Festival Imagem-Movimento celebra Dia Internacional da Animação 2023 no cinema Movieland, em Macapá

O Dia Internacional da Animação (DIA) é uma Mostra de curtas-metragens de desenhos animados nacionais e internacionais. As exibições acontecem em cidades de todo o Brasil, simultaneamente, hoje  (28 de Outubro), com entrada franca.

O evento é realizado nacionalmente pela ABCA – Associação Brasileira de Cinema de Animação desde 2004. Em 2023, o DIA chega a 20ª edição contando com a parceria de realizadores locais, em mais de 115 cidades de Norte a Sul do país.

A data foi escolhida porque no dia 28 de outubro de 1892, Charles-Émile Reynaud realizou a primeira projeção pública de imagens animadas do mundo, exibindo o filme Pauvre Pierrot, no Museu Grévin, em Paris-França. Inspirada nesse fato, em 2002 a ASIFA (Associação Internacional do Filme de Animação) lançou a comemoração do Dia Internacional da Animação, contando com diferentes grupos internacionais filiados em mais de 30 países. Países como EUA, França, Portugal, Coreia do Sul, Egito, Austrália, Japão, entre outros, também celebram a data.
No Brasil, o evento gera a integração cultural em todas as regiões do país, mobilizando diversas comunidades e facilitando a inclusão e o acesso da população à cultura. Uma das grandes características do Dia Internacional da Animação é a exibição dos filmes em locais com realidades diversas. Os mesmos curtas são exibidos em grandes centros, e também em muitas cidades do interior onde não há salas de cinema.

No Amapá, a capital Macapá integra a rede de exibição do DIA desde 2007, com coordenação local do Festival Imagem-Movimento (FIM). Este ano a programação acontece no cinema Movieland, localizado no Shopping Villa Nova, no dia 28 de outubro das 19h às 22h30.

Em exibição a “Mostra Nacional” com 12 animações dos Estados PR, PE, SP, RJ, MG e RS (classificação indicativa 14 anos). Já a “Mostra Internacional” apresentará 5 animações de 4 países: Inglaterra, Argentina, Austrália e Canadá (classificação indicativa 12 anos). Após a sessão, haverá um bate papo com artistas sobre seus percursos na animação. São eles:

Otoniel Oliveira: diretor de animação e animador.
Bianca Liane: ilustradora e animadora 2D.
Thai Rodrigues: quadrinista e ilustradora.
Igum Djorge: Storyboarder e Illustrator.

A sessão acontece na sala 2 do Movieland, com capacidade de 70 lugares, e tem entrada franca. Ampliar o acesso e fomentar o conhecimento do público em relação ao universo do cinema de animação produzida no Brasil é a missão do DIA.

Classificação Indicativa:
Mostra Nacional: Não recomendado para menores de 14 anos.
Mostra Internacional: Não recomendado para menores de 12 anos.

Confira as cidades participantes, sinopses e demais infos em: www.diadaanimacao.com.br

Redes sociais Festival Imagem-Movimento:
Instagram: https://instagram.com/festivalfim?igshid=MzRlODBiNWFlZA==

Lei Paulo Gustavo: Santana lança edital para projetos de salas de cinema

A Prefeitura de Santana, por meio da Fundação Municipal de Cultura de Santana (Sancult), lança nesta sexta-feira (20) o edital ‘Hermes Colares’ para a seleção de projetos de fomento destinados a salas de cinema, com recursos amparados pela Lei Complementar nº 195/2022 (Lei Paulo Gustavo).

O edital é o resultado positivo de decisões unânimes, que contaram com a participação coletiva de representantes civis ligados à cultura de Santana, bem como com a colaboração do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) e da Fundação de Cultura de Santana.

O valor disponibilizado para este edital é de R$ 109.710,15. Além disso, outros dois editais serão lançados nas próximas semanas para os segmentos culturais do município.

De acordo com o edital, o objetivo é selecionar projetos voltados para salas de cinema, promovendo a exibição de filmes.

“Os projetos devem garantir a exibição de obras cinematográficas que abordem tradições, manifestações culturais, patrimônio material e imaterial, bem como animações, a fim de atender à diversidade do público”, explica Gardênia Vinagre, uma das coordenadoras envolvidas na elaboração do edital.

As cotas de premiação estão divididas em categorias de Pessoa Física (variando de R$ 8 mil a R$ 40 mil) e Pessoa Jurídica (entre R$ 13.942,15 e R$ 69.710).

Para a presidente da Sancult, Elaine Araújo, o lançamento do edital ‘Hermes Colares’ demonstra mais uma vitória concretizada pela atual gestão municipal.

“Isso é o resultado da participação popular de nossos artistas locais nos fóruns realizados e nas diversas reuniões conduzidas para alcançarmos mais essa vitória. A gestão do prefeito Bala tem demonstrado otimismo e determinação em manter a cultura santanense como uma de suas prioridades”, reconhece Araújo.

Emanoel Jordânio
Assessoria de Comunicação/SANCULT

Macapá terá mostra de cinema gratuita, com exibição de curtas e lançamento de filme; veja programação

Os amantes do audiovisual amapaense têm um encontro marcado para esta quinta-feira (19), a partir das 14h, no Villa Nova Shopping, no centro de Macapá. A Mostra de Cinema Amazônico vai prestigiar diversos curtas, documentários e filmes sobre a região amazônica. (veja a programação completa mais abaixo)As exibições se estendem até a noite, com a presença de doze produções – dentre elas o lançamento do filme Tempo de Chuva. A obra conta a história de famílias da região do Igarapé Capivara, que antes era um grande garimpo e, hoje, compõe a Floresta Nacional do Amapá, no centro do estado.

Haverá ainda rodas de conversa com diretores e demais participantes das obras em cartaz na Mostra de Cinema Amazônico. O evento faz parte do II Festival Literário de Macapá (Flimac), realizado em parceria da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Associação Artística Cultural Ói Nóiz Akí, Coletivo Juremas e CEA Equatorial. O festival recebeu investimento de emenda parlamentar do senador Randolfe Rodrigues, no valor de R$ 180 mil.

Veja a programação completa:

14:00 Abertura da Mostra de Cinema Amazônico
Carla Nobre – Coordenadora da FLIMAC
Nani Freire – Maia Filmes
Otto Ramos – Articulação – Escritório Estadual do MinC/AP Amapá
Mostra de Cinema Amazônico
14:10
Filme “Os Galibi-Marworno”
Direção: Takumã Kuikuro e Davi Marworno
Tempo: 20:53 Classificação: Livre
Realização: Coletivo Galibi-Marworno de Audiovisual e Projeto de Valorização das Línguas Crioulas do Norte do Amapá.
14:35
Filme “Os Karipuna do Uaça”
Direção: Takumã Kuikuro e Davi Marworno
Tempo: 21:10 Classificação: Livre
Realização: Coletivo Karipuna de Audiovisual e Projeto de Valorização das Línguas Crioulas do Norte do Amapá.
15:00
Filme “Mazagão – Porta do Mar”
Direção: Gavin Andrews e Cassandra Oliveira
Tempo: 52:03 Classificação: Livre
Roda de conversa com o diretor Davi Marworno.
16:30
Curtas do Projeto IBITU PORÃ
Idealização: Coletivo Juremas com Direção Geral de Andreia Lopes
Edição e Direção de Artes: Nathanael Zahlouth
Tempo: 15 minutos/ Classificação: Livre/ Realização: Produtora Oi Noiz Aki
16h50
Filme “Encantes – Histórias de Laranjal do Maracá”
Direção: Cassandra Oliveira
Tempo: 20:13 Classificação: Livre
17h20
Curta-poético AVIVAR – todas as formas pra sentir
Idealização: Natanael dObaluae
Direção Geral: Natanael dObaluae
Edição e Direção de Artes: Eudes Vinicius
Tempo: 11 minutos/ Classificação: Livre
Realização: Independente
Apoio: Acessa Cult, Baluarte Cultural e House Estúdio
17h40
Curta “Significância” reflexões poético-filosóficas sobre o que nos contém e o que em nós está contido.
Roteiro e Direção de Inácio Sena.
Tempo: 10:00 / Classificação Livre
18h – Intervalo
19h
Lançamento do filme “Tempo de Chuva”
Direção: Nani Freire
Tempo: 37:17 – Maia Filmes
Classificação: Livre
Roda de Conversa com a diretora Nani Freire, Dona Glória, Arielson Pantoja e Antonino Corrêa (participantes do filme “Tempo de Chuva”).
20h
Curta: Vozes Negras
Idealização: Arte da Pleta
Direção Geral de Andreia Lopes
Edição e Direção de Artes: Nathanael Zahlouth
Tempo: 15 minutos/ Classificação: Livre/ Realização: Gira Mundo
20h20
Documentário: Minha Vida na Amazônia
Direção: José Eduardo Lima
Tempo: 17:21 / Classificação: Livre / Realização: Produtora Cultural e Agência de
Comunicação Amapá nas Entrelinhas


21h
Curta: Rasga
Produzido por Elielson Júnior e Iury Laudrup
Escrito e Dirigido por Elielson Júnior
Tempo: 16:56 Classificação: 10 anos
21h30
Curta: Uma Prosa de Sócrates
Direção de André Monteiro e Rafael Senra.
Tempo: 22min
Classificação: 10 anos
Serviço
Mostra de Cinema Amazônico
Data: 19 de outubro (quinta-feira)
Hora: a partir de 14h
Local: Movieland – Villa Nova Shopping

Assessoria de comunicação

Acesso à cultura, aprendizagem e desenvolvimento educativo: Justiça do Amapá lança Projeto Cine Jus, em Santana

Com o objetivo de acesso à cultura, estímulo ao desenvolvimento social e emocional, à criatividade e ao pensamento crítico, o Fórum da Comarca de Santana, lançou, nesta quinta-feira (19), o “Projeto Cine Jus”. A iniciativa que também visa a promoção do bem-estar e valorização pessoal, bem como reforço na aprendizagem e desenvolvimento educativo, é voltada para crianças do município. Na oportunidade, foi inaugurada uma sala de cinema na unidade judiciária, onde serão exibidos filmes educativos ao público alvo da atividade.

A ação consiste em, em um dia por mês, atender crianças de 8 a 12 anos de idade em situação de vulnerabilidade econômica, com novas perspectivas e oportunidades inclusivas por meio de sessões de Cinema.

O lançamento contou com a presença do desembargador-presidente do TJAP, Adão Carvalho, magistradas Marina Lustosa (juíza auxiliar da Presidência), Aline Perez (diretora do Fórum), Larissa Antunes, Michelle Farias e juízes substitutos Sara Zolandek e Robson Damasceno. Também compareceram servidores do Poder Judiciário, representantes de órgãos parceiros da iniciativa e estudantes atendidos pela ação. A medida segue a política inclusiva do Poder Judiciário.

O Projeto Cine Jus é desenvolvido pelas equipes da Diretoria do Fórum e do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), em parceria com o Centro de Justiça Restaurativa (Cejure) e varas da Infância e Juventude e Criminais de Santana, além da Prefeitura Municipal e órgãos que possuem projetos sociais na cidade. A iniciativa visa, através de filmes educativos, promover mudanças positivas e aprendizagem.

De acordo com a diretora do Fórum de Santana, o Cine Jus será um ambiente para sonhos, divertimento e aprendizado para as crianças. A juíza Aline Perez ressaltou que o projeto proporcionará às crianças em situação desfavorável uma experiência transformadora, com impactos significativos em seu desenvolvimento social, emocional e educacional.

“Vamos trabalhar vários aspectos Os filmes escolhidos possuem temáticas e estilos adequados para a faixa etária de 8 a 12 anos. Com isso, produziremos conhecimento, ensinar noções de cidadania e estender o aprendizado de sala de aula”, comentou a juíza Aline Perez.

O presidente do TJAP elogiou a iniciativa da equipe do Fórum de Santana e garantiu apoio à iniciativa. Em seu pronunciamento, o desembargador Adão Carvalho enfatizou que o Projeto Cine Jus será uma ferramenta didática que ampliará os horizontes das crianças atendidas.

“O Projeto será didático, inclusivo e ampliará a percepção e aprimorará o desenvolvimento das crianças. Sou o exemplo que é possível vencer pelo estudo e por isso estou feliz com a efetivação do Cine Jus, pois os estudantes atendidos pela iniciativa terão a oportunidade de aprendizagem, acesso à cultura e serão multiplicadores destes conhecimentos. Em nome da juíza Aline Perez, parabenizo todas as equipes envolvidas nessa atividade”, pontuou o presidente do TJAP.

Macapá, 19 de outubro de 2023 –

Secretaria de Comunicação do TJAP
Texto: Elton Tavares
Fotos: Sérgio Silva
Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800

Resenha do filme “Meu Nome é Gal” – Por Elton Tavares #GalCosta #MeuNomeÉGalOFilme

Filme ‘Meu nome é Gal’ — Foto: Divulgação

Amo Música Popular Brasileira (MPB) e Cinema. Quando essas duas coisas estão juntas então, é muito porreta! “Meu Nome é Gal”, filme lançado em todo o país na última quinta-feira (12), conta a história da icônica cantora Gal Costa, que morreu em novembro de 2022, aos 77 anos. A cinebiografia é linda, emocionante e prende quem a assiste do início ao fim, de uma forma muito paid’égua!

Dirigido por Dandara Ferreira e Lô Politi, a película remonta a trajetória de Maria da Graça Costa Penna Burgos, a “Gracinha para os íntimos (interpretada por Sophie Charlotte), que deixa a Bahia aos 20 anos e vai para o Rio de Janeiro, em 1966, para se tornar uma das maiores artistas da MPB.

O longa-metragem conta, claro, com Caetano Veloso (Rodrigo Lellis), Gilberto Gil (Dan Ferreira), Maria Bethânia (a codiretora do filme, Dandara Ferreira) e a atriz Dedé Gadelha (Camila Márdila). O filme passa pelos relacionamentos amorosos de Gal, sua forma porreta dela se relacionar com a mãe, Mariah (Chica Carelli), entre outros, e criação do movimento Tropicália, no início da ditadura no país.

Aliás, os anos de chumbo e todos os absurdos da época da Ditadura, são o centro da narrativa em muitos momentos do filme, como não poderia deixar de ser.

Sophie Charlotte como Gal Costa numa cena de ‘Meu nome é Gal’ — Foto: Stella Carvalho/Divulgação

Claro que existem erros no longa, como de dublagem, mais ênfase em Gil e Caetano em muitos momentos do que na própria Gal. E, para muitos, que a cinebiografia não faz jus à grandeza da cantora. Bom, difícil é sintetizar uma carreira/vida tão “divina e maravilhosa” em 87 minutos de longa-metragem. Já vi isso acontecer em outras histórias contadas no cinema. Mas para mim, o filme é PHoda!

O filme vai da timidez e inocência de Gracinha à grandeza, talento, maturidade e importância de Gal Costa, à “a voz mais linda do universo”, segundo Maria Bethânia no próprio filme. Ah, imagens de Gal (a verdadeira) cantando são tão emocionantes que lembrei da frase: “Gal Costa sempre me trata com choques elétricos!” – Tom Zé, em 1970.

Dan Ferreira e Rodrigo Lellis interpretam Gilberto Gil e Caetano Veloso no filme ‘Meu nome é Gal’ — Foto: Stella Carvalho/Divulgação

Com 87 minutos de projeção, que passa num piscar de olhos, Meu Nome é Gal consegue ser forte, delicado, sensível e emocionante. A reconstituição dramática, política e musical é firme. Sem falar no figurino. Tudo joia!

Sempre fui um fã declarado de Gal. Ela foi a grande cantora do Brasil e expoente da musicalidade nacional. Quando a escuto, sinto saudades do tempo em que ia todo sábado para casa da minha avó, tomar cervejas com meu falecido pai e meus tios. Nostálgico!

Eu e minha namorada, Bruna Cereja, tivemos aquele suor nos olhos e saímos do cinema impactados. Porreta demais. Recomendamos!

Ficha técnica:

Filme: Meu nome é Gal.
Duração: 87 minutos.
Direção: Dandara Ferreira, Lô Politi
Roteiro Maíra Bühler, Lô Politi
Elenco: Sophie Charlotte, Rodrigo Lellis), Dan Ferreira), Dandara Ferreira, Camila Márdila e Chica Carelli.

Elton Tavares – jornalista, escritor e fã de Gal Costa.

Mostra audiovisual traz experiência de cinema a céu aberto durante a 52ª Expofeira do Amapá

A cultura e o talento dos artistas amapaenses ganharam destaque com uma mostra audiovisual que proporcionou um cinema bem no meio da 52ª Expofeira do Amapá, que acontece no Parque de Exposições da Fazendinha, em Macapá. O evento, que ocorreu no Mini-Teatro Caboco nesta quinta-feira, 5, trouxe à tona a riqueza da produção cinematográfica e audiovisual do estado através de curtas-metragens.

Com obras que exploram a natureza, costumes e a força do trabalho amapaense, o público presente apreciou a criatividade e a originalidade dos realizadores da região. Entre as exibições realizadas, a obra do diretor e roteirista José Reis, conhecido como Zezão, trouxe uma reflexão sobre toda a força de trabalho por trás do carnaval amapaense. O curta “A Batalha de Confetes” traz como destaque trabalhadores e a força de vontade e paixão pela festa.

“Eu trouxe uma obra que fala da história do carnaval amapaense, agregado às pessoas que realizam essa festa, os operários que criaram a história, que constroem a cidade, os prédios, e se firmaram aqui trazendo essa festa. A proposta é o resgate da memória, algo que casa muito com o retorno da Expofeira, já que aqui também é o reflexo do trabalho de muitos homens e mulheres”, destaca o diretor Zezão.

Ao todo, foram 17 produções com duração de 5 a 30 minutos, exibidas na programação especial. A estudante de 22 anos, Brenda da Silva, ficou parte da noite acompanhando a mostra e se surpreendeu com o que viu.

“Foi surpreendente chegar na Expofeira e dar de cara com essa exibição. Estou há uma hora mais ou menos aqui e estou aproveitando muito, conhecendo nomes do nosso estado, é uma valorização cultural muito importante, a programação toda da Expofeira tem trazido esse diferencial de atender todos os públicos, o que torna esse um espaço muito agradável para a gente visitar”, garantiu a jovem.

A 52ª Expofeira continua até domingo, 8 de outubro, com uma programação diversificada para toda a família, fortalecendo a cena cultural do Amapá, inspirando novas gerações de artistas e proporcionando o aquecimento da economia com rodadas de negócios de empreendimento de vários segmentos.

Texto: Rafaela Bittencourt
Foto: Rafaela Bittencourt/GEA
Secretaria de Estado da Comunicação

Com o apoio da Sancult, projeto nacional leva cinema para a Escola Estadual Joanira Del Castillo em Santana

O projeto denominado ‘CinePalco’ ofereceu uma programação diversificada para diferentes públicos na terça-feira, 12, na Escola Estadual Joanira Del Castillo, localizada no bairro Nova Brasília, em Santana.

Pessoas de várias faixas etárias, incluindo jovens e veteranos, compartilharam o momento para assistir ao filme musical “Clube da Esquina: Os Sonhos não Envelhecem”.

A exibição deste longa-metragem foi trazida para Santana através do Projeto Cinepalco, idealizado pelo Cine Experience que leva grandes espetáculos teatrais e musicais para todo o Brasil através dos cinemas.

O objetivo é levar essa forma de arte para públicos que não têm acesso a ela, e Santana foi uma das 40 cidades selecionadas para participar deste programa. A iniciativa tem o apoio da secretaria municipal de Cultura (Sancult).

Local da exibição

A Escola Joanira Del Castillo foi escolhida como local para a exibição deste filme nacional. Pessoas da terceira idade vieram prestigiar o evento, assim como alunos da própria instituição que viram o momento como uma oportunidade única.

“É como ir ao cinema, mas com algumas diferenças, mas não deixa de ser gratificante”, disse a estudante Ane Santos, presente na exibição.

Para Leila Castro, que lidera o Centro do Idoso de Santana, o evento proporciona uma sensação de inclusão espontânea.

“A participação dos nossos membros do centro mostra como os idosos se sentem maravilhados e bem acomodados quando inseridos com jovens dessa faixa etária. Isso se torna um momento gratificante e positivo para nós”, reconhece Castro.

Até mesmo a direção da escola que recebeu o projeto ficou satisfeita em fazer parte e receber um público diversificado.

“Sabemos que muitos jovens nunca tiveram acesso ao cinema, e poder assistir à exibição de um filme (especialmente uma boa produção nacional) nos deixa felizes, assim como os próprios alunos que saem satisfeitos por terem adquirido conhecimento e se divertido com o momento”, disse a diretora Liliane Fonseca.

Liliane, que está na direção da escola há dois anos, mencionou que outros projetos culturais já são desenvolvidos na instituição, com foco na interação entre os estudantes e a arte musical. No entanto, a realização deste projeto CinePalco é algo excepcional na instituição.

“Só temos a agradecer pela parceria que a Secretaria de Cultura da cidade nos proporcionou, e estamos de braços abertos para novos projetos que queiram se apresentar”, declarou.

A secretária municipal de Cultura de Santana, Elaine Araújo, destacou a conexão feita entre a “juventude e a experiência” como um momento marcante e gratificante.

“É uma oportunidade única para unir pessoas de duas gerações, onde todos podem aprender uns com os outros, especialmente em uma sala de cinema, em uma ocasião tão importante como esta”, disse Araújo.

O filme nacional

O longa-metragem “Clube da Esquina: Os Sonhos não Envelhecem” conta a história de um grupo de artistas mineiros, do qual fazia parte o cantor Milton Nascimento. A classificação indicativa do filme é de 16 anos.

Dirigido por Dennis Carvalho, o longa relembra o surgimento do Clube da Esquina, um grupo de músicos, compositores e letristas que surgiu na década de 1960, em Belo Horizonte.

A história retrata o sonho do grupo de jovens de Minas Gerais, incluindo Milton Nascimento, que almejava transformar o mundo através da música.

Emanoel Jordânio
Assessor de Comunicação/SANCULT

Cinemotivação: Creas Liberdade promove sessão de cinema para grupo de idosos

Luzes apagadas, pipoca e cadeiras enfileiradas. O cenário perfeito para uma sessão de cinema foi recriado com muita dedicação na quinta-feira (17), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Liberdade. A iniciativa busca promover motivação, integração familiar, inclusão digital e resgatar memórias dos idosos.

O filme escolhido foi ‘Um Senhor Estagiário’, uma produção de Hollywood protagonizada pelo ator Robert De Niro, que traz muitas reflexões relevantes sobre carreira, em especial trabalho para idosos. A trama aborda, com leveza, temas importantes como a mulher no mercado de trabalho e etarismo, que é o preconceito com base na idade.

Aos poucos, o público formado pela maioria mulheres entrou na sala de cinema adaptada, algumas acompanhadas de familiares outras sozinhas, mas na mesma expectativa de relembrar a emoção de ver um filme.

A aposentada Cordeira Lima da Silva, 64 anos, conta que após precisar amputar uma das pernas e ficar de cadeira de rodas foi abandonada pelo único filho e só encontrou motivação para recomeçar na acolhida que recebeu no Creas Liberdade.

“No Creas reencontrei paz, motivação, alegria de viver e força para recomeçar. Aqui a gente faz novas amizades para conversar, brinca e somos bem atendidos por toda equipe de assistentes sociais e psicólogos que fazem o melhor pela gente”, declarou.

De acordo com o coordenador interino do Creas Liberdade, Joseni da Silva, muitas histórias de vida são as que chegam na unidade de acolhimento. “As pessoas que chegam aqui carregam uma história de vida sofrida. E, as atividades funcionam como uma espécie de terapia motivacional que ajudam no apoio e reinserção social. Por isso é muito importante a interatividade e incentivo”, destaca o coordenador.

Atualmente o Creas Liberdade, atende cerca de 120 famílias e assiste jovens, crianças, adultos e idosos que participam de várias atividades que trabalham a reinserção social, fortalecimento psicológico e a reestruturação familiar.

“Os projetos, ações e atividades desenvolvidas pelos nossos profissionais são ferramentas que mostram novos recomeços e buscam resultados benéficos para a saúde e bem-estar na vida destas pessoas, além de mantê-las ativas no convívio social”, frisou o secretário de Assistência Social em exercício, Nildo Nunes.

Serviço

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Liberdade, está localizado na avenida Alzir da Silva Maia, Nº 527, bairro Parque dos Buritis.

O equipamento é vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e atende famílias e pessoas que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados; oferta o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI); podendo realizar a abordagem social e serviço para pessoas com deficiência, idosas e suas famílias. A unidade ainda trabalha com o serviço de medidas socioeducativas em meio aberto.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Cinema na comunidade: primeiro CosmoCine foi um sucesso

Queremos expressar nossa mais profunda gratidão por fazerem do nosso primeiro CosmoCine um momento verdadeiramente especial!

Agradecemos de coração a cada pessoa que contribuiu, apoiou e esteve presente, tornando possível essa tarde mágica de cinema e diversão. Um agradecimento especial à Igreja Madre Teresa por abrir suas portas e proporcionar um espaço incrível e confortável para que as crianças desfrutassem desse momento de alegria e aprendizado.

O sorriso no rosto de cada criança, as risadas compartilhadas e a energia positiva que encheu o ambiente nos encheram de alegria e inspiração. Ver nossos jovens talentos aproveitando cada segundo do filme e da companhia uns dos outros nos lembrou o poder transformador da arte e da comunidade unida.

E o melhor ainda está por vir! Na próxima semana, estamos animados para continuar essa jornada emocionante com a continuação do filme: “Sing 2”. Preparem-se para mais risadas, músicas contagiantes e momentos inesquecíveis juntos.

Obrigado, querida comunidade, por fazerem parte dessa jornada conosco. Seu apoio é o que nos impulsiona a continuar trabalhando incansavelmente para criar momentos significativos e experiências enriquecedoras para nossas crianças.

Fiquem ligados em nossas redes sociais para mais detalhes sobre o próximo CosmoCine! Mal podemos esperar para compartilhar mais momentos memoráveis com todos vocês.

Com gratidão e alegria,

Espaço Cosmo

Nesta sexta-feira (4), rola Projeto Cosmocine: Estrelas do Amanhã, em Macapá

Nesta sexta-feira (4), no bairro Sol Nascente, localizado na zona norte de Macapá, o será realizada a primeira edição do “Projeto Cosmocine: Estrelas do Amanhã”. Na ocasião, será exibido o filme “Sing – Quem canta seus Males Espanta”. A sessão de cinema contará com a participação das crianças dos bairros mais próximo, incluindo o Conjunto Mestre Oscar e o Bairro do Ipê.

A iniciativa faz parte de um projeto social da empresa Espaço Cosmo. O objetivo é oferecer às crianças da comunidade de periferia uma oportunidade única de se expressarem artisticamente por meio do audiovisual e da música. Buscamos proporcionar um espaço inclusivo, criativo e inspirador, onde as crianças possam explorar suas habilidades artísticas e desenvolver suas paixões pela cinematografia e música, independentemente de suas origens socioeconômicas.

O projeto será realizado toda sexta-feira do mês, envolvendo diversos segmento artísticos nos próximos eventos, como a música, artesanato, cinema, capoeira, como forma de incentivar e mostras as crianças da nossa periferia que podemos seguir a carreira artística e que há diversas possibilidades.

Contamos com a presença de todos, que possamos estar cultivando esses momentos e muitos em prol do desenvolvimento das nossas estrelas do amanhã.

Sinopse do filme:

O filme conta a história do coala Buster Moon, que está prestes a ver seu teatro ir à falência e, por isso, decide criar um concurso musical com o intuito de alavancar as vendas. Prepare-se para risadas, canções incríveis e mensagens inspiradoras sobre amizade, coragem e acreditar em si. Um filme cheio de emoção, diversão e músicas contagiantes que vai encantar toda a família. Venha cantar e dançar com a gente!

Assessoria de comunicação

Festival de Cinema Internacional exibe filme amapaense “Essa Terra é Meu Quilombo”.

Por Camila Karina Ferreira

O Amapá está presente no Festival de Cinema FALA São Chico 2023, com a produção audiovisual, “Essa Terra é Meu Quilombo”, que conta com a direção da cineasta amapaense, Rayane Penha. O evento, que engloba produções de documentários latino-americanas, acontece de 21 a 24 de junho, na Praia da Enseada (SC).

Na produção amapaense, o tema abordado é sobre a geração de mulheres negras moradoras de três quilombos urbanos no Amapá, onde compartilham suas vivências e relações com suas terras, por meio da colheita com a agricultura, da cura que vem das plantas e da preservação de suas culturas.

O documentário “Essa terra é meu quilombo”, é um dos 26 filmes selecionados, que serão exibidos. No total, 8 Estados aparecem na lista de produções para a 2ª edição do festival. Obras internacionais também fazem parte da seleção.

“Cada mulher apresenta suas potencialidades e lutas pela valorização de seus territórios que apesar de estarem no contexto urbano, sofrem com o abandono do poder público”, ressalta Rayane Penha.

Rayane Penha, é macapaense, tem 27 anos, e é documentarista premiada, escritora, jornalista. Já participou de mais de 20 festivais nacionais de audiovisual.

O festival inicia na próxima quarta-feira (21), com uma CineTenda montada especialmente para o Festival na Praia da Enseada, em São Francisco do Sul, Santa Catarina.

Assista o trailer do filme aqui: 

Fonte: G1 Amapá

Hoje é o Dia da Toalha e o Dia do Orgulho Nerd #DiaDaToalha

Hoje (25) é o Dia da Toalha e o Dia do Orgulho Nerd. Vamos por partes. Quanto ao primeiro, trata-se de homenagem ao escritor do famoso livro “Guia do Mochileiro das Galáxias”, Douglas Adams — daí também vem o termo “Dia da Toalha”. Mas também é o dia em que o primeiro filme da franquia “Star Wars” foi lançado, em 25 de maio de 1977  (E nada pode ser mais nerd nesse mundo do que Guerra nas Estrelas).

No caso do Dia do Orgulho Nerd, a data foi escolhida como para comemorar a première do primeiro filme da série Star Wars, o Episódio IV: Uma Nova Esperança, em 25 de maio de 1977 (45 anos de Star Wars, graças a Deus). A saga é amada por nerds do mundo todo. A celebração visa promover nerdices em geral, como filmes, videogames, seriados, quadrinhos, etc.

(Douglas Adams/IMDb)

Já sobre o Dia da Toalha, outra nerdice, como dito no comecinho deste texto, a data é também uma homenagem aos fãs da série “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, que simboliza uma parte importante da cultura geek e nerd. A data foi criada em 2001 para lembrar seu criador, Douglas Adams, morto em 11 de maio de 2001.

A primeira homenagem prestada a Adams foi em 25 de maio de 2001, mesmo ano de sua morte, organizada pelos membros da comunidade virtual h2g2. Na época, até se discutiu sobre a possibilidade de alterar o dia para 42 dias depois da data de falecimento de Adams, devido a outro detalhe da saga, mas a data acabou se mantendo.

Em resumo, o dia 25 de maio é uma data para os fãs lembrarem de seu ídolo e da importância da toalha, que inspirou uma página inteira em um dos seus livros. O Guia do Mochileiro das Galáxias apresenta Arthur Dent, que usa uma toalha para viajar (só vou contar isso, leiam o livro e assistam o filme 42 vezes).

A comemoração é tão recente quanto o fato de achar ser nerd legal. Nos filmes, os geeks são retratados como pessoas excluídas, que fazem parte de um grupo seleto de outros nerds. Ou seja: os excluídos! Na última década, porém, os geeks ganharam destaque no mercado cultural e movem uma fortuna em itens colecionáveis.

É possível ver como as duas comemorações andam juntas(“Towel Day” e “Geek Pride Day”). Além de terem surgido para homenagear eventos que aconteceram quase no mesmo dia, era o mesmo público que celebrava as duas “festividades”. Tudo bem que hoje, com a nerdmania, muito mais gente viu Star Wars do que leu O Guia do Mochileiro das Galáxias, mas essas duas obras sempre foram bem próximas do mesmo grupo por muito tempo.

Foto: Fabricio Miranda/Superinteressante

Nunca fui nerd, desses nerdões inteligentes pra caramba. Mas acompanho de perto essa cultura toda. Sobretudo, Star Wars. Não faço parte do perfil clássico da terminologia, pois aprecio futebol (no conceito, nerds não curtem esportes), não sou bom com tecnologia, já dei porrada em doidos mesmo (no sentido literal e nerds são tidos como pacíficos), não gosto de mangás, nunca joguei ‘RPG’, apesar de saber que é bem legal, entre tantas outras atividades incomuns, tidas como esquisitices ou nerdices.

Eu me acho razoavelmente inteligente, mesmo não sendo um nerd, que hoje, é tido como uma expressão/ referência de pessoas inteligentes. E, em nome dessa cultura bacana, fica aqui o registro em homenagem.

Ao ser convidado por uma escola para dar uma palestra, Bill Gates leu para os alunos 11 regras. A ultima delas se refere aos nerds: “seja legal com os NERDs. Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar PARA um deles”, disse. É isso.

Fontes: TecMundo, Canaltech, Calendarr Brasil e meus 46 anos assistindo filmes, jogando videogame, lendo livros e gibis.

Elton Tavares

Tecno Barca Bailique: programação terá exibição de filme indicado ao Oscar

Mais uma etapa da Exposição Tecno Barca Bailique, encerra neste sábado, 20, com a programação do Cine Clube Catraia, a partir das 19:30h, na Casa Viva. A Associação Gira Mundo vem desenvolvendo atividades nos últimos meses com o objetivo de aproximar a população do arquipélago do Bailique com a exposição e com uma seleção de filmes que fizeram parte da mostra realizada naquela localidade.

A sessão deste fim de semana irá exibir o filme “Marte Um”, do diretor Gabriel Martins. Uma produção brasileira indicada ao Oscar de 2023, que terá sua primeira exibição no Amapá através da Mostra Cine Catraia dentro da programação da exposição Tecno Barca Bailique. A programação é gratuita.

Sinopse do Filme

Os Martins, família negra de classe média baixa, seguem a vida entre seus compromissos do dia-a-dia e seus desejos e expectativas, mesmo com a tensão de um governo conservador que acaba de assumir o poder no país. Em meio a esse cotidiano, Tércia cuida da casa enquanto passa por crises de angústia, Wellington quer ver o filho virar jogador de futebol profissional, Eunice tem um novo amor e o pequeno Deivinho sonha em colonizar Marte.

Serviço:

Cine Club Catraia
Data: Sábado (20/05)
Horário: 19:30h
Local: Casa Viva
Endereço: Rua Almirante Barroso, 851- Central

Adryany Magalhães/ Associação Gira Mundo

Programação da Tecno Barca Bailique terá exibição de filmes amapaenses

A Exposição Tecno Barca Bailique, segue até o dia 19 maoio na Casa do Artesão. Como parte da programação neste sábado, 06, a Associação Gira Mundo está promovendo atividades do Cine Clube Catraia, a partir das 19h, na Casa Viva.

Neste fim de semana será exibido pela primeira vez ao público Amapaense, o telefilme de ficção ” Super Panc-me” protagonizado e dirigido por amapaenses. A programação é gratuita e acontecerá todos os sábados até o dia 20 de maio com o objetivo de fazer a exibição de filmes seguidos de debates sobre temáticas socioambientais, sustentabilidade, preservação da floresta, racismos etc.

Sinopse do filme

Uma jovem vlogueira entregadora de açaí e apaixonada por carne aceita realizar um documentário de guerrilha no qual precisa passar 21 dias se alimentando apenas de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). Ela enfrenta os desafios da mudança brusca de hábito alimentar e da realização audiovisual, enquanto persegue um excêntrico e fugidio especialista na área, enfrenta os resultados de atitudes inconsequentes e descobre os fascínios do reino vegetal. O filme foi produzido pela Castanha Filmes e Inventários Culturais com a direção Marcus Oliveira

Serviço:

Cine Club Catraia
Data: Sábado (06/05)
Horário: 19h
Local: Casa Viva
Endereço: Rua Almirante Barroso, 851- Central