No octógono, Jornalista Medíocre x Velho Mentiroso. Sobram socos para todos os lados.

Jânio de Freitas – Foto: Associação Brasileira de Imprensa

Pega fogo o cabaré!

Jânio de Freitas é um dos jornalistas mais respeitados do País.

Já soma quase 70 anos de profissão.

Em 1980, ingressou na Folha de S.Paulo, onde mantém coluna das mais lidas e acreditadas.

O estilo de Jânio é aquele: pau é pau, pedra é pedra. Sem mais adjetivações.

No último sábado (12), quase no final da noite, ele postou em seu blog um artigo (clique aqui) em que defende o impeachment de Bolsonaro, ao avaliar a conduta do presidente da República naquilo que o jornalista classifica de “balbúrdia” em relação ao plano para vacinar milhões de brasileiros contra a Covid-19.

Lá pelas tantas, Jânio de Freitas classifica o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, de “velho mentiroso”.

Diz o trecho do artigo: “O general Augusto Heleno Pereira negou a revelação da revista Época [sobre ações da Abin em favor do senador Flávio Bolsonaro]. É um velho mentiroso. Isso está provado desde os anos 90, quando me escreveu uma carta negando sua suspeita ligação com Nicolau dos Santos Neto, o juiz da alta corrupção no TRT paulista. Tive provas documentais para desmenti-lo. Estava então no Planalto de Fernando Henrique. Com Bolsonaro, além de desviar a Abin em comum com Alexandre Ramagem, que a dirige, Augusto Heleno já esteve em reuniões com os advogados de Flávio, que é agora quem o desmente.”

Pois o Velho Mentiroso não se deu por nocauteado. Foi ao Twitter (veja acima) e chamou Jânio de Freitas de jornalista “medíocre, insosso e inexpressivo”, entre outros qualificativos.

Estamos à espera dos próximos rounds.

Fonte: Espaço Aberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *