Poesia de agora: PEIXE-POEMA-PEIXE – Pedro Stkls (@stkls) – Vídeo/declamação: Thiago Soeiro (@ThiagoSoeiro)

PEIXE-POEMA-PEIXE

o poema pronto para o preparo como um peixe
o poema que o poeta descama faz o titicado como obra de arte
um verso uma narrativa
o poema prestes a ser aberto
pra retirar excessos
gueurra bucho gordura
o poema-peixe para o almoço cozido com ervas chicória alfavaca cheiro-verde
servido ao gosto do verso
um poema-peixe que a gente coma
que nade dentro de nós
como se nadasse em um rio
aqui já não se pode comer um peixe cozido
e não pensar que agora
ele é um poema
a gente come o peixe
a gente se entala com a espinha
a gente come banana com farinha
pra espinha sair da garganta
mas já parou pra pensar
que a gente nunca saber
qual é mesmo o lugar da poesia?
eis um poema-peixe no prato
eis uma poesia e o seu lugar

Pedro Stkls

*Vídeo: Thiago Soeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.