Hoje é o Dia Mundial dos Avós


Hoje (26), é o Dia Mundial dos Avós. É dia de celebrar o amor que une netos e avós. Não tenho mais avôs vivos, os dois já viraram saudade, mas, graças a Deus, minhas avós nos brindam com suas ternas presenças. É verdade que tenho mais afinidade com a Perolina Penha Tavares, minha vô paterna, a nossa Peró. Mas não significa que eu também não ame a Cacilda Neves Vale, minha vóvó materna. 

A história do Dia dos Avós tem uma origem longínqua. No século I A.C., Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos. Dedicavam as suas orações a pedir que o Senhor lhes enviasse uma criança.

O casal tinha uma idade avançada. No entanto, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida. Foram pais de uma menina, a quem batizaram de Maria, mãe de Cristo.

E precisamente no dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo, celebra-se o Dia Mundial dos Avós, que representa uma homenagem e o estreitar de laços entre gerações. 

A vó Peró é um exemplo de dignidade e garra. É uma mãe e avó dedicada. Sempre nos deu muito carinho e amor. Vóvó Cacilda não é diferente, ela é uma mulher que venceu as adversidades de sua longa vida com altivez e coragem, sempre com o apoio de seus filhos. As duas já tem mais de 80 carnavais, mas estão lúcidas e são senhoras bem ativas.

Portanto, que fique registrado o meu amor e respeito por essas duas senhoras que já fizeram muito por mim, as quais amo muito e sou muito grato, além de todas as vóvós legais que conheço. 

Elton Tavares

O Dia Internacional Contra a Agressão Infantil


Hoje (4), é o Dia Internacional contra a Agressão Infantil. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1982, com o objetivo de promover a reflexão sobre o tema e não é comemorativa.

Até ao século XVIII, a criança era pouco valorizada e muito desrespeitada, somente no século XIX, as crianças passaram a ser percebidas como seres humanos autônomos.

Zelar pelas crianças não é uma tarefa exclusiva dos pais, mas sim de toda a sociedade.

A Violência doméstica lidera ranking de agressões contra crianças e adolescentes. Os pais são os principais agressores contra crianças e adolescentes. 

Meu comentário: Detesto qualquer tipo de violência contra crianças. Porém, fui criado com castigo e palmadas. Acho que, na dose certa, é preciso que isso ocorra. Acredito que é preciso ter o discernimento para educar os filhos e quando for preciso, dar umas palmadas SIM. Sem exageros,claro. 

Todo homem ou mulher que espanca o filho ou qualquer criança, merece cadeia. 

Fonte: Agencia Brasil

O Dia da Imprensa


Hoje, 1º de junho, é o Dia da Imprensa.Encontrei o texto abaixo sobre a data. Leiam: 
Até o século XV não existia o que hoje chamamos de imprensa. Um alemão, João Gutemberg, foi o inventor do processo de impressão com tipos móveis, e desse aperfeiçoamento nasceu a verdadeira imprensa, que tem sido sempre mais aperfeiçoada até os nossos dias.

Foi D. João VI quem criou a imprensa no Brasil, quando, a 13 de maio de 1808, decretou a instalação da imprensa Régia no país.

O primeiro jornal diário brasileiro, o “Diário do Rio de Janeiro”, aparecido a 1° de de junho de 1821, foi fundado por Zeferino Vitor Meireles, que trabalhava na imprensa Régia e onde por concessão especial do Príncipe Regente, imprimiu os primeiros números do seu jornal.

A imprensa é um dos esteios da Ordem, da Democracia e do Progresso. Por seu intermédio, ou através dela se propagam as boas e generosas causas, se difundem conhecimentos e advogam e pregam princípios e idéias.

Grandes jornalistas foram Evaristo da Veiga, Quintino Bocaiua, Rui Barbosa, José do Patrocínio, Ferreira Viana, Assis Chateaubriand, etc.”

Parabenizo todos os colegas de imprensa. O ofício de informar e fiscalizar não é fácil. Espero que o número de maus profissionais, que tentam desconstruir ações concretas e positivas com factoides, diminua. E tomara que os bons jornalistas sejam mais valorizados.
Elton Tavares

O Dia Nacional da Gentileza



Hoje, 29 de maio, é o Dia Nacional da Gentileza. O motivo da data é o seguinte: 


A data foi criada em homenagem a José Datrino, homem que percorria as ruas do Rio de Janeiro com sua túnica branca e barba longa espalhando palavras e atitudes gentis, que morreu em 29 de maio de 1996. Ele deixou como patrimônio histórico 55 painéis nas pilastras dos viadutos cariocas com suas “palavras de gentileza”. Entre elas está a frase “Gentileza gera Gentileza”.

Vocês têm o hábito de sorrir, cumprimentar as pessoas com quem convive ou tomar atitudes atenciosas com as pessoas? Eu tenho. 

São muitos “bom dia, boa tarde, boa noite, por favor, com licença, por gentileza, obrigado e desculpe” ao longo do dia. E é assim que tem que ser mesmo. Sem falar na tentativa de interagir de forma descontraída com as pessoas (nem sempre consigo). Quem me conhece sabe disso.

Admito, sou genioso, chato com horários e teimoso, mas educado, procuro tratar todos com respeito em qualquer ambiente social.  

Além disso, abraço meus familiares a e amigos, telefono pra saber como os que gosto estão, abro portas, cedo a vez, puxo cadeiras (quando lembro), entre outras coisinhas que colorem nossos dias e dos que convivemos. 

Ser gentil não dói e só traz benefícios pra quem exerce e para os que convive com você. Portanto, pratique a gentileza!

Fonte: Wikipédia.

Elton Tavares

O Dia do Trabalhador


Neste 1º de maio, minhas homenagens a todos que, como eu, trabalham muito, vivem na correria, mas amam seu ofício. Em especial, os jornalistas e assessores de comunicação. Pessoal que trabalha mais que garçom de formatura. Viva nós!

Elton Tavares

O Dia da Empregada Doméstica

                                                                                       Por Elton Tavares

Rosie, empregada robô do desenho animado “Os Jetsons”.

 

Hoje (27), é comemorado o Dia da Empregada Doméstica. Uma secretária que presta serviço no âmbito residencial. Nesta mesma data é celebrado todas as remificações e ofícios similares como governanta, mordomo, caseiro, etc.

Em minha casa, tivemos uma série de empregadas, mulheres de todas cores e jeitos, umas não muito legais e outras marcantes como a Noca, que foi minha bábá, a Josi, que agüentou muitas travessuras minhas e do meu irmão Emerson, a Nete, com seu tempero sensacional e a atual Selma, que já está conosco há alguns anos.

É importante reconhecer essa profissional que, em muitos lares, é injustiçada das formas mais covardes imagináveis. Muitas patroas abusam das profissionais, pois acham que as domésticas são máquinas, como a Rosie, empregada robô do desenho animado “Os Jetsons”, exibido nos anos 80. Uma tremenda idiotice.

Também conheço vários casos de pessoas que praticamente se integraram à família para qual trabalham, é o caso da querida Sila, que mora há 33 anos com a minha tia Sanzinha, a Oscarina, com mais de uma década trampando na casa do meu tio Paulo e a Vilma, secretária da minha avó Peró, pessoas 100% confiáveis.

A estas guerreiras, que vencem uma porrada de adversidades e ainda conseguem auxiliar nossas famílias, a minha singela homenagem. Falando nisso, o vocalista da banda Biquini Cavadão, Bruno Gouveia, homenageou a empregada que trabalha há anos na casa de sua mãe, a Janaína, com a música homônima à doméstica. Encerro este post com a letra dessa música, abraços na geral.

Janaína – Biquini Cavadão

Janaina acorda todo dia às quatro e meia
E já na hora de ir pra cama, janaina pensa
Que o dia não passou
Que nada aconteceu
Janaina é passageira
Passa as horas do seu dia em trens lotados
Filas de supermercados, bancos e repartições
Que repartem sua vida
Mas ela diz
Que apesar de tudo ela tem sonhos
Ela diz
Que um dia a gente há de ser feliz
Ela diz
Que apesar de tudo ela tem sonhos
Ela diz
Que um dia a gente há de ser feliz
Se deus quiser…..
Janaina é beleza de gestos, abraços,
Mãos, dedos, anéis e labios
Dentes e sorriso solto
Que escapam do seu rosto
Janaina é só lembrança de amores guardados
Hoje é apenas mais uma pessoa
Que tem medo do futuro- que aconteceu ? –
Se alimenta do passado
Mas ela diz
Que apesar de tudo ela tem sonhos
Mas ela diz
Que um dia a gente há de ser feliz
Diz
Que apesar de tudo ela tem sonhos
Ela diz
Que um dia a gente há de ser feliz
Se deus quiser…..
Já não imagina
Quantos anos tem
Já na iminência
De outro aniversário
Janaina acorda todo dia às quatro e meia
Já na hora de ir pra cama, janaina pensa
Que o dia não passou
Que nada aconteceu

O Dia do Goleiro

                                                              

Como eu já disse aqui, por diversas vezes, amo futebol. Hoje (26), é o Dia do Goleiro, a posição maldita do esporte bretão (chamado assim por ter sido inventado na Grã-Bretanha). Meu saudoso pai, José Penha Tavares, era goleiro. Posso afirmar, sem paixão (talvez com um pouquinho dela), que ele foi muito bom.

Papai agarrou pelos times amapaenses (quando o futebol aqui era amador) do São José e Ypiranga Clube. Também foi amigo de um monte de conhecidos boleiros locais. Infelizmente, meu amigo Leonai Garcia (que também mora no céu) esqueceu dele no seu livro “Bola da Seringa”.

Quando era moleque, acompanhei papai em centenas de peladas, torcia e sofria quando ele levava gols, principalmente quando falhava. Eu aprendi a admirar goleiros com ele. Lembro bem de expressões como: “Olha essa ponte!”, “Que defesa!” ou algo assim, bons tempos aqueles.

Eu bem que tentei jogar em todas as posições, inclusive o gol (sempre era o último a ser escolhido), mas nunca consegui me destacar pela bola. Não sei se as crianças de hoje ainda escolhem o pior dos meninos (ou meninas) para agarrar, aquilo é burling. Digo isso conhecimento de causa.

Quando digo que a posição é maldita, falo de uma série de injustiças que vi goleiros sofrerem ao longo dos meus 35 anos, mas uma é mais marcante, a crucificação do arqueiro Barbosa, da seleção de 1950. Há alguns anos, assisti a um documentário sobre a derrota para o Uruguai na final daquele mundial. Aquele homem foi estigmatizado até o fim de sua vida.

Em 2010, durante uma entrevista, Zico (não preciso dizer quem é né?) declarou que o Barbosa, no fim da vida, disse a ele: “Desculpe, mas gostei de ver você perder aquele pênalti em 1986, pelo menos me esqueceram um pouquinho”. Imaginem como o velho goleiro sofria pela falha de 1950? É a maldição do goleiro.

Este post é uma homenagem aos goleiros profissionais e peladeiros, que se machucam em saltos destemidos, levam chutes meteóricos no peito e no rosto, além de divididas violentas. Em especial ao meu pai, meu goleiro preferido.


Elton Tavares

O Dia do Índio


                                                  
                                          Índio Waiãpi do Amapá – Foto: Marcelo Lima. 

Que nosso país é uma mistureba de raças, todos estamos cansados de saber. Hoje (19) é o Dia do Índio, uma das raças mais presentes na miscigenação nacional e principalmente da população da Amazônia. Mesmo nos dias de hoje, ainda existe muito preconceito contra eles, que são os verdadeiros donos do Brasil.

Parabéns aos Indígenas, eles merecem e como merecem. 

Elton Tavares

Twitter completa seis anos de existência


Hoje, dia 21 de março, é aniversário do Twitter. O microblog apaga seis velinhas e tomou conta de todo o mundo com aquela pergunta tola: O que você está fazendo agora? Eu duvide-o-dó que os inventores do ‘passarinho’ – os americanos Biz Stone, Evan Williams e Jack Dorsey – achavam que a ideia ia dar tão certo.

O dicionário mostra duas definições para Twitter: “uma pequena explosão de informações sem importância” e “pios de pássaros”. Segundo os fundadores, ambas as definições eram perfeitas.

O Twitter é uma ótima ferramenta de trabalho. Como rede social também. Conheci muita gente boa e hoje me relaciono com elas no mundo real.

É claro que há informações inúteis, mas é fácil você solucionar essa: pare de seguir o idiota! Se ele/a continuar a insistir, bloqueie, ora! Fico louca quando alguém me diz que não gosta porque há muita “leseira” – idiotice, em amazonês. Leso é quem insiste em ler bobagens tendo a opção de não o fazer!

De qualquer maneira, sigam-nos os bons: Twitter.com/JucaraMenezesAM e @eltonvtavares Até mais, pipou!

Darth J. Vader

O Dia da Oração


Hoje (6), é o Dia da Oração. O conceito da palavra diz: “Oração é um ato religioso que visa ativar uma ligação, uma conversa, um pedido, um agradecimento, uma manifestação de reconhecimento ou ainda um ato de louvor diante de um ser transcendente ou divino. Segundo os diferentes credos religiosos, a oração pode ser individual ou comunitária e ser feita em público ou em particular, e pode envolver o uso de palavras ou música. como a de súplica ou de agradecimento, de adoração/louvor e etc”

Tenho muitos amigos que se dizem ateus. Respeito a opinião deles. Só me pergunto se um filho, irmão ou pais adoecessem, eles iriam continuar com tal postura? Duvido muito. Pois já passei por isso e é com Deus que a gente se pega.  Assim como tenho outros que são religiosos em demasia, o que enche o saco, mas procuro não dar a importância que eles querem, pois desejam evangelizar-me a todo custo. 

Não duvido da fé alheia e nem da existência de Deus, seja lá qual for o nome dele. O que sou contra é a institucionalização das religiões e a pregação insistente. 

Bom, falar de religião e assuntos ligados a ela são sempre complicados.  Acredito que cada um de nós deve rezar, orar ou proceder como lhe aprazia. Rezo por pessoas falecidas, rezo para pedir ajuda e rezo para agradecer, do meu modo, claro.  


Acredito que tem alguém, ou alguma coisa, no controle de tudo. Só se que não sou eu. Prefiro conversar na boa com Deus. Agradecer a ELE por tudo de bom que me acontece e por ELE me ajudar sempre quando estou em perigo. Costumo brincar, dizendo “Papai do Céu é meu brother!”. 


Portanto, hoje, ore (ou reze) e agradeça por ter um amor, por ter emprego, por ter família, por ter amigos ou apenas por  ter saúde e estar vivo. 

Elton Tavares

Hoje é sexta 13. Ah moleque!


Hoje é sexta-feira 13. A mítica da data povoa a cultura pop com lendas e superstições.Não é fácil explicar o motivo pelo qual muitos temem as sextas-feiras 13. As histórias mais conhecidas envolvem a crucificação de Jesus Cristo, que teria ocorrido numa sexta-feira após uma ceia com 13 pessoas – os doze apóstolos e o próprio Jesus -, e um conto da mitologia nórdica, em que um jantar para doze deuses foi invadido por Loki, o espírito da discórdia, e resultou na morte de Balder, divindade da Justiça.

De volta ao cristianismo, historiadores apontam o 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, como o dia em que o rei francês Filipe 4 declarou ilegal a Ordem dos Templários, cujos membros foram torturados e mortos por heresia.

Além das crenças antigas, a propagação do doze como número completo, utilizado para medir os meses, signos do Zodíaco e tribos de Israel, desvalorizou o 13, cujo medo irracional causado nas pessoas ganhou o pomposo nome de triscaidecafobia – e, no caso do temor da própria sexta-feira 13, parascavedecatriafobia.

Seja qual for a versão oficial, o que importa é que seu efeito assusta e seduz a nossa imaginação. Seu mau agouro serve como inspiração para a produção de filmes e músicas no intuito de entreter e assustar.

O mais famoso representante dessa leva é a série de filmes “Sexta-Feira 13”, que conta a história do assassino Jason Voorhees, que após morrer afogado ainda jovem, volta para assombrar aqueles que se aventuram pela colônia de férias Crystal Lake.

Apesar das dezenas de tiros, facadas e machadadas, o deformado psicopata, que esconde seu rosto por trás de uma máscara de hockey, sempre sobrevive para mais uma sessão de assassinatos. A lenda ainda afirma que Jason, não por acaso, nasceu em 13 de junho de 1946, uma sexta-feira.

Meu comentário: O Jason já deve estar assombrando por aí, com o seu terçado em punho. Agora falando sério, hoje é sexta e toda sexta promete. Então isso não tem nada de azar e sim muita sorte. Vamos todos assombrar nesta sexta, o dia (ou noite) internacional da farra.

Elton Tavares

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/