MP-AP inicia o Plano de Ação e realiza círculo de diálogo com integrantes do grupo POUVA

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) realizou nesta terça-feira (1), na Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, um círculo de diálogo com membros do grupo nominado Pacientes Oncológicos Unidos pela Vida e pelo Amor (POUVA). As atividades fazem parte do plano de ação, elaborado e executado pelo Núcleo de Mediação, Conciliação e Práticas Restaurativas (NMCPR) e Núcleo Permanente de Incentivo à Autocomposição (Nupia) da instituição.

O MP-AP deu início ao plano formulado para atender às necessidades dos pacientes oncológicos, apontadas a partir da primeira atividade realizada em agosto, para elaboração do diagnóstico norteador das ações. No círculo de diálogo, que por meio do objeto da palavra tornou a conversa mais lúdica e facilitou a conexão, os participantes puderam compartilhar seus sentimentos e necessidades. O círculo contou com a participação das facilitadoras, Dionária Souza, assessora do Núcleo de Santana, Lidiane Almeida, assessora do Nupia e pela promotora de Justiça e coordenadora NMCPR, Sílvia Canela.

O acolhimento, através da fala e da escuta qualificada, é a prática restaurativa adotada para contribuir na estruturação dos serviços, auxiliar no equilíbrio necessário e mitigar os problemas e dificuldades que os pacientes encontram no decorrer do processo, especialmente as questões advindas do relacionamento interpessoal.

O espaço foi preparado especialmente para acolher e trabalhar uma metodologia de grupo, ofertar momento diferenciado, possibilitando um diálogo e recepção mais humanizada sem distinção ou hierarquia. Desta forma, as tarefas foram voltadas para o autoconhecimento.

“Todas as vezes que participo dessas reuniões, eu sinto a necessidade de estar presente. Este círculo está sendo um restaurador de energias e ao mesmo tempo está nos ensinando, mostrando algumas ferramentas que, além de nos fortalecer, ajuda a fortificar as pessoas com quem a gente trabalha, então é essencial. Estou saindo motivada, leve e cheia de planos”, pontuou Deolinda Nascimento, membro do grupo POUVA.

Com a finalidade de construir uma base para bons relacionamentos, a união tornou-se a força para que a comunicação fluísse de forma saudável e assim, alcançar o objetivo principal da ação.

“O nosso objetivo é gerar uma conexão com as meninas que são da POUVA e trabalhar essa relação entre elas, conosco e com a realidade delas. Foi muito bom. Elas gostaram e vamos organizar novos encontros. No decorrer dessa jornada, vamos alternar trabalhando o equilíbrio interior e também as relações externas, portanto será uma longa caminhada e nosso intuito é continuar com elas, com o trabalho até que se fortaleçam e os relacionamentos se transformem qualitativamente”, destacou Sílvia Canela.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Halanna Sanches
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *