Poema de agora: Troca Injusta – Pat Andrade

Troca Injusta

te dei as memórias do tempo;
te ofertei os segredos do mundo;
te fiz uns poemas de acaso;
te mostrei as verdades da vida;
te concedi as visões da morte…

em troca, me deste apenas
uma caligrafia ruim
na carta de despedida…

Pat Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *