Música de hoje

Meu Mundo É Hoje – Paulinho da Viola
Eu sou assim, quem quiser gostar de mim eu sou assim.
Eu sou assim, quem quiser gostar de mim eu sou assim.
Meu mundo é hoje não existe amanhã pra mim
Eu sou assim, assim morrerei um dia.
Não levarei arrependimentos nem o peso da hipocrisia.
Tenho pena daqueles que se agacham até o chão
Enganando a si mesmo por dinheiro ou posição
Nunca tomei parte deste enorme batalhão,
Pois sei que além de flores, nada mais vai no caixão.
Eu sou assim, quem quiser gostar de mim eu sou assim.



Música de hoje

Everybody Hurts (tradução: Todo mundo sofre) R.E.M. 
 
Quando o dia é longo, e a noite
A noite é somente sua
Se você tem certeza [que] já teve o suficiente desta vida,
Bem, persista…
Não desista de si mesmo, pois todo mundo chora
E todo mundo sofre, às vezes…

Às vezes tudo está errado,
Nesse momento é hora de cantar junto.
Quando seu dia é noite, sozinho, (Agüente, agüente)
Se você tiver vontade de desistir (Agüente….)
Se você achar que teve demais desta vida,
Bem, persista…

Pois todo mundo sofre,
Consiga conforto em seus amigos.
Todo mundo sofre…
Não se resigne, oh, não!
Não se resigne
Se você sentir como se estivesse sozinho.
Não, não, não, você não está sozinho…

Se você está por conta própria nesta vida,
Os dias e noites são longos,
Quando você sentir [que] teve demais desta vida
Para persistir…

Bem, todo mundo sofre
Às vezes, todo mundo chora.
E todo mundo sofre
Às vezes…
Mas todo mundo sofre às vezes…
Então agüente, agüente, agüente, agüente,
agüente, agüente, agüente, agüente…

Todo mundo sofre…
Você não está sozinho…




Everybody Hurts com o fim do R.E.M.

 
Ontem (21), o R.E.M., uma das melhores bandas de todos os tempos, anunciou o seu fim. A primeira formação contava com o vocalista Michael Stipe, o guitarrista Peter Buck, o baixista Mike Mills e pelo baterista Bill Berry. Em 1996, com a saída do batera, eles viraram um trio. O grupo havia completado 31 anos de carreira. Durante sua trajetória, o conjunto musical norte-americano lançou 15 álbuns.
“Caminhamos cada um para um lado, com gratidão e com incredulidade diante de tudo o que realizamos”, disse o comunicado no site oficial do R.E.M. Na página do grupo no Facebook.
O R.E.M. fez músicas empolgantes como Losing My Religion e canções comoventes como Everybody Hurts. Certas vezes, suas letras foram eufóricas, em outras, melancólicas. Claro, afinal, composições são feitas em cima de emoções.
O R.E.M. possui um vasto repertório e de primeira. São letras inteligentes, melodias memoráveis, com proeza técnica, riqueza de arranjos e brilhantismo. A maioria cheia de experimentações, mas sem a pirotecnia das grandes bandas egocêntricas.
“Espero que nossos fãs entendam que esta não foi uma decisão fácil, mas todas as coisas precisam acabar, e nós queríamos fazer do jeito certo. Queríamos fazer do nosso jeito”, escreveu o vocalista Michael Stipe.  “Este é o momento certo”, concluiu o baixista Mike Mills.
 
 
“Aos nossos fãs e amigos: como R.E.M., e como grandes amigos e colaboradores, decidimos nos separar como banda. Nós nos despedimos com um grande sentimento de gratidão, completude e orgulho de tudo que conquistamos. A qualquer pessoa que se sentiu tocada pela nossa músicas, nossos maiores agradecimentos por ouvir”
Ainda me emociono ao ver as imagens do show do R.E.M. no Rock in Rio de 2001, principalmente durante a música Everybody Hurts. Aquilo foi muito doido!
Tentei assisti-los em novembro de 2008, quando se apresentaram em São Paulo. Na época, meu irmão ficou de me dar as passagens e eu entraria só com a grana da hospedagem e ingressos, mas não deu certo. Um amigo meu desistiu da viagem, pois tínhamos acertado de ir juntos para rachar as despesas.
Ta vendo Macaco? Tu és foda… Foi o último show deles no Brasil. Agora já era! É, certamente, Everybody Hurts (todos sofrem ) com o fim do R.E.M.. Os verdadeiros fãs de rock and roll, claro.
Significado do nome da banda
R.E.M. como nome da banda, deriva de: Rapid Eye Movement (Movimento Rápido dos Olhos).

Elton Tavares

Música de hoje

Viva La Vida (tradução) – Viva A Vida – Banda Coldplay 
Eu costumava dominar o mundo
Mares se agitavam ao meu comando
Agora, pela manhã, durmo sozinho
Varro as ruas que costumava possuir
Eu costumava jogar os dados
Sentia o medo nos olhos dos meus inimigos
Ouvia como o povo cantava:
“Agora o velho rei está morto!
Vida longa ao rei!”
Um minuto eu detinha a chave
Depois as paredes se fechavam em mim
E percebi que meu castelo estava erguido
Sobre pilares de sal e pilares de areia
Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em uma terra estrangeira
Por um motivo que eu não sei explicar
Quando você se foi não havia
Não havia uma palavra honesta
Era assim, quando eu dominava o mundo
Foi o terrível e selvagem vento
Que derrubou as portas para que eu entrasse
Janelas destruídas e o som de tambores
O povo não poderia acreditar no que me tornei
Revolucionários esperam
Pela minha cabeça em uma prato de prata
Apenas uma marionete em uma solitária corda
Oh, quem realmente ia querer ser rei?
Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em uma terra estrangeira
Por um motivo que eu não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará meu nome
Nunca uma palavra honesta
Mas, isso foi quando eu dominava o mundo
Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em uma terra estrangeira
Por um motivo que eu não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará meu nome
Nunca uma palavra honesta
Mas, isso foi quando eu dominava o mundo



Música de hoje

Being Boring (Sendo chatos) – Pet Shop Boys

Deparei com umas fotos antigas escondidas
E convites para festa adolescentes
“Vista-se de branco”, dizia um deles, com citações
Da esposa de alguém, um escritor famoso
Nos anos 20
Quando se é jovem, encontra-se inspiração
Em qualquer um que um dia tenha partido
E aberto uma porta que se fechava
Ela disse: “Nunca nos sentimos entediados”

Pois nunca estávamos sendo chatos
Tínhamos tempo demais para decidirmos a nosso favor
E nunca estávamos sendo chatos
Vestíamos nosso melhor e brigávamos e pensamentos consertam situações
E nunca nos refreávamos ou nos preocupávamos que
O tempo chegaria ao fim

Quando fui embora, parti da estação
Com uma mochila e um pouco de trepidação
Alguém disse: “se voce não for cuidadoso
Não sobrará nada e nada com que me importar
Nos anos 70″
Mas me acomodei e olhando adiante
Meus sapatos eram altos e eu tinha me descolado
Eu tinha disparado através de uma porta que se fechava
Nunca me encontraria me sentindo entediado

Pois nunca estávamos sendo chatos
Tínhamos tempo demais para decidirmos a nosso favor
E nunca estávamos sendo chatos
Vestíamos nosso melhor e brigávamos e pensamentos consertam situações
E nunca nos refreávamos ou nos preocupávamos que
O tempo chegaria ao fim
Ficávamos sempre esperando que, ao olhar para trás
Pudéssemos sempre contar com um amigo

Agora eu sento junto a rostos diferentes
Em quartos alugados e lugares estrangeiros
Todas as pessoas que eu beijava
Algumas estão aqui e algumas estão ausentes
Nos anos 90
Nunca sonhei que eu chegaria a ser
A criatura que sempre pretendi ser
Mas eu pensava, apesar dos sonhos
Que você estaria sentado em algum lugar aqui comigo

Pois nunca estávamos sendo chatos
Tínhamos tempo demais para decidirmos a nosso favor
E nunca estávamos sendo chatos
Vestíamos nosso melhor e brigávamos e pensamentos consertam situações
E nunca nos refreávamos ou nos preocupávamos que
O tempo chegaria ao fim
Ficávamos sempre esperando que, ao olhar para trás
Pudéssemos sempre contar com um amigo

E nunca estávamos sendo chatos
Nunca estávamos entediados
Pois nunca estávamos sendo chatos
Nunca estávamos entediados



Música de hoje

Evil (tradução) – Interpol
 Rosemary
O céu lhe recoloca a vida
Vindo comigo
Pelo envelhcimento, o medo e pela discordia
É o sorriso da bela mulher
São os rostos na areia
É o pensamento que lhe dá confiança
Me envolvendo com duas mãos
O correto lhe levará a lugares
Sim, talvez para praia
Quando seus amigos vem chorando
Conte a eles sobre como o seu prazer está na lenta libertação
Ei espere
Incrível sorriso
Sensível a fé, não
a negação
Mas ei, quem está sendo julgado?
Levou uma vida toda
Sem colega de cela
O longo caminho de volta
Sandy, porque nós não podemos olhar para o outro lado?
Ele fala sobre viajar
Sim, nós pensamos na terra
Sorrimos como todos os outros
Curtindo de verdade
Eu posso lhe levar a lugares
Você precisa de um novo homem?
Limpar o pólem das faces
Faça me de uma visão um sonho Enquanto você espera na van
Eles esperam
Eles sorriem
Sensíveis a falsas afirmações
Negações
Mas quem está sendo julgado?
Levou a vida toda
Com nenhum companheiro se cela
Um longo caminho de volta
Dizendo por que não podemos ser diferentes?
Você não tem peso, é exotica
Você precisa de algo pra se preocupar
Dizendo por que não podemos ser diferentes?
Deixe alguns fragmentos sob a barriga
Derrube graxa na minha mão
É um juri sentimental
E a preparação de um bom plano
Você veio me amar a noite
Sim você veio me abraçar forte
Este movimento dura para sempre
Ou as venezianas passam pela noite?
Rosemary
Oh o céu lhe recoloca a vida
Levou a vida toda
Com nenhum companheiro se cela
Um longo caminho de volta
Dizendo por que não podemos ser diferentes?
Você não tem peso, semi-erótica
Você precisa de um estimulo
Dizendo por que não podemos ser diferentes?
Por que não podemos jogar o outro jogo?
Por que não podemos ser diferente?

Arthur Moreira Lima se apresenta hoje em Macapá

 
Pianista de renome nacional e internacional, Arthur Moreira Lima traz ao Amapá, no mês de setembro, o seu “Um Piano na Estrada”. Com o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura, o caminhão-teatro vai realizar concertos nos municípios de Macapá, Santana, Ferreira Gomes, Tartarugalzinho, Calçoene e Oiapoque. A programação cultural começa hoje (15), ás 19h, ao lado do Teatro das Bacabeiras e show do instrumentista iniciará iniciar às 21h.

O concerto tem cerca de 1h30 de duração. No repertório, obras de Bach, Mozart, Beethoven, Chopin, Liszt, Pixinguinha, Villa-Lobos, Ernesto Nazareth, Luiz Gonzaga, Astor Piazolla, entre outros compositores, além da Grande Fantasia Triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro. Um espetáculo para o povo, gratuitamente. O projeto vem de encontro com a proposta da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá, cuja principal ação é a de descentralizar a cultura, formar público e difundir a arte.

Num fato inédito na música clássica no Brasil, o pianista Arthur Moreira Lima criou seu caminhão-teatro como forma de levar a música de concerto aos mais diversos públicos. No veículo, o pianista já realizou mais de 300 apresentações, levando cultura a quase um milhão de pessoas, em cerca de 170.000 km de percurso pelo País.
Arthur Moreira Lima

Considerado uma das mais importantes personalidades da cultura brasileira, Arthur Moreira Lima projetou-se internacionalmente no Concurso Chopin de Varsóvia (1965). Laureou-se também nos Concursos de Leeds (Inglaterra 1969) e Tchaikovsky (Moscou 1970). Desde então tem feito turnês em todos os continentes, lotando as principais salas de concerto do mundo.

Entre as orquestras e regentes famosos com quem já tocou estão as Filarmônicas de Varsóvia, Leningrado e Moscou, as Sinfônicas de Berlim, Viena, Praga, BBC de Londres, National da França, entre outros.

Nasceu no Rio de Janeiro, Arthur Moreira Lima começou a estudar piano aos seis anos, e já aos nove tocava um concerto de Mozart com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Seus mestres foram Lúcia Branco (Rio de Janeiro), Marguerite Long (Paris) e Rudolf Kehrer (Conservatório Tchaikovsky de Moscou).

Sua obra brilhante e seu projeto Um Piano na Estrada foram destaque na mídia nacional e internacional: Programa Jô Soares, Fantástico, Programa Mais Você, revista Trip, revista Caras, Domingão do Faustão, TV estatal do Canadá, entre outras.

No Amapá, os concertos serão realizados nos seguintes municípios, os locais estão sendo definidos:

Macapá – 15 de setembro

Santana – 16 de setembro

Ferreira Gomes – 17 de setembro

Tartarugalzinho – 19 de setembro

Calçoene – 21 de setembro

Oiapoque – 23 de setembro

Rita Torrinha/Ascom – Secult

Música de hoje

Tendo A Lua – Paralamas do Sucesso

Eu hoje joguei tanta coisa fora
Vi o meu passado passar por mim
Cartas e fotografias gente que foi embora.
A casa fica bem melhor assim
O céu de Ícaro tem mais poesia que o de Galileu
E lendo teus bilhetes, eu penso no que fiz
Querendo ver o mais distante e sem saber voar
Desprezando as asas que você me deu
Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua
Merecia a visita não de militares,
mas de bailarinos
e de você e eu.
Hoje joguei tanta coisa fora
E lendo teus bilhetes, eu penso no que fiz
Cartas e fotografias gente que foi embora.
A casa fica bem melhor assim
Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua
Merecia a visita não de militares,
mas de bailarinos
e de você e eu.
Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua
Merecia a visita não de militares,
mas de bailarinos
e de você e eu.



Segunda música de hoje

Eu – Foto: Márcia do Carmo.
Caras Como Eu – Titãs
Caras como eu
Estão ficando raros
Como cabelos ralos
Que se partem e caem
pelo chão
Caras como eu
Estao tirando o pé
Andando em marcha-ré
Com medo de entrar na
contra-mão
Como trens do interior
Que não chegam no
horário
Como velhos elefantes
Que morrem solitários
Caras como eu
Estao ficando chatos
Como solas de sapatos
Que se gastam
Com o passar do tempo
não vou mais medir o tempo
não vou mais contar as horas
Vou me entregar ao momento
não vou mais tentar matar
o tempo
Como palavras de amor
Que não se guardam em
disquetes
Como segredos sem valor
Que a gente nunca esquece
Caras como eu
Estao ficando velhos
Calçando os seus chinelos
Concluindo que não ha
mais tempo



Música de hoje

By My Side (Ao meu lado) – INXS
Na escuridão da noite
Aquelas pequenas horas
Incerto e ansioso
Eu preciso te telefonar
Quartos cheios de estranhos
Alguns me chamam de amigo
Mas eu gostaria que você estivesse bem perto de mim
Na escuridão da noite
Aquelas pequenas horas
Eu me perco
Quando estou com você
Refrão:
Na escuridão da noite
Ao meu lado
Na escuridão da noite
Ao meu lado
Eu gostaria que você estivesse
Eu gostaria que você estivesse
Lá vem o palhaço
O rosto dele é uma parede
Sem janela
Sem ar algum
Na escuridão da noite
Aqueles rostos me assombram
Mas eu gostaria que você estivesse

Bem perto de mim
Na escuridão da noite


Música do dia

Shoplifters Of The World Unite (tradução) Morrissey
Aprenda a me amar
Junte as maneiras
Agora, hoje, amanhã e sempre
Minha única fraqueza é uma lista de crimes
Minha única fraqueza é… bem, deixa prá lá, deixa prá lá
Ladrões de loja do mundo
Unam-se e dominem
Ladrões de loja do mundo
Distribuam,
distribuam,
distribuam
Aprenda a me amar
Junte as maneiras
Agora, hoje, amanhã e sempre
Minha única fraqueza é um crime numa lista
Mas ontem à noite, os planos para uma guerra futura
Foi tudo o que eu vi no Canal Quatro
Ladrões de loja do mundo
Unam-se e dominem
Ladrões de loja do mundo
Distribuam,
distribuam,
distribuam
Uma mão sem coração sobre meu ombro
Um empurrão – e tudo se acaba
O mármore se quebra
(seis meses é muito tempo)
Eu tentei viver no mundo real
Em vez de numa concha
Mas antes de começar…

Eu estava cheio antes mesmo de começar
Ladrões de loja do mundo
Unam-se e dominem
Ladrões de loja do mundo
Unam-se e dominem
Ladrões de loja do mundo
Unam-se e dominem
Ladrões de loja do mundo
Distribuam