Semsa aponta redução de atendimentos de urgência e emergência no carnaval

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizou 3.616 atendimentos no feriado prolongado de carnaval. O balanço tem como base acolhimentos a partir de meia-noite de sexta-feira, 21 de fevereiro, até as 14h de quarta-feira, 26, nas duas Unidades Básicas de Saúde que fizeram atendimento estendido de urgência e emergência na capital.

A unidade que teve maior número de atendimento foi a Lélio Silva, na zona sul, que registrou 1.840 procedimentos. Um dos mais procurados foi a administração de medicamentos. A UBS Rubim Aronovitch, que em alguns momentos funcionou 24 horas, teve 1.776 usuários recebidos, onde foram feitos, na maioria, administração de injetáveis, nebulização e curativos.

De acordo com a secretária de Saúde, o movimento foi considerado tranquilo, dentro do estimado. “No mesmo período de 2019, foram mais de cinco mil atendimentos. Este ano, menos de quatro mil, uma redução que mostra que a população tem buscado aproveitar o carnaval com mais prudência”, comentou Silvana Vedovelli.

Também no atendimento dos foliões duas ambulâncias do Samu estavam de prontidão nas programações carnavalescas, como no percurso da “Banda”, onde foram atendidas onze ocorrências, sendo nove decorrentes de coma alcoólico ocasionado pela ingestão em excesso de álcool; um caso de torção e outro de lesão corporal. “Dentro do público total da ‘Banda’, que é de aproximadamente 200 mil pessoas, as ocorrências foram bem pequenas, característico de um carnaval tranquilo”, destacou o coordenador de urgência e emergência, Donato Farias.

Jamile Moreira
Assessora de comunicação/Semsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *