Poema de agora: Olhar de menino – (Pat Andrade para Artur Andrigues)

Pat Andrade e Artur Andrigues – Foto: arquivo da poeta

Olhar de menino
(para Artur Andrigues)

durante a viagem
vou lendo teus olhos
que devoram paisagens

olham bem fundo
no oco do mundo
e mais além

entre árvores e igarapés
teus olhos meninos
atravessam rios e pontes
como a flecha certeira
que a retina retém

Pat Andrade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.