Poema de agora: Corpo-saudade – Iana Ribeiro

Corpo-saudade

Você já pensou… onde no corpo que a gente sente a saudade?
Estava pensando…
às vezes nas pontas dos dedos
por causa do toque,
outras nos cabelos
por causa de um cafuné,
algumas na ombro
por ter um lugar para encostar a cabeça, tem vezes que é nas ideias
para ter com quem se expressar e
também para ficar em silêncio depois de uma boa conversa.
Ah! Tem saudade dos cantos da boca,
daqueles momentos que abrimos grandes sorrisos.
A saudade é o lugar da falta,
mas também da presença-ausente.
A minha saudade é tão sentida no corpo, mas não apenas no peito,
como alguns dizem.
No corpo viajante,
ela está dentro e na mochila,
como as lembranças.
Ela  toma o corpo todo.
Ah! A saudade
vai com a gente, por onde a gente for.

(Iana Ribeiro)
17/11/2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.