“A Literatura no Amapá e a Lei Aldir Blanc”: em live, Conselho de Cultura e Associação Literária do Estado do Amapá, promovem escuta para debate e esclarecimentos neste sábado (12)

O Conselho Estadual de Política Cultural do Amapá (Cepc-AP) e Associação Literária do Estado do Amapá (Alieap), realizarão, a partir das 18h, neste sábado (12), o encontro virtual “A Literatura no Amapá e a Lei Aldir Blanc”. A live, que será transmitida pela plataforma Meet (https://meet.google.com/ayk-zkbr-uvg), tem o objetivo repassar as últimas atualizações sobre a lei, tirar dúvidas de como o escritor, editor ou profissional da área literária poderá fazer o seu cadastro para receber o auxílio e pontuar contribuições/sugestões  que possam somar com os gestores públicos, com foco nas especificidades e necessidades do segmento.

O evento virtual contatá com as participações do presidente e vice-presidente do Cepc-AP, Cléverson Baía e Cleide Façanha, receptivamente; do presidente da  Alieap, Ricardo Pontes; do diretor da Biblioteca Pública Estadual Elcir Lacerda, José Pastana e da conselheira de Estado da Cultura no segmento Literatura, Jô Araújo.

Conforme Jô Araújo, o encontro será democrático e propositivo. A conselheira reforça que o convite a participar é aberto, além de escritores, poetas e amantes da Literatura, à sociedade civil.

Escutas públicas, como a que faremos hoje, com a participações de escritores, poetas e demais trabalhadores do segmento da Literatura, fazem parte de um planejamento do Cepc-AP. Após escutarmos os segmentos de Cultura, produziremos um relatório que servirá de subsídio para as políticas públicas do Estado. Por meio desses encontros, pretendemos receber as sugestões, tomar ciência sobre as dificuldades e especificidades de cada segmento artístico/cultural e como melhor podemos atendê-los”, pontuou o presidente do Cepc-AP, Cléverson Baía.

Sobre a Lei Aldir Blanc

A Lei Aldir Blanc, criada para atender o setor cultural durante a pandemia de Covid-19.As inscrições iniciaram no último dia 17 de agosto e seguem até o dia 17 de setembro e não devem ser prorrogadas. O benefício é de três parcelas de R$ 600, mas deverão ser pagas em uma única vez totalizando R$ 1.800.

Os fazedores de cultura que ainda não fizeram suas inscrições devem acessar o formulário eletrônico no site cadastrocultural.ap.gov.br, criado especificamente para a inscrição. O cadastro é coordenado pela Secretaria de Cultura do Estado do Amapá (Secult), mas com seleção definitiva realizada pela Dataprev, sistema do Governo Federal.

Sobre o Cepc

O Conselho Estadual de Política Cultural é um órgão vinculado à Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que integra o Sistema Estadual de Cultura, com a função de elaborar, acompanhar, executar, fiscalizar e avaliar as políticas públicas de cultura estabelecidas no Plano Estadual de Cultura (PEC).  A entidade é formada por 20 conselheiros, dos quais 16 são titulares e quatro suplentes, que representam os agentes da cultura amapaense.

Elton Tavares – Escritor, jornalista e editor do site Blog De Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *