Governador lança Plano Plurianual Participativo

O governador Camilo Capiberibe lançou, nesta sexta-feira, 29, no Teatro das Bacabeiras, em Macapá, o Plano Plurianual Participativo (PPA). O PPA consiste no debate de diretrizes do poder executivo, gestão, articulações e ação, de acordo com a demanda da sociedade, em todos os setores dos 16 municípios do Amapá, por meio da escuta popular. O objetivo da medida é melhorar a atuação dos órgãos de todo o governo, através da participação do povo.

O PPA será itinerante, um total de 21 audiências públicas serão realizadas. Na primeira etapa, durante três meses, o governador e sua equipe percorrerão o Estado. Os eventos terão o objetivo de escutar o cidadão, para que a população pontue as suas prioridades e paute as medidas governamentais. O primeiro encontro acontecerá na segunda-feira, 2, em Calçoene.

Conforme o governador, todo secretariado fará parte dessa empreitada pela participação popular. Para Camilo Capiberibe, é fundamental que os gestores mantenham contato com a população para que eles entendam suas respectivas demandas. Segundo ele, este foi um compromisso de campanha: governar para o povo e com a participação do povo, de forma transparente.

“O PPA nos proporcionará ouvir e dialogar com os cidadãos de todo o Amapá. Após as audiências públicas do plano participativo, trabalharemos, de forma integrada com as prefeituras, para juntos executarmos ações que melhorem a vida nos municípios do Estado”, pontuou o governador.

“Com essa medida, saberemos da demanda real, seja social ou estrutural. Com o PPA teremos como trabalhar de maneira segura e tranquila. Este plano será a base de nossas ações, ele dirá onde queremos chegar e o que podemos executar para a melhoria da qualidade de vida do cidadão. É o povo elegendo suas prioridades”, enfatizou Camilo Capiberibe.

Participaram da solenidade os prefeitos do município de Mazagão, José Carlos Carvalho (Marmitão), os deputados estaduais Aguinaldo Balieiro (PSB), Jaci Amanajás (PPS), Charles Marques (PP) e Cristina Almeida (PSB), além de secretários de Estado.

Gestão participativa dentro das possibilidades

De acordo com o titular da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Tesouro (Seplan), responsável pela produção do PPA, Juliano Del Castilo Silva, a medida resultará na gestão participativa, que norteará as diretrizes do poder executivo até 2015, mas dentro das possibilidades do governo.

“O nosso maior desafio é conseguir equilibrar a imensa demanda da sociedade amapaense com a realidade financeira e orçamentária do Estado. O orçamento precisa ser debatido com a participação da população, mas não podemos gerar falsas expectativas”, ressaltou o secretário de Planejamento, Juliano Del Castilo Silva.

Segunda etapa

Na segunda etapa do PPA, as diferentes realidades econômicas e culturais do Amapá conduzirão os seis encontros regionais do plano, que vai acontecer de julho a agosto de 2011.

As regiões foram definidas pela Seplan, que coordena o PPA Participativo. Será a oportunidade para definir as prioridades para o desenvolvimento de cada área do Estado.

O resultado de todo o processo será alinhado com o trabalho que já está sendo feito por técnicos estaduais a partir dos resultados do Planejamento Estratégico da gestão do governador Camilo Capiberibe.

Dificuldades

Para o governador, ações como o PPA seriam muito mais fáceis de implementar, se não fosse a crise orçamentária e financeira que o Amapá enfrenta.

“Se vivemos dificuldades financeiras hoje, é porque a gestão anterior não teve responsabilidade, faltam R$ 600 milhões para pagar dívidas, mas trabalharemos para pagar tudo o que devemos e ainda sim, melhorar a vida do cidadão, tudo de forma transparente. Toda a receita e despesa do Estado estão no Portal da Transparência”, explicou Camilo Capiberibe.

Novas relações sociais

O PPA Participativo amplia o envolvimento da sociedade nas decisões de governo com canais diretos de comunicação pela internet. No www.ppaparticipativo.ap.gov.br, além de se envolver nas decisões sobre o futuro do Estado, a sociedade poderá acompanhar resultados dos encontros, bem como os trabalhos das instâncias de acompanhamento.

No site, também estarão os relatórios com resultados de cada reunião de escuta ou conferência e depoimentos de participantes.”Para quem acha que a transparência no nosso governo é um exagero, deixo somente o recado, ela está apenas começando”, destacou Camilo Capiberibe.

Elton Tavares (Gabinete do Governador) e Fabrício de Paula (Seplan), assessores de comunicação.

Secretaria de Estado da Comunicação Social (Secom).

Enchentes: Governo consegue R$ 1 milhão para socorrer municípios

Ministro Fernando Bezerra e governador Camilo Capiberibe – Foto: Márcia do Carmo.
O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, recebeu, nesta quinta-feira, 28, no Palácio do Setentrião, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que veio a Macapá para tomar conhecimento sobre os danos provocados por enchentes de rios que atingiu sete municípios. Na reunião, foi decidido que o governo federal repassará R$ 1 milhão ao Estado para atender os moradores afetados.

O governador, preocupado com a população das localidades atingidas, solicitou ao governo Federal R$ 1,5 milhão, mas somente R$ 1 milhão será liberado. Segundo o ministro, até segunda, 2 de maio, o recurso estará disponível. Camilo Capiberibe disse ainda que os detalhes do repasse serão disponibilizados no Portal da Transparência do Governo do Amapá, para a apreciação de órgãos competentes e esclarecimento público.

Durante a reunião, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP), coronel Miranda, explicou a real situação dos municípios afetados pelas cheias.

Ao todo, segundo números da Defesa Civil, cerca de 4.200 famílias, que somam 20 mil pessoas, foram afetadas no interior do Amapá. Conforme o governador Camilo Capiberibe, o Estado já investiu R$ 500 mil para minimizar o sofrimento das vítimas.

No encontro, os prefeitos José Bessa, de Porto Grande, Valdo Isaksson, de Ferreira Gomes, Maria Lucimar, de Calçoene, Francimar Mourinho, de Serra do Navio, municípios atingidos pelas enchentes, expuseram os problemas ao ministro. Fora estas localidades, as cidades de Laranjal do Jari, Pedra Branca e Vitória do Jari também sofrem com a cheia.

“Esse recurso está sendo alocado para agirmos emergencialmente nas cidades afetadas pelas cheias. Agradecemos o apoio do ministro para auxiliarmos os cidadãos prejudicados pelas inundações no interior do Amapá”, disse o governador.

De acordo com o ministro, a presidente do Brasil, Dilma Roussef está preocupada com as enchentes no interior do Estado e está disposta a ajudar o governo estadual a solucionar a situação.

“Estamos aqui para mostrar a preocupação da presidente Dilma Roussef com o Amapá. Ela está disposta a virar o jogo, não só repassar recursos para remediar as cheias, mas sim fazer tudo que for necessário para resolvê-las de forma rápida e objetiva”, pontuou o Fernando Bezerra.

Também participaram da reunião a primeira dama do Estado, Cláudia Capiberibe, o secretário nacional de Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, Coronel Humberto Viana, os senadores João Capiberibe (PSB), Randolfe Rodrigues (PSOL), os deputados federais Janete Capiberibe (PSB), Dalva Figueiredo (PT), Bala Rocha (PDT), deputados estaduais Cristina Almeida (PSB) e Aguinaldo Balieiro (PSB), vereador Washington Picanço (PSB) e secretários de Estado.

Medidas preventivas

Na ocasião, o governador anunciou que fará concurso público para aumentar o efetivo do Corpo de Bombeiros do Amapá. De acordo com Camilo Capiberibe, o processo seletivo contratará mais 200 militares para a corporação do Estado. Outra medida anunciada foi a construção de uma unidade do CBM no município de Porto Grande.

“O concurso público foi solicitado pelo comandante do CBM, cel. Miranda, pois em situações como a que enfrentamos neste momento, no interior do Estado, precisamos de mais homens. Um novo quartel dos Bombeiros em Porto Grande facilitará o atendimento no município e em cidades próximas”, enfatizou o governador do Amapá.

Mais recursos

O governador também captará, junto ao governo Federal, R$1 milhão. O recurso será destinado a Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap) para a formulação de projetos preventivos.

“Colocaremos a Adap a disposição dos municípios que sofrem com as enchentes. Assim as prefeituras terão apoio técnico para formular projetos e obras para evitar as cheias nos próximos anos”, disse Camilo Capiberibe.

Apoio

Além do apoio em relação às enchentes no interior do Amapá, a visita do ministro também estreitou o diálogo entre o poder executivo e o Ministério da Integração Nacional sobre a ajuda do governo federal para a implementação de investimentos e políticas de desenvolvimento do estado em vários setores.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

Governo do Amapá lança Programa de Aquisição de Alimentos

Foto: Márcia do Carmo.
O governador Camilo Capiberibe lançou, nesta segunda-feira, 18, no Palácio do Setentrião, o Programa de Aquisição de Alimento (PAA). A ação contará com um investimento do governo federal de R$ 1.432.200,00 e contrapartida do Estado no total de R$ 352.472,50, que soma o montante de R$ 1.784.682,50. O recurso beneficiará 14 municípios do Estado, 335 agricultores, 160 entidades sociais, atingindo aproximadamente 35 mil pessoas.

O PAA será executado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) em parceria com a Secretaria de Estado de Inclusão e Mobilização Social (SIMS) e Instituto do Desenvolvimento Rural do Estado do Amapá (Rurap). Conforme o diretor do Rurap, Max Ataliba, a iniciativa garantirá alimentos às populações em situação de insegurança, além de permitir aos agricultores familiares que armazenem seus produtos para que sejam vendidos a preços mais justos.

De acordo com o titular do Rurap, o PAA é uma iniciativa que irá alavancar a produção agrícola local, pois 30% dos alimentos servidos na Merenda Escolar do Estado serão comprados de agricultores do interior do Amapá.

Para o governador, parcerias como essa com o governo federal são fundamentais para o desenvolvimento do Estado. Segundo Camilo Capiberibe, somente para o Rurap são R$ 510 mil em contrapartidas, para melhoria do cidadão do interior do Amapá.

“O PAA consiste em agricultura e assistência social. Um setor vai produzir e outro irá receber os produtos. Não estamos fazendo nenhum favor, é a nossa obrigação melhorar a qualidade e vida do cidadão, seja nas instituições que prestam assistência, nas escolas agrícolas ou nos outros órgãos ligados ao PAA. Tudo com o apoio técnico necessário”, pontuou o governador.

Além do governador Camilo Capiberibe e de Max Ataliba, prestigiaram o lançamento a primeira dama do Estado, Cláudia Capiberibe, o titular da SDR, José Roberto, a deputada federal Janete Capiberibe (PSB), a deputada estadual Cristina Almeida (PSB), o vereador de Macapá Washington Picanço (PSB), a secretária adjunta da SIMS, Eloiana Cambraia.

Também compareceram ao evento, representantes de entidades que prestam assistência social no Amapá, Ivanete Mendes, Raimundo Sousa e membros do Comitê Gestor do PAA, Daniel Santos de Assis (Rurap) e Edna Shirley Teixeira, da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais na Agricultura do Amapá (FETTAGRAP).
Foto: Márcia do Carmo.

Beneficiados

Os municípios, localidades e comunidades ribeirinhas, quilombolas e assentamentos beneficiados são: Macapá, Santana, Mazagão, Laranjal do Jari, Vitória do Jari, Porto Grande, Pedra Branca do Amapari, Serra do Navio, Ferreira Gomes, Tartarugalzinho, Itaubal, Cutias do Araguari, Amapá e Pracúuba.

Modernização

Camilo Capiberibe disse ainda que a mecanização é outra meta para a melhoria da produção agrícola do Amapá. O governador afirmou que tem conversado bastante com os gestores do Rurap e da SDR para a modernização do trabalho rural.

“Precisamos libertar o nosso agricultor. A mecanização é fundamental para produzir mais e melhor. A vida no campo nunca será fácil, mas não precisa ser tão difícil quanto é hoje para o produtor amapaense”, crê o governador.

“Estamos implantando um sistema de gestão que faça os setores avançar, uma forma de administrar para que a sociedade saiba onde queremos chegar e nós sabermos as metas que devemos cumprir e levar este Estado para frente”, enfatizou Camilo Capiberibe.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Governador reúne gestores para definir medidas do PPA

Foto: Márcia do Carmo.

O governador Camilo Capiberibe reuniu-se, nesta sexta, 8, no auditório da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), com toda a sua equipe de Governo. O encontro, coordenado pela Seplan, explicou a importância de cada gestor de órgãos estaduais executar o Plano Plurianual Participativo (PPA/AP) em suas respectivas secretarias ou instituições públicas.

O PPA consiste em gestão, articulações e ação de acordo com a demanda da sociedade, em todos os setores. Ele vai melhorar a atuação dos órgãos de todo o governo. De acordo com o governador, os órgãos estaduais deverão escutar os cidadãos, para atender a demanda do povo. As instituições terão um departamento específico de ouvidoria, que passará as informações para suas respectivas secretarias. Camilo Capiberbe disse ainda que as instituições devem estruturar seus setores de planejamento interno, afim de resolver suas respectivas pendências.

“Este tipo de procedimento valoriza a equipe de planejamento de cada secretaria. Aqueles órgãos que não possuem estes setoriais receberão o apoio da Seplan para executar suas metas. O PPA norteará as ações que poderemos executar durante os quatro anos de Governo.”, explicou o governador.

Para o governador, com a incorporação dos dados resultantes do PPA, o Estado poderá monitorar e planejar ações, tudo com embasamento técnico.

“Essa iniciativa nós ajudará a planejar, de maneira realista, quanto de esgoto nós podemos ampliar, quantas casas poderemos construir, quantos atendimentos nos hospitais, Superfácil e outros órgãos que atendem a população poderão realizar, quanto de produção agrícola poderemos aumentar, quanto podemos reduzir o índice de criminalidade, essas e outras metas precisam ser muito bem planejas e essa é a função do PPA”, enfatizou Camilo Capiberibe.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

GEA toma medidas para combater enchente em Calçoene

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, visitou nesta quinta-feira, 7, o município de Calçoene, a 370 km de Macapá. Ele foi acompanhado dos secretários de Estado da Infraestrutura, Joel Banha, Educação, Mirian Corrêa, Saúde, Evandro Gama e do comandante do Corpo de Bombeiros Militar (CBM/AP), coronel Miranda.

O objetivo da presença do governador e parte de sua equipe na cidade foi tomar conhecimento da situação real de Calçoene, onde as chuvas não param de cair desde a última sexta-feira, 1. Ao todo, 60 famílias sofrem com a cheia, no perímetro afetado com as enchentes.

A prefeita do município, Maria Lucimar Silva e o deputado estadual Bruno Mineiro (PTdoB), receberam o governador e os secretários em Calçoene. Eles também acompanharam a visita de Camilo em vários pontos de alagamento na cidade.

Durante sua estada em Calçoene, o governador conversou com dezenas de moradores e lideranças locais. A principal queixa foi a falta de água potável, ocasionada pela cheia do rio Calçoene, que resultou no alagamento da estação de tratamento da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) na cidade.

De acordo com o governador, as medidas que serão tomadas para evitar que as enchentes futuras afetem Calçoene são: a construção do muro de arrimo para conter as águas do rio Calçoene e a mudança do local do prédio da Caesa da cidade, para que o abastecimento de água não seja mais interrompido a cada cheia e a construção de um Cais, que atenda os pescadores da região.

“O CBM e Defesa Civil já controlaram a situação. Recomendamos aos bombeiros que façam atendimentos emergenciais aos cidadãos que necessitem de cuidados. Viabilizaremos a construção do muro de arrimo e do cais de atracação, para que as indústrias que trabalham com pescado possam se instalar aqui. Executaremos essas ações em parceria com a prefeitura de Calçoene”, disse o governador.

“Trabalharemos para minimizar o sofrimento dos cidadãos. Tomaremos as providências para construir as obras necessárias para resolver o problema das cheias no município”, pontuou Camilo Capiberibe.

Vistoria e compromisso

Além de verificar os pontos de alagamento da cidade, o governador visitou obras inacabadas, como as instituições de ensino em Calçoene. Trata-se do Ginásio de Calçoene, onde o prédio precisa ser terminado e a quadra reformada, além da construção de uma piscina. E Escola José Cordeiro, que necessita da construção de uma subestação e refazer toda parte elétrica do prédio.

O governador pediu ao titular da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Joel Banha, que atenda todas as demandas colocadas pela comunidade, nas duas escolas. Camilo Capiberibe também visitou o Hospital de Calçoene, onde tomou conhecimento de várias demandas, como a progressão salarial de 70% da equipe de enfermeiros da instituição.

Outra reivindicação feita ao governador, pelo do diretor da Unidade de Saúde, Luis Rodrigues de Alencar Junior, foi a melhoria do setor odontológico da casa de saúde. As demandas foram direcionadas ao titular da Sesa. Evandro Gama afirmou que atenderá as reivindicações.

“Criaremos instrumentos para que o hospital tenha o mínimo de autonomia, para obras emergenciais. Temos que formular uma forma para que a direção da Casa de Saúde resolva seus problemas sem precisar recorrer a Sesa”, destacou o governador.

“Constatamos o desperdício de medicamentos, que segundo o diretor, chegaram aqui perto da data de vencimento, uma irresponsabilidade com a vida humana”, comentou.

Camilo Capiberibe também prometeu revitalizar o estádio da cidade e reformar a biblioteca pública do município. As duas medidas foram encaminhadas ao titular da Seinf, que se comprometeu em tomar as providências.

Má gestão de recursos

O governador explicou que os recursos federais, provenientes de emendas da bancada Federal, em 2006 e 2007 e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) vieram para a conclusão de obras em Calçoene, mas as construções não foram concluídas.

“Não entendo porque as obras em Calçoene não foram concluídas. Faremos um esforço em conjunto com a nossa bancada federal, para ver se conseguimos salvar parte dos recursos que não foram utilizados, por falta de boa vontade da gestão passada”, explicou o governador.

Ao final de sua estadia em Calçoene, Camilo Capiberibe concedeu entrevista a uma rádio local, onde esclareceu quais medidas serão tomadas, de acordo com os fatos que ele e sua equipe constataram no município.

“Além do controle da enchente e retomada de obras, faremos um conjunto de ações para beneficiar Calçoene. Firmaremos convênio com a prefeita da cidade para a limpeza pública do município”, finalizou Camilo Capiberibe.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

GOVERNO TRABALHA TRATAMENTO DE ÁGUA NO INTERIOR

Foto: Márcia do Carmo.
O Projeto Piloto do Sistema de Purificação de Água, implantado na Vila de Anauerapucu, área rural do município de Santana, foi apresentado nesta quarta-feira, 6, ao governador Camilo Capiberibe. A ação, financiada pelo governo federal, foi executada pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) em 2010. A contrapartida do Estado foi transportar a equipe de técnicos e pesquisadores da UFCG.

O coordenador do projeto em Anauerapucu, professor da UFCG Kepler França, explicou ao governador, como é feita a ação, que consiste em decantação, dessalinização e tratamento de rejeitos na água da comunidade até torná-la potável. O objetivo da explanação foi pedir apoio ao Estado para a ampliação da medida.

De acordo com o titular da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec), a ação beneficiou aproximadamente 125 famílias que residem na comunidade. Com a iniciativa, cerca de 1.200 pessoas passaram a receber água potável.

O governador declarou que dará total apoio a iniciativa. Camilo Capiberibe também pediu aos gestores dos órgãos envolvidos para que a ação se estenda a outras comunidades do Estado.  

Foto: Márcia do Carmo.

“As comunidades ribeirinhas precisam deste tipo de medida. As instituições do governo devem discutir e formular um projeto para buscar recursos junto ao governo federal para ações como esta. Inclusive para o Programa de Aceleração do Crescimento II, que tem Saneamento e Habitação como prioridade”, pontuou Camilo Capiberibe.


“Queremos tirar essas comunidades do isolamento e trabalhar para a melhoria de vida do ribeirinho. Formaremos um grupo, coordenado pela Setec, para avançarmos e levarmos água tratada para as comunidades do interior do Amapá”, enfatizou o governador.

Também participaram do encontro o diretor presidente da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Ruy Smith, a diretora da Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap), Ivana Moreira, representantes da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), Secretaria de Estado da Indústria e Comércio e Mineração (Seicom) e Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Outros parceiros do programa são: Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa).

Projeto

O projeto, elaborado pela Setec e UFC, faz parte do “Programa Amapá Água: Fonte de Energia Alimento e Saúde”, e tem o objetivo de implantar sistemas de purificação de água, captadas de rios e lagos, bem como o tratamento de águas residuárias com geração de renda para as comunidades.

“A Setec ajudará na ampliação da rede de tratamento já existente em Anauerapucu e coordenará a expansão, mobilizando os órgãos governamentais envolvidos, para implantarmos este projeto em outras comunidades do interior do Estado”, explicou o titular da Setec, Antonio Cláudio Carvalho.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

GOVERNADOR INAUGURA MAIS UM CENTRO ODONTOLÓGICO

Foto: Márcia do Carmo.
O governador Camilo Capiberibe inaugurou, nesta terça-feira, 5, no antigo prédio Amapá Previdência (Amprev), o Centro de Especialidade Odontológica II (CEO II). A ação é fruto de parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e Amprev.

O novo espaço conta com sete consultórios, onde uma equipe de 21 dentistas atenderá a população a partir de amanhã, 6. O objetivo da iniciativa, que recebeu investimento de R$ 80 mil, é a melhoria da Saúde Bucal do povo amapaense.

A nova Unidade de Atendimento fica localizada na avenida Antonio Coelho de Carvalho, entre as ruas Professor Tostes e Manoel Eudoxio Pereira, s/n, no bairro Santa Rita, em Macapá. Os atendimentos ocorrerão de segunda a sexta, das 8h às 17h. O primeiro Centro de Especialidade Odontológica, no centro da cidade, encontra-se em reforma.

Além do governador Camilo Capiberibe, prestigiaram o evento o titular da Sesa, Evandro Gama, o diretor presidente da Amprev, Elcio José de Souza Ferreira, a coordenadora do CEO, Patrícia Ferraz, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Amapá (OAB/AP), Ulisses Träsel, o vereador de Macapá Washington Picanço (PSB), profissionais de saúde bucal, imprensa e comunidade em geral.

Para o governador, a saúde bucal é uma prioridade. Ele disse ainda que implantações de unidades de saúde como essa é um direito da população. “Atendimentos odontológicos, além da manutenção da saúde bucal, é fundamental para a dignidade e autoestima do cidadão. Afinal, o sorriso é o cartão de visita de qualquer pessoa”, disse Camilo Capiberibe.
 

Foto: Márcia do Carmo.

Atendimento em vários locais

Em somente três meses, o Centro de Especialidade Odontológica implantou consultórios na Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae/Macapá), no Sest/Senast, no Hospital Estadual de Clínicas Alberto Lima, especificamente no bloco cirúrgico, e no município de Goiabal.

“Já temos dois CEOs em Macapá, ambos credenciados no Ministério da Saúde (MS). Esta nova unidade atenderá toda a população. Este governo será um divisor de águas na história da odontologia do Amapá. Somente em 20 dias, no Sest/Senast, realizamos 5.300 atendimentos. Com a inauguração do CEO II, queremos atingir 20 mil procedimentos ao mês”, afirmou Patrícia Ferraz.

Parceria

Segundo o diretor da Amprev, Elcio José de Souza Ferreira, o prédio estava em péssimo estado. Foi então que houve uma conversa com a Sesa e a CEO, devidamente comunicado ao Ministério Público Estadual (MPE/AP), para a realização da parceria entre os órgãos, que resultou na entrega da unidade de saúde à população.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Governador prestigia aula inaugural na Escola José de Anchieta

Foto: Márcia do Carmo.
O governador Camilo Capiberibe prestigiou, nesta quinta-feira, 31, na Escola Estadual José de Anchieta, a Aula Inaugural do “Projeto Fala Juventude nas Escolas”. A iniciativa, elaborada pela Secretaria Extraordinária de Políticas para a Juventude (Sejuv), tem o objetivo de incentivar os estudantes que desejam seguir a carreira de comunicador. Ao todo, 35 alunos serão beneficiados com oficinas de rádio e palestras sobre conceitos do jornalismo.

O Projeto é desenvolvido na Escola Estadual José de Anchieta há 12 anos. De acordo com o titular da Sejuv, Alex Nazaré, a ação será estendida a outras instituições de ensino do Amapá e contará com o apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seed) e Rádio Difusora de Macapá (RDM). O evento contou com a presença de secretários de Estado, corpo docente da escola, pais de alunos e centenas de estudantes.

Durante a aula inaugural, o governador foi entrevistado pelos alunos Alcides Queiroz, de 11 anos, e Joseli Mendes, de 10 anos. Os estudantes perguntaram sobre a opinião de Camilo Capiberibe sobre o projeto e a utilização das mídias sociais da internet pelo governador.

“Essa iniciativa é a voz dos alunos para todo o povo do Amapá. É a juventude tendo oportunidade de expressar suas ideias. Nosso governo valoriza os jovens e este projeto é uma ótima ferramenta para o desenvolvimento da comunicação e formação de futuros profissionais. Meus parabéns a Sejuv, RDM e Seed pelo resgate dessa iniciativa”, pontuou Camilo Capiberibe.

O projeto revelou vários talentos do jornalismo amapaense, inclusive o apresentador do programa Fala Juventude, Bola Júnior. O programa vai ao ar todos os dias da semana, de 13h às 14h , pela Rádio Difusora de Macapá (RDM – 630 KHz). Ainda nos anos 90, Bola foi o apresentador do programa Fala Juventude nas escolas.

“O Fala Juventude faz com que haja interação entre a comunidade e a escola. Este projeto foi iniciado no segundo governo do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Amapá, em 1998. Na época, a elaboração do Projeto contou com a participação do governador Camilo Capiberibe”, afirmou Alex Nazaré.

Foto: Márcia do Carmo.
Rádio virtual e revitalização

O projeto Fala Juventude nas Escolas resultou em uma Web Rádio da Escola José de Anchieta, que pode ser ouvida no endereço www.radioanchieta.com.br. Na página, os ouvintes terão acesso a programas educativos e culturais.

Em seu discurso, o governador pediu ao titular da Sejuv que promova a revitalização do estúdio de rádio da escola. Camilo Capiberibe pediu que o equipamento seja renovado e que todo o aparelhamento necessário para a melhoria da transmissão seja cedido à Rádio Anchieta.

De acordo com o coordenador da Rádio, professor Francisco Regis, o apoio do governo é fundamental para a formação de futuros jornalistas. “Estamos muito felizes com a nossa Rádio, que proporciona que nossos alunos tenham noções básicas de radiojornalismo. É evidente a preocupação do governador Camilo Capiberibe com a melhoria da qualidade de nosso projeto. Estamos contentes com a boa notícia da revitalização do nosso estúdio”, finaliza o professor.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Polícia Civil do Amapá recebe seis novas viaturas

Foto: Márcia do Carmo.
O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, entregou, nesta quinta-feira, 31, em frente ao Palácio do Setentrião, seis viaturas à Polícia Civil do Estado. A aquisição dos veículos é fruto de convênio entre a Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

A medida faz parte da estruturação dos Centros Integrados de Segurança Pública (Ciosp’s). O objetivo é a melhoria do policiamento ostensivo motorizado no Amapá.

O acordo, no valor de R$ 1 milhão repassado pela Senasp, conta com contrapartida de R$ 260 mil do governo do Estado. Ele também afirmou que o convênio prevê ainda aquisição de seis viaturas tipo pick-up, coletes a prova de bala, motos e 50 pistolas PT 100.40, que estão em processos de compra. No ano passado, o convênio contemplou a Polícia Militar do Amapá (PM/AP) com 22 motocicletas.

Para o governador, somente com investimento na estruturação da Segurança Pública, que a criminalidade pode ser combatida. Camilo Capiberibe enfatizou que o convênio possibilita que o efetivo de policiais tenha condições de trabalho.

“Estas viaturas garantirão atendimento rápido e efetivo às chamadas recebidas pela polícia. Queremos garantir a paz e a tranquilidade do cidadão amapaense. Continuaremos trabalhando e dando todo o apoio aos órgãos da Segurança Pública do Amapá”, pontuou Camilo Capiberibe.

Além do governador, prestigiaram o evento o delegado geral da Polícia Civil, Tito Guimarães, o comandante da PM/AP, coronel Rezende, secretários de Estado, imprensa e sociedade amapaense.

“A obtenção destes veículos mostra a determinação do governador Camilo Capiberibe em aparelhar a Polícia do Estado”, destacou Tito Guimarães.

Compromisso

Conforme o governador, ele disponibilizará nos próximos dois meses, um repasse de R$ 1 milhão para a PM/AP. O recurso será empregado em viaturas e aparelhamento dos policiais militares, para que eles possam desenvolver suas atividades da melhor forma possível. Camilo disse ainda que no segundo semestre de 2011, serão efetivados 120 aspirantes, que serão soldados da corporação da Polícia Militar.

“Pretendemos reforçar a PM/AP. Aumentaremos o efetivo policial. Até julho deste ano, equiparemos as polícias do Estado para a melhoria da nossa Segurança Pública”, enfatizou o governador.
Foto: Márcia do Carmo.

Falta de responsabilidade

O governador explicou que este convênio quase foi perdido, por conta da irresponsabilidade da gestão passada, que não honrou a contrapartida do Estado para a concretização da parceria.

“Não podemos perder recurso federal. Principalmente para a Segurança Pública. Por isto estamos honrando a contrapartida do convênio”, disse Camilo Capiberibe.

Iapen

O governo do Estado também retomou as obras no Instituto e Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). Os serviços adéquam o órgão com o objetivo de melhorar a ressocialização dos internos. Outra medida executada no Iapen foi a parceria entre o Sistema Prisional e Polícia Militar, que neutralizou as fugas no presídio.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Trabalhando no interior..

Eu e Marcelo Lima trampando no interior do Amapá – Foto: Márcia do Carmo.
Acordar de madruga, viajar horas de barco, pegar sol, chuva, tudo isso não é nada quando trabalhamos com uma equipe bacana. Foi muito legal, valeu Marcinha e Marcelo!

GOVERNO ENTREGA EMBARCAÇÃO A AGRICULTORES

Barco Comandante Vítor – Foto: Márcia do Carmo.
O chefe de Gabinete Civil do Governo do Amapá, Kelson Vaz, representando o governador Camilo Capiberibe, entregou, nesta terça-feira, 29, a comunidade de Jerusalém do Pau Mulato, localizada no município de Itaubal do Piririm, o barco “Comandante Vítor”. A embarcação será fundamental para o escoamento da produção de cerca de 300 agricultores, de várias localidades do interior do Estado.

Segundo Kelson Vaz, a iniciativa, que faz parte da política de fortalecimento do setor primário do governo estadual, surgiu de um convênio entre a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) e Associação dos Produtores Rurais do Amapá (APRAP).

“Entrego hoje este barco em nome do governador Camilo Capiberibe aos agricultores de Jerusalém do Pau Mulato. Esta embarcação está a serviço dos cidadãos desta e de outras localidades. Eu nasci na Foz do Macoacoarí e conheço a dificuldade do produtor interiorano”, enfatizou o chefe de Gabinete do governo do estadual.

“Outros investimentos como este serão feitos, tanto no transporte, quanto crédito, fomento e comunicação, para dar melhores condições ao homem do campo. Pois o desenvolvimento do setor primário do Amapá é uma meta do governador. Queremos que os ribeirinhos se organizem, pois atenderemos ao interesse coletivo“, afirmou Kelson Vaz.
Kelson Vaz, durante pronunciamento no evento – Foto: Márcia do Carmo.

Participaram também do evento os secretários de Estado do Desenvolvimento Rural, José Roberto, do Meio Ambiente, Paulo Figueira, o diretor presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), Max Ataliba, o técnico do Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial (Imap), Pedro Paulo, vereadores de Itaubal, agricultores e ribeirinhos de diversas localidades próximas a Jerusalém do Pau Mulato.

De acordo com o titular da SDR, José Roberto, a embarcação é alugada, no valor mensal de R$ 5.000. O secretário disse ainda que o governo estadual investirá, anualmente, R$ 130 mil para o escoamento da produção agrícola do produtor que vive no interior do Amapá.

“Essa é uma ação fundamental para o desenvolvimento do setor primário do Amapá. Essa política é prioritária para o governador Camilo Capiberibe, pois ele sempre diz que devemos dar mais atenção aos nossos ribeirinhos”, disse José Roberto.

As comunidades que serão atendidas pela embarcação são: Jupati, Itaubal do Piririm, Puraqué, Uruá, Bom Sucesso, Garapé Cobra, Cacau, Capim, Igarapé Novo, Ipichuna Grande, Foz do Macoacoarí, São Tomé do Macacoarí e Largo do Ajuruxí.

O agricultor Joziel dos Santos Lobato afirmou que a embarcação, que tem capacidade para transportar 20 pessoas, era um sonho dos produtores da localidade.

Para o vereador de Itaubal do Piririm, Donio Macêdo (PC do B), essa iniciativa é fundamental para alavancar a produção e melhorar a qualidade de vida do agricultor ribeirinho. Segundo ele, a ação também ajudará na regionalização da merenda escolar, já que os produtores terão estrutura para vender a safra. O parlamentar também agradeceu ao Governo pela ação.

“Isso é um incentivo para que as associações de produtores se organizem. É o setor primário trabalhando junto, falando a mesma língua e desenvolvendo a agricultura do Amapá”, disse o vereador.

“Agradecemos ao governador Camilo Capiberibe, que em três meses de governo, já está trabalhando pelo homem do campo. Pois passamos oito anos sem o mínimo de respeito pelas nossas comunidades”, afirmou Donio Macêdo.
 

Secretário da SDR, Zé Roberto, durante seu discurso – Foto: Márcia do Carmo.

Compromisso

O titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Paulo Figueira se comprometeu a instituir uma biblioteca ambiental na Escola Agrícola da localidade Jerusalém do Pau Mulato e ceder uma lancha “voadeira” para os cidadãos da comunidade.

Outra boa notícia para os interioranos da localidade foi dada pelo secretário José Roberto. Segundo ele, a exemplo da embarcação Comandante Vítor, um caminhão será disponibilizado para os produtores agrícolas da região.

“Hoje temos a responsabilidade de dar resultado para o setor produtivo do Amapá, de maneira planejada. Essa é uma determinação do governador Camilo Capiberibe”, finalizou o titular da SDR.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Indo para o Bailique

                                                          Fim de tarde no Bailique – Foto: Daniel Nec.
Saindo de casa, são 5:55h da manhã. Viajo para o Arquipélago do Bailique a trabalho. Quem pilota o blog mais tarde é o meu amigo André Mont’Alverne. Tenham todos uma ótima terça-feira. Abraços na geral!

Elton Tavares

PROJETO DO LINHÃO DE TUCURUÍ É APRESENTADO AO GEA

Foto: Márcia do Carmo
O projeto da implantação da Linha de Transmissão de energia elétrica, proveniente da Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, foi apresentado na noite desta segunda-feira, 21, no Palácio do Setentrião, ao governador do Amapá, Camilo Capiberibe. A multinacional espanhola Isolux Corsán ganhou a licitação da construção do Linhão no Estado.

Segundo o diretor geral da empresa, Ailton Costa Ferreira, os serviços iniciarão em aproximadamente 40 dias. Segundo ele, a ação gerará, durante sua implantação, cerca de 3.000 empregos diretos e 1.400 indiretos no Estado, sendo somente 30% de mão-de-obra de fora do Amapá e 70% para a população local.

O objetivo do Linhão é inserir o Estado no Sistema Interligado Nacional (SIN), reduzir a deficiência do abastecimento de energia no Amapá e melhorar a oferta do serviço à população. A obra tem conclusão prevista para dezembro de 2012 e com prazo máximo até julho de 2013.

O Linhão cortará a floresta Amazônica, atravessando sete municípios do Pará e quatro do Amapá, até chegar a Macapá. Segundo o diretor geral da Isolux, o cabeamento acompanha a Estrada Transamazônica até o Xingú (PA), onde a transmissão passa por cima do rio Amazonas por meio de uma grande estrutura metálica, uma torre de 295 metros, até o município de Laranjal do Jari (AP).

Conforme Ailton Ferreira, a tecnologia para a implantação do Linhão de Tucuruí na Amazônia foi importada da China. “Projetamos essa torre para o grande desafio que é transpor o rio Amazonas. Será a maior torre de linhas de transmissão do Brasil e a segunda mais alta do mundo”, explicou Ailton Ferreira.

Ele disse ainda que todas as licenças ambientais para a obra já foram aprovadas pelos órgãos responsáveis no Amapá. O contrato com o governo federal prevê que a Isolux faça a manutenção da linha de transmissão durante 30 anos.

Além do governador e do diretor geral da concessionária do Linhão, também participaram do encontro o diretor da Isolux, Angel Prada, o assessor comercial da empresa espanhola, Hélio Santos, o secretário de Estado da Infra-Estrutura (Seinf), Joel Banha, secretário da Receita Estadual (SRE), Cláudio Pinho, o diretor presidente da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), José Ramalho e o diretor da CEA, Jucicleber Castro.

Para o governador, a chegada do Linhão trará uma série de benefícios ao povo amapaense. Entre eles, o fim da dependência da energia termoelétrica no Amapá e a possibilidade da implantação da Banda Larga no Estado.

“O Linhão conectará o Amapá no SIN, acabando com a dependência do Estado da energia termoelétrica, já que a energia hidráulica é muito mais barata, resultando em um desdobramento positivo para o governo do Estado e trazendo benefícios diversos para a nossa população”, enfatizou Camilo Capiberibe.
Foto: Márcia do Carmo.

A Isolux

A Isolux Corsán tem 78 anos de existência, destes, dez no Brasil. A multinacional atua em 23 países do mundo em várias frentes, como engenharia, concessão, energias renováveis e construção.

“No ano 2000, os apagões ocorridos no Brasil foram causados por linhas de transmissão de energia. Com o Linhão, o Amapá não terá problemas desta natureza”, pontuou Ailton Costa Ferreira.

Projeto paralelo

O governo do Amapá, por meio da CEA, apresentará na próxima semana, para a empresa Isolux, um projeto para a construção de subestações para baixar a tensão da energia proveniente do Linhão e também de ramais de linha de transmissão para interligar as subestações da CEA ao Linhão, que é de 230 kV para 69 kV, depois para 13,8 kV.

De acordo com a equipe técnica da CEA, após essa redução de tensão, a energia passa por um transformador, que rebaixa essa tensão para 120 e 220 volts, que é o adequado para o abastecimento da capital e dos municípios do Estado, para fins domésticos, industriais e comerciais.

Segundo o titular da CEA, José Ramalho, o projeto de rebaixamento de tensão elétrica ocorrerá em paralelo à chegada do Linhão. Será um serviço distinto, contratado pelo governo do Estado para que a população seja beneficiada pela nova fonte de energia.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Governador prestigia inauguração de laboratórios da Embrapa

Foto: Márcia do Carmo.
O governador Camilo Capiberibe prestigiou, nesta segunda-feira, 14, a inauguração do Laboratório de Aquicultura da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária do Estado (Embrapa/AP), localizada nas instalações da instituição, no km 05 da Rodovia JK, em Macapá. O objetivo do novo espaço é aumentar o potencial de pesquisa e promover projetos no setor, visando baratear a produção e assim apoiar os aquicultores (produtores de espécies aquáticas, como peixes, moluscos e camarões em cativeiro) do Estado.

O prédio foi construído com recursos de uma emenda parlamentar de 2009, da então deputada federal Janete Capiberibe, no valor de R$ 744 mil. O novo espaço possui cinco salas para pesquisa, sala de Nutrição, Luminologia, Estufa/esterilização, balanças, recepção, triagem/lavagem, sanidade, reprodução, Larvicultura, área para tanques e melhoramento genético.

Além do governador e servidores da Embrapa, participaram da inauguração a secretária extraordinária do Estado em Brasília (DF), Janete Capiberibe, secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Cláudio Carvalho, o superintendente do Ministério da Pesca e Aquicultura no Amapá, Ricardo Lima, o diretor da Agência de Pesca do Amapá, João Bosco Alfaia, diretora do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Ana Euler, deputado estadual (PSB), Balieiro e aquicultores do Amapá.

Desenvolvimento

Segundo o governador, o novo laboratório fortalecerá o conhecimento científico, que poderá ser aplicado na economia do Amapá, gerando emprego e renda. Para ele, é importante o alinhamento dos órgãos estaduais e federais para o desenvolvimento do Estado.

“Estou prestigiando esta inauguração porque é com investimento em tecnologia que conseguiremos baratear o preço do produto, criar recurso, gerar emprego e renda para quem trabalha, não só no setor primário, mas em todas as áreas de atuação existentes no Amapá”, destacou o governador.

“Este é um espaço para a construção do conhecimento. Nossa intenção é trabalhar em parceria com órgãos federais como a Embrapa, com o desejo de fortalecer e produzir ciência e tecnologia, para o aprimoramento da nossa sociedade e desenvolvimento econômico do Amapá”, afirmou Camilo Capiberibe.

Foto: Márcia do Carmo.

Homenagem

Em agradecimento ao empenho da deputada Janete Capiberibe, que conseguiu o recurso federal para a construção do Laboratório, o chefe geral da Embrapa/AP, Silas Mochiutti, homenageou a secretária extraordinária do Estado em Brasília com uma placa.

De acordo com Silas Mochiutti, a contribuição da secretária Janete foi fundamental para o sucesso do projeto. “Em 2008 recebemos a deputada Janete Capiberibe aqui em nossas instalações e ela constatou a demanda no setor. A então parlamentar se sensibilizou e conseguiu o recurso necessário para nosso laboratório. O espaço será usado por pesquisadores e acadêmicos, gerando ciência e desenvolvimento”, disse Silas Mochiutti.

Conforme Janete Capiberibe, sua iniciativa visou atender os ideais da Embrapa e as necessidades do povo amapaense. Ela disse ainda que o laboratório irá aprimorar a pesquisa na Amazônia, que não acompanha o crescimento científico do resto do país.

“Estou surpresa com a estrutura construída com o recurso de nossa emenda. A pesquisa é fundamental para o desenvolvimento, por isso nosso apoio nessa área. O sonho dos servidores da Embrapa e o meu se tornou realidade”, comentou a secretária.

“Investimentos como este podem fomentar a ciência na região Amazônica, que é excluída do resto do Brasil quando o assunto é pesquisa. Estou muito feliz com nossa contribuição para a estruturação da Embrapa”, finalizou Janete Capiberibe.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação