“Será uma bela oportunidade para mostrar o que fizemos no combate à Covid”, diz Clécio sobre CPI da Pandemia

Ex-prefeito de Macapá – Foto: Diário do Amapá

Por Elden Carlos – Editor-chefe

O ex-prefeito de Macapá, Clécio Luís, (sem partido), se pronunciou no início da noite desta terça-feira (25), durante entrevista ao programa Café com Notícia (Diário 90,9FM), sobre a possível convocação dele para depor na CPI da Pandemia do Senado.

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, senador Omar Aziz (PSD-MA), afirmou que nesta quarta-feira (26) serão votados requerimentos para convocar nove governadores e 12 prefeitos de estados ou cidades onde houve operações da Polícia Federal (PF) para apurar possíveis desvios de recursos destinados ao combate à Covid-19.

Clécio disse que soube, pelas redes sociais, do requerimento protocolado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que solicita a convocação de governadores e prefeitos de capitais onde ocorreram operações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF) para investigar eventual uso irregular de recursos destinados ao combate à pandemia.

“O único desconforto nisso tudo é o jogo sujo que estão fazendo para tentar me atingir. Todos sabem que tenho um projeto político para o próximo ano e os ataques já começaram. Mas, fora isso, se for convocado, será uma bela oportunidade de esclarecer os fatos e mostrar, se nos derem oportunidade, o que fizemos durante nossa gestão para o enfrentamento à Covid”, declarou.

O ex-gestor fez questão de esclarecer o que levou a Polícia Federal a deflagrar, em julho do ano passado, a Operação Fiel da Balança.

“O objeto da operação não foi fraude em licitação, como fizeram questão disseminar. Nós havíamos contratado uma empresa para fornecimento de alguns medicamentos e essa empresa fez subcontratações. Uma dessas subcontratadas foi alvo de investigação da PF por supostamente estar entregando medicamentos com pesagem menor que a indicada, o que, inclusive, sugestionou o nome da operação. De imediato, procuramos a PF e MPF levando o complemento de informações que nem sequer haviam sido requeridas, mas, como éramos os maiores interessados em esclarecer os fatos, cooperamos de todas as formas”, relata.

Clécio Luís lembrou que Macapá figurou como a capital com maior transparência no gerenciamento de recursos públicos no ano passado.

“Figuramos como 1ª capital no ranking internacional de transparência. Montamos um portal onde se pôde acompanhar, em tempo real, onde e como estávamos aplicando os recursos. E esse portal era alimentado diariamente. Repito, essa convocação será um belo momento para dizermos o que foi feito e o que nos levou a figurar como exemplo de transparência na execução de recursos destinados ao enfrentamento da pandemia”, complementou.

Fonte: Diário do Amapá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *