Poema de agora: SE – Pat Andrade

SE

se me viro na cama
se perco o sono
se choro sozinha
já não tens como ver

se chamo teu nome
se grito mais alto
se rezo baixinho
já não tens como ouvir

se perco a hora
se quebro o salto
se salta o botão
já não tens como saber

se esqueço o batom
se eu erro o tom
se eu te digo não
já não tens como entender

se a lua não sai
se o sol não se põe
se a chuva não cai
já não há o que fazer

se não és meu bem
se não há paixão
se o amor não vem
já não há o que dizer

Pat Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *