NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE OPERAÇÃO CASTELO DE AREIA

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Amapá (Gaeco/MP-AP) coordenou, junto às forças de segurança do Estado, na manhã da última segunda-feira (12), a operação “Castelo de Areia”, que cumpriu mandados de prisão preventiva, de busca e apreensão domiciliar nos Municípios de Macapá, Santana e Laranjal do Jari, visando desarticular núcleo de facção criminosa no Amapá.

A coordenadora do GAECO Amapá, Andréa Guedes, reforça que a Operação “Castelo de Areia” marca a reestruturação do Grupo do MP-AP no combate ao Crime Organizado, sobretudo na base financeira das facções. O GAECO não divulga nomes dos investigados e informa que não há investigação em curso envolvendo parlamentar da esfera federal, em disputa nas eleições municipais deste ano.

Nesse sentido, o MP-AP reafirma que não há no site oficial da instituição, nem no conteúdo divulgado para a imprensa, qualquer fotografia ou imagem de material de propaganda eleitoral ou de divulgação de atividade parlamentar.

O GAECO do MP-AP foi criado em 2003 e nasceu em um contexto nacional de enfrentamento ao crime organizado no Brasil, tendo como prioridades o fortalecimento das ferramentas de investigação do próprio Ministério Público brasileiro e busca por cooperação permanente com os órgãos de segurança pública, para fazer frente aos poderosos grupos criminosos.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Contato: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *