura: ancestralidade de um povo foi o tema deste ano.

A caminhada, além de reunir entidades da sociedade civil organizada e adeptos de religiões de matrizes africanas, chamou atenção da sociedade amapaense sobre a visibilidade da cultura afro-brasileira dos terreiros. “Hoje é o dia contra a intolerância de todas as religiões, mas, sobretudo, damos atenção neste dia às religiões de matrizes africanas, porque, historicamente, elas sofrem mais preconceitos e são marginalizadas. Essas religiões usam esse dia para chamar atenção e pedir que as outras possam respeitá-las”, enfatizou o diretor-presidente do Improir, Maycom Magalhães.

Segundo o coordenador do evento, Alessandro Brandão, a importância da visibilidade dada às religiões de matrizes tem relação direta com o preconceito, discriminação e repressão. “Neste dia, combatemos a intolerância religiosa com informação, além de fazermos valer a lei que fala sobre a cultura e a história afro-brasileira”, destacou.

A programação iniciou na Praça Veiga Cabral, com apresentações culturais de Marabaixo e rituais religiosos com roda de cânticos das nações religiosas. Posteriormente, o movimento ganhou as ruas do Centro da capital em direção à Praça Floriano Peixoto.

Assessoria de comunicação/PMM

Festa de São Gonçalo abre o tradicional calendário festivo de Mazagão Velho, no AP

Por Gabriel Penha

Iniciou no domingo (6) e segue até a próxima quinta-feira 10, a tradicional Festa de São Gonçalo, na vila de Mazagão Velho, no Município de Mazagão, comunidade que fica a cerca de 70 quilômetros de Macapá. É a primeira festa do extenso calendário anual de festividades religiosas e culturais da região e é marcada por procissões organizadas pela comissão do santo e que precedem ladainhas na, quando as sinetas tocam para louvar e agradecer, na igreja Nossa Senhora da Assunção.

A exemplo de outras celebrações mazaganenses, a festa tem origem portuguesa e também é celebrada em diversos outros estados do Brasil. Chegou ao país no princípio do século 18. Mas em Mazagão Velho, a data em que começou a ser realizada é desconhecida pelos moradores. Feita sem qualquer tipo de ajuda oficial, a festividade é mantida através de donativos de moradores, bingos e da mensalidade paga pelos foliões.

O ponto alto é no dia 10 de janeiro. Nessa data, acontecem adoração, ladainha e procissão pela manhã e derrubada do mastro no fim da tarde. À noite, a programação é fechada com o Baile da Varrição.

Casamenteiro e protetor dos violeiros

São Gonçalo é um santo português com culto permitido pelo papa Júlio III em 24 de abril de 1551. Nascido em Tagilde no ano de 1187, estudou rudimentos com um devoto sacerdote. Depois, frequentou a escola arquiepiscopal em Braga. Após ordenado sacerdote, foi nomeado pároco de São Paio de Vizela. foi a Roma e Jerusalém.

No regresso, São Gonçalo passou por um período de busca interior e encontrou na experiência popular a maneira de converter pecadores. Conta-se que São Gonçalo para reabilitar as prostitutas, vestia-se de mulher e dançava e cantava com elas a noite toda. Ele entendia que as mulheres que participassem dessas danças aos sábados não cairiam em tentação no domingo. Acreditava ainda, que com o tempo se converteriam e se casariam.

Segundo se conta, São Gonçalo pregou e operou milagres por todo o norte de Portugal. Sobre o rio Tâmega construiu uma ponte. São Gonçalo morreu no dia 10 de janeiro de 1259 em Amarante, no Douro, à margem direita do rio Tâmega, em Portugal. Após sua morte, passou a ser protetor dos violeiros, remédio contra as enchentes, além de casamenteiro. Ele foi canonizado em 1561. O rei de Portugal D. João III, um grande devoto, foi um dos primeiros a empenhar-se para a beatificação de São Gonçalo em Roma. Em Portugal a sua festa é realizada em Amarante, no dia 7 de junho e dedicam-lhe uma semana de festejos, com procissões, bandas de música e folguedos populares.

Programação completa – Festa de São Gonçalo 2019

Dia 10 de janeiro (quinta-feira):

8h30 – Salve Rainha;

9h30 – Lanche e Leilão;

12h30 – Almoço a todos os convidados;

17h30 – Derrubada do Mastro;

18h30 – Ladainha;

21h – Baile da Varrição com o Som Águia Digital.

Juízes da Festa:

Joaquina Jacarandá
Anderson Tiago Jacarandá

Juízes do Mastro:
Andreo Miranda
Maria Izabel Miranda

Em Macapá, Amigos da Canção Nova realiza Seminário de Vida no Espírito Santo

O grupo de oração Amigos da Canção Nova (Amigos CN) realiza, de 11 de janeiro a 22 de fevereiro de 2019, o Seminário de Vida no Espírito Santo. O encontro acontece todas as sextas-feiras, às 19h, no Centro Diocesano de Pastoral e Cultura Dom José Maritano.

As vagas são limitadas e a inscrição é gratuita. Qualquer pessoa interessada pode participar dos encontros. Nesta edição, os temas do seminário serão ministrados por palestrantes da Diocese de Macapá, membros da Renovação Carismática Católica (RCC), da Comunidade Católica Shalom e do grupo de Amigos CN.

Seminário

São encontros semanais de oração, palestras de aprofundamento de temas para a evangelização. As reuniões são fortemente marcadas com momentos de oração comunitária, escuta da Palavra, cantos e convivência entre os participantes, com o objetivo de se aprofundar sobre a ação da pessoa do Espírito Santo na vida cristã.

Serviço:

Seminário de Vida no Espírito Santo
Data: 11 de janeiro a 22 de fevereiro de 2019
Horário: 19h.
Local: Centro Diocesano de Pastorais – Bairro Jesus de Nazaré – Macapá/AP

Informações: (096) 98100-8535 (Marcilene Gonçalves – coordenadora)

Diocese de Macapá
Jefferson Souza / Pascom
Contato: 99139-0682

Dia de Nossa Senhora da Conceição é celebrado por fiéis do bairro do Trem, em Macapá

No próximo dia 8 de dezembro, a Igreja Católica celebra o dia de Nossa Senhora da Conceição, um dos dogmas mais importantes do cristianismo, que considera a concepção sem mácula da Virgem Maria, como forma de prepará-la para a vinda do Filho de Deus. Em Macapá, fiéis católicos do bairro do Trem, veneram Nossa Senhora da Conceição como padroeira.

Para este ano a festividade traz o tema “Maria, uma leiga em missão”, e como lema: “Maria se levantou às pressas e foi às montanhas da cidade de Judá” (Lc 1,39), como referência ao Ano do Laicato celebrado pela Igreja Católica durante o ano de 2018. A programação iniciada, ainda em novembro, integra peregrinações da imagem em casas e órgãos públicos do bairro, novenários, missas, procissão, jantar social e a 1ª Corrida da Imaculada.

No dia dedicado à padroeira (sábado, 8) haverá missa às 7h e, às 16h, celebração solene presidida pelo bispo Dom Pedro Conti. Em seguida, sai a procissão pelas ruas do bairro. Logo após, ocorrerá um jantar social, na quadra Pe. Antônio Coco com a venda de comidas típicas e sorteio de prêmios.

A programação se encerra no domingo, 9, com a realização da 1ª Corrida da Imaculada. O percurso é de cinco quilômetros. O evento pretende abranger o seguimento esportivo e fomentar a saúde e o bem-estar dos fiéis.

Programação:

De 29/11 a 07/12
Novenário
Hora: 19h
Local: Igreja Matriz e Quadra Pe. Antônio Coco
Dia 8/12
Local: Igreja Matriz e Quadra Pe. Antônio Coco
7h – Missa
16h – Missa
17h – Procissão
Percurso: Avenida Cônego Domingo Maltêz, Rua Leopoldo Machado, Avenida Maria Quitéria, Rua Manoel Eudóxio, Avenida Ataite Teive, Rua Hamilton Silva, Avenida Antônio Coelho de Carvalho, Rua Odilardo Silva e Avenida Cônego Domingo Maltêz.
19h – Jantar social

Diocese de Macapá
Márcia Fonseca / Pascom – 98139-7609 / 99118-7183

Hoje é o Dia do Evangélico

content_bom-de-biblia-01-600x369_copia

Hoje, 30 de novembro, é o Dia do Evangélico. A data foi instituída no município de Santana e no estado do Amapá, em 2003 e 2004, respectivamente. Ambas as Leis foram homenagens aos evangélicos amapaenses, que de acordo com a história, formou-se mediante muitas perseguições. Os evangelizadores teriam sido vítimas de vários ataques. De acordo com a história, uma decisão radical do antigo vigário de Macapá, Padre Júlio Maria Lombaerd, ordenou a queima de livros dos protestantes em praça pública, com a ajuda da polícia e convocação da população.

Motivado pelas leis amapaenses, o então presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, por meio da Lei nº 12.328, de 15 de setembro de 2010, instituiu o Dia Nacional do Evangélico a ser comemorado em 30 de novembro de cada ano.

1474048962

De acordo com o G1 Amapá, 28% da população amapaense é evangélica. Cerca de 187 mil protestantes. Ou seja, a cada 10 amapaenses, 3 são da religião cristã.

Òquei!

Então, sou totalmente a favor da liberdade religiosa, ideológica e de expressão. Reconheço o importante trabalho social dos evangélicos, que combatem a pobreza, drogas, prostituição, fome e outros males sociais.

diadopastor

Porém, sou contra a pregação sem limites de uma meia dúzia e a corrupção de poucos seguidores da referida religião. Neste caso, concordo com a minha amiga Juçara Menezes (jornalista manauara e ex colaboradora deste site): “gente que faz da Bíblia sua procuração para julgar a tudo e a todos”.

Não quero que este texto provoque a discórdia ou promova a intolerância. Só é uma análise sobre atos extremos, como a proibição da entrada de imagem de santa em órgão público (acreditem, isso aconteceu no Amapá em 2010). Não duvido da fé das pessoas, só não gosto da falta de compreensão dos carregadores de Bíblia para com os que NÃO querem ser evangelizados.
1430067284
Gosto do espiritismo. Já a maioria da minha família é católica e alguns são evangélicos. Acredito que todos procuram ser felizes com a religião que lhes parecer mais aprazível. Sou a favor da laicidade, tenho amigo evangélico, umbandista, espírita, messiânico, budista, católico, ateu ou jedi.

São pessoas diversas, diferentes e divergentes quando o assunto é religião. Mas realmente não me importo. Por mim, cada um com a sua devoção. Só não deixo que me digam o que fazer com a minha, pois não faço isso com ninguém e respeito a fé de todos. Acredito em Deus e graças a ELE, tenho uma sorte dos diabos,

Um grande abraço aos irmãos cristãos, sobretudo aos que exercem sua crença e fé com respeito com outras religiões. Parabéns aos evangélicos pelo seu dia!

Elton Tavares

Semana da Consciência Negra terá shows, celebrações, caminhada e oficinas no AP

Por John Pacheco

A memória e cultura dos povos afros serão celebradas em Macapá com uma grande programação que inicia nesta terça-feira (20) e segue até o sábado (25), com diversas ações entre shows, oficinas de marabaixo, apresentações culturais, culminando com a celebração da tradicional Missa dos Quilombos, que acontece na sede da União dos Negros do Amapá (UNA), no bairro Laguinho, berço da ocupação negra na capital.

Além da programação na UNA, acontece neste sábado (24), a caminhada Zumbi dos Palmares, promovida pelo governo estadual. O percurso inicia na Praça praça Veiga Cabral, com concentração marcada para às 16h e segue pelas ruas do Centro. O tema deste ano é “Resistir é a arte mais profunda do meu povo!”.

Dentro da programação oficial, elaborada pela Comissão dos Representantes das Comunidades Tradicionais, estão incluídas, além do Encontro dos Tambores, atividades externas em escolas e órgãos públicos, o concurso do mais belo negro e mais bela negra do Amapá, além de movimentos culturais de reggae e capoeira.

Programação completa

Foto: Márcia do Carmo

Dia 20 (terça-feira)

Local: União dos Negros do Amapá (UNA)
19h às 20h30 – Celebração da Missa dos Quilombos com o Padre Aldenor Benjamim
Atrações: Grupo de Dança Afro Zimba, Grupo de Dança Afro Baraká, Banda Afro Base
21h – Batuque: Filhos do Curiaú e Associação Folclórica e Quilombo São Pedro dos Bois
21h30 – Marabaixo: Raízes do Marabaixo Infantil e Grupo Raízes do Marabaixo
22h – Marabaixo: Associação Cultural São Sebastião e Grupo Folcórico do Ajudante
22h30 – Marabaixo: Grupo de Foliões de São Benedito e Grupo de Marabaixo São Sebastião do Igarapé do Lago
23h – Marabaixo: Grupo de Marabaixo São João do Matapi e Grupo de Marabaixo São José do Matapi
23h30 – Marabaixo: Grupo Afro Cultural Marabatuque e Grupo da Gungá
0h às 0h30 – Tambou Kréyol (Caiena)

Foto: Márcia do Carmo

Dia 21 (quarta-feira)

19h às 21h – Movimento capoeira
21h – Concurso “A Mais Bela Negra e o Mais Belo Negro”

Dia 22 (quinta-feira)

19h – Religiosidade Matriz Africana

Foto: Márcia do Carmo

Dia 23 (sexta-feira)
20h – Marabaixo: Dica Lemos (Comunidade Areia do Matapi) e Grupo de Jovens do Marabaixo Renascer
20h30 – Marabaixo: Grupo Folclórico Herdeiros dos Marabaixo da Campina Grande e Grupo de Marabaixo Manoel Felipe
21h – Marabaixo: Grupo da Comunidade Quilombola do Ambé e Grupo Folcórico São José do Mata Fome
21h30 – Marabaixo: Grupo de Dança Cultural Berço do Marabaixo e Azebic
22h – Marabaixo do Pavão e Marabaixo São José
22h30 – Grupo Folclórico Tia Joaquina e Grupo Irmandade São Benedito do Mazagão Novo
23h às 0h – Movimento Reggae

Missa dos Quilombos é um dos pontos altos da programação — Foto: Gabriel Penha/Divulgação

Dia 24 (sexta-feira)

20h – Marabaixo: Grupo Folião da Nossa Senhora da Piedade do Carvão e Associação Cultural São Tomé
20h30 – Marabaixo: Associação Cultural Raízes da Favela – Dica Congó e União do Devotos de Nossa Senhora da Conceição
21h – Marabaixo: União Folclórica São Sebastião da Ilha Redonda e União Folclórica de Campina Grande
21h30 – Marabaixo: Grupo Folclórico de Marabaixo Tia Sinhá e Associação Cultural Torrão do Matapi
22h – Marabaixo: Dança do Amapá – Grupo Ancestrais e Movimento de Jovens Afrodescendentes do Amapá
22h30 – Batuque: Associação Folclórica Santo Antônio e São Benedito e Batuque Malocão do Pedrão
23h – Marabaixo: Marabaixo do Maruanum e Grupo Tradicional São João do Maruanum 2
23h30 às 0h – Banda Negro de Nós

Fonte: G1 Amapá

Hoje é Dia de Todos os Santos (Festum omnium sanctorum)

Hoje (1) é o Dia de Todos os Santos. A data é celebrada em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não. A Igreja Católica celebra a Festum omnium sanctorum no dia 1 de novembro, seguido do dia dos fiéis defuntos a 2 de novembro. A Igreja Ortodoxa celebra esta festividade no primeiro domingo depois do Pentecostes, fechando a época litúrgica da Páscoa. Na Igreja Luterana o dia é celebrado principalmente para lembrar que todas as pessoas batizadas são santas e também aquelas pessoas que faleceram no ano que passou.

Esta tradição de recordar (fazer memória) os santos está na origem da composição do calendário litúrgico, em que constavam inicialmente as datas de aniversário da morte dos cristãos martirizados como testemunho pela sua fé, realizando-se nelas orações, missas e vigílias, habitualmente no mesmo local ou nas imediações de onde foram mortos, como acontecia em redor do Coliseu de Roma. Posteriormente tornou-se habitual construir igrejas e basílicas dedicadas em sua memória nesses mesmos locais.

Segundo o ensinamento da Igreja, a intenção catequética desta celebração que tem lugar em todo o mundo, ressalta o chamamento de Cristo a cada pessoa para o seguir e ser santo, à imagem de Deus, a imagem em que foi originalmente criada e para a qual deve continuar a caminhar em amor.

Isto não só faz ver que existem santos vivos (não apenas os do passado) e que cada pessoa o pode ser, mas, sobretudo faz entender que são inúmeros os potenciais santos que não são conhecidos, mas que da mesma forma que os canonizados igualmente vêem Deus face a face, têm plena felicidade e intercedem por nós.

Meu comentário: Que todos os santos nos protejam. Afinal, teoricamente eles são os assessores de Deus, então podem dar uma força e tanto. Um ótimo Dia de Todos os Santos a todos.

Fonte: Wikipédia.

Procissão das Luzes marca o encerramento da programação do Círio 2018

Foto: Recirio – Willian Valerio

O Recírio, também denominado Procissão das Luzes, é a última romaria da programação do Círio de Nazaré 2018, momento em que se encerra a festividade mariana. Às 19 horas, inicia-se a missa, na quadra da Paróquia Jesus de Nazaré, na segunda-feira, 22.

Após a celebração, sairá a Procissão das Luzes levando a pequena imagem, que peregrinou por igrejas, escolas, hospitais e instituições públicas e privadas, até a Catedral São José. Durante o percurso, as ruas e avenidas serão iluminadas pelas luzes das velas de cada fiel, que participará de orações e reflexões sobre o tema deste ano: “Com Maria, jovens sem medo, a serviço da justiça e da paz”.

Esse tema permeou todas as atividades do Círio e serviu de base para a reflexão sobre o papel dos jovens na construção de uma sociedade de justiça e paz. Foram aproximadamente 50 dias dedicados a Nossa Senhora de Nazaré, em que os devotos da Mãe de Jesus, puderam participar de momentos de orações, missas, terços, romarias, louvores, além da grande demonstração de fé e religiosidade – o Círio de Nazaré – que reuniu milhares de pessoas, no manhã do dia 14 de outubro.

Itinerário da Procissão das Luzes: Rua Leopoldo Machado/Av. Mãe Luzia/Rua Eliezer Levy/Av. Presidente Vargas/Rua General Rondon/ Catedral São José.

Diocese de Macapá
Willian Valério / Ascom Círio 2018
Contato: (96) 9 9 149-9699

Círio 2018: programação reúne os jovens para romaria, reflexões e Festa das Cores


A programação do Círio de Nazaré reúne a juventude no próximo sábado, 20, durante o Círio dos Jovens. O evento religioso terá organização voltada para o tema da festividade deste ano: “Com Maria, Jovens sem medo, a serviço da Justiça e da Paz”. Durante a programação haverá reflexões, louvores e Festa das Cores.

A concentração será a partir das 14h30h, na praça Floriano Peixoto, no centro. No local, acontecerá uma apresentação sobre a temática de Nossa Senhora. De lá, os jovens seguirão em caminhada, animados pela Banda Amém, até a praça do Parque do Forte, onde haverá reflexão com o tema vocação. Outro ponto de parada e reflexão será a Praça Barão do Rio Branco, com apresentação sobre tema da Campanha da Fraternidade 2018.

A terceira e última parada será na Praça da Bandeira, onde terá a animação com Dj e início da Festa das Cores e apresentação do flashmob, com a música-tema da Jornada Mundial da Juventude 2019. Após o encerramento, a juventude segue em caminhada para a Catedral São José, onde participam da celebração eucarística.

“Este ano, pensou-se em fazer o caminho e as paradas em um dos locais que mais concentram a juventude: as praças. A ideia é que o jovem veja e se sinta convidado a participar, independente se faz parte de grupos da igreja ou não. Não serão apenas reflexões, mas apresentações artísticas que visam chamar o jovem a participar”, disse o coordenador Artur Ferreira.
Durante todo o mês de setembro, jovens de toda a diocese estiveram reunidos nas peregrinações em preparação para a festividade.

Círio de Nazaré

Conhecido como o maior evento religioso mariano do Amapá, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré 2018 traz como tema “Com Maria, jovens sem medo, a serviço da justiça e da paz” e o lema “Não diga: Sou jovem. A quantos te enviar, irás” (Jr 1,7). O ponto alto da festa acontece no dia 14 de outubro, com missa e procissão que leva a imagem de Nossa Senhora de Nazaré pelas ruas do centro da cidade.

Serviço

Celebração do Novenário

Dia: 14 a 21
Hora: 18h

Local: Catedral São José

Endereço: Rua General Rondon, Centro.

Contato: Artur Ferreira – Coordenador -98106-5774

Deus segundo Spinoza (muito bom)

“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida.
 
Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.
 
Pára de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa.
 
Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, nas praias. Aí é onde Eu vivo e aí expresso meu amor por ti.
 
Pára de me culpar da tua vida miserável: Eu nunca te disse que há algo mau em ti ou que eras um pecador, ou que tua sexualidade fosse algo mau. O sexo é um presente que Eu te dei e com o qual podes expressar teu amor, teu êxtase, tua alegria.
 
Assim, não me culpes por tudo o que te fizeram crer.
 
Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar de teus amigos, nos olhos de teu filhinho… Não me encontrarás em nenhum livro! Confia em mim e deixa de me pedir. Tu vais me dizer como fazer meu trabalho?
 
Pára de ter tanto medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem te incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.
 
Pára de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz… Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio.
 
Como posso te culpar se respondes a algo que eu pus em ti?
 
Como posso te castigar por seres como és, se Eu sou quem te fez?
 
Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos meus filhos que não se comportem bem, pelo resto da eternidade?
 
Que tipo de Deus pode fazer isso?
 
Esquece qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei; essas são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti.
 
Respeita teu próximo e não faças o que não queiras para ti.
 
A única coisa que te peço é que prestes atenção a tua vida, que teu estado de alerta seja teu guia.
 
Esta vida não é uma prova, nem um degrau, nem um passo no caminho, nem um ensaio, nem um prelúdio para o paraíso.
 
Esta vida é o único que há aqui e agora, e o único que precisas.
 
Eu te fiz absolutamente livre.
 
Não há prêmios nem castigos. Não há pecados nem virtudes. Ninguém leva um placar. Ninguém leva um registro. Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno.
 
Não te poderia dizer se há algo depois desta vida, mas posso te dar um conselho.
 
Vive como se não o houvesse.
 
Como se esta fosse tua única oportunidade de aproveitar, de amar, de existir.
 
Assim, se não há nada, terás aproveitado da oportunidade que te dei. E se houver, tem certeza que Eu não vou te perguntar se foste comportado ou não.
 
Eu vou te perguntar se tu gostaste, se te divertiste… Do que mais gostaste? O que aprendeste?
 
Pára de crer em mim – crer é supor, adivinhar, imaginar.
 
Eu não quero que acredites em mim. Quero que me sintas em ti.
 
Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho no mar.
 
Pára de louvar-me!
 
Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja? Me aborrece que me louvem. Me cansa que agradeçam.
 
Tu te sentes grato? Demonstra-o cuidando de ti, de tua saúde, de tuas relações, do mundo.
 
Te sentes olhado, surpreendido?… Expressa tua alegria! Esse é o jeito de me louvar.
 
Pára de complicar as coisas e de repetir como papagaio o que te ensinaram sobre mim.
 
A única certeza é que tu estás aqui, que estás vivo, e que este mundo está cheio de maravilhas.
 
Para que precisas de mais milagres?
 
Para que tantas explicações?
 
Não me procures fora!
 
Não me acharás.
 
Procura-me dentro… aí é que estou, batendo em ti”.
 
Baruch Spinoza (ditas em pleno Século XVII. Continuam verdadeiras e atuais até a data de hoje.)
 

A Marcha da Fé: o Círio de Nazaré nas imagens de Max Renê e Márcio Pinheiro.

Foto: Márcio Pinheiro.

O Círio de Nazaré é, certamente, a maior manifestação religiosa do Norte do Brasil. Sei que no Nordeste do país existem várias romarias, mas nenhuma como o Círio de Belém (PA). Aqui no Amapá, como somos dissidentes do Estado vizinho, também temos nosso Círio, como tantas outras heranças culturais do antigo Grão Pará. Na verdade, é o nosso segundo Natal e para muitos, tão importante quanto.

Não sou um sujeito religioso, mas respeito todas as religiões, seja católica, protestante, islâmica, budista, espírita, candomblé, umbanda, etecétera e tal. Afinal, fé é fé. Sobre isso, briguei com Deus quando meu pai morreu, mas já fizemos as pazes há muito tempo, graças a ELE.

Foto: Márcio Pinheiro.

A Polícia Militar estimou que aproximadamente 150 mil pessoas acompanharam o evento religioso. Meus amigos e excelentes fotógrafos Max Renê e Márcio Pinheiro fizeram alguns registros da marcha da fé em Macapá.

Vejam mais as belas imagens:

Foto: Márcio Pinheiro
Foto: Márcio Pinheiro
Foto: Márcio Pinheiro
Foto: Max Renê.
Foto: Max Renê.
Foto: Max Renê.
Foto: Max Renê.

“…E a fé dessa gente é tanta, que a dor que essa gente sente passou a doer na Santa…”. Viva nossa Senhora de Nazaré!

Elton Tavares

Círio 2018: programação continua durante esta semana com reza do terço e celebrações

A programação do Círio de Nazaré prossegue nesta semana com a reza do terço e celebração de missas na Catedral São José. O novenário reunirá até o dia 21 movimentos, pastorais e grupos para fazerem orações, lembrando a ressurreição e meditando sobre o tema da festividade. O momento de oração inicia às 18h, com a reza do terço às 18h e celebração da santa missa a partir das 19h.

Círio de Nazaré

Conhecido como o maior evento religioso mariano do Amapá, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré 2018 traz como tema “Com Maria, jovens sem medo, a serviço da justiça e da paz” e o lema “Não diga: Sou jovem. A quantos te enviar, irás” (Jr 1,7). O ponto alto da festividade acontecerá no dia 14 de outubro, com missa e procissão que leva a imagem de Nossa Senhora de Nazaré pelas ruas do centro da cidade.

Programação

15/10 (Segunda-feira)

Convidados: Conselho Diocesano de Leigos, Comissões da Festa do Círio, Professores e Alunos das Escolas Estaduais e Municipais (EE. Antônio Cordeiro Pontes/Colégio Amapaense/ Centro de Língua e Cultura Francesa Danielle Mitterrand/ Franco Amapaense/ Colégio Moderno/ Colégio Meta/ Colégio Santa Bartolomea Capitanio/Escola Modelo Guanabara/Escola Princesa Isabel/Centro de Ensino Graziela Reis de Souza/ UEAP, IESAP) e Sindicato dos Professores.

16/10 (Terça-feira)
Convidados: Juventude e Comunidade do Vicariato I, Movimentos e Novas Comunidades.

17/10 (Quarta-feira)
Convidados: Juventude e Comunidade do Vicariato II, Pastorais Sociais, Religiosos e Religiosas.

18/10 (Quinta-feira)
Convidados: Juventude e Comunidade do Vicariato III, Grupo de Oração Terço dos Homens e Terço da Misericórdia Diocesano.

19/10 (Sexta-feira)
Convidados: Juventude e Comunidade do Vicariato IV, Apostolado da Oração Diocesano e Ministros da Eucaristia.

20/10 (Sábado)
Convidados: Setor Juventude da Diocese de Macapá

21/10 (Domingo)
Convidados: Comunidade paroquial e devotos de N. S. de Nazaré.

Serviço:

Celebração do Novenário
Dia: 14 a 21
Hora: 18h
Local: Catedral São José
Endereço: Rua General Rondon, Centro.

Diocese de Macapá
Márcia Fonseca / Asscom Círio 2018
Contato: (96) 98139-7609 / 99118-7183