Feliz aniversário, Cleomar Almeida!

Bedran, Emerson e Cleomar.

Conheço muitos sacanas bons de papo e que alegram qualquer roda de boteco, mas certamente tenho a sorte de ter a oportunidade de beber e rir dos três maiores nessa arte. São eles: Emerson Tavares, meu irmão; Fernando Bedran, mestre libanês e grande amigo e Cleomar Almeida, o nosso querido “Negão”, que aniversaria hoje.

Pois é, hoje o Negão tá de berço e como de costume ele não deve pagar nem uma menta. Mas tudo bem, a gente dá valor no cara mesmo assim. Abusando do seu anjo da guarda, Cleomar chega aos 44 anos. Ele gira a roda da vida mais uma vez. Quem bom pra ele e para nós, que temos o prazer de sua companhia.

Cleomar é um dos mais presepeiros, perspicazes e malandros (no bom sentido da palavra) entre os meus amigos. Ele é o marido da Nara, pai dedicado da Celina, Leonardo e da linda Mariah, funcionário público, engenheiro, laguinense boêmio, boemista, flamenguista, ciclista, Rei da “Birilândia”, sócio remido do Bar do Louro e Bar da Maria (no Empório do Índio ele não vai mais), maluco das antigas, farrista exemplar, marginal aposentado, boçal nível Pai Mei e fanfarrão considerado da galera.

Dono de célebres frases como “ajeitando, todo mundo se dá bem” e do “ei!” mais conhecido dos botecos da cidade, o cara é uma figuraça. Gosto muito do Negão e ele sabe disso. Não à toa, está incluso no meu grupo de amigos cervejeiros fuleiras. Até quando ele tá fazendo bico a gente curte.

Conheci o sacana em 1997, mas em Belém (PA) e a gente não se bicou, mas já contei essa história milhões de vezes. A gente virou “bróder”. Vivo a convidar o sacana para tudo, mas nem sempre ele dá o ar da graça. Aliás, ali a graça chegou e fez casa. Oh, bom humor e gaiatice invejável o cabôco tem instalada nele, rs. É porreta tê-lo por perto.

Eu queria ter o Negão sempre por perto, mas ele insiste em começar antes e depois não dá pra ajustar a frequência (risos). É como a frase de Paulo Sant’Ana: “tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.”A verdade é que o Cleomar é um cara do bem, um grande pai, marido e amigo. A gente ama esse frescão.

Cleomar, mano velho, que teu novo ciclo seja ainda mais porreta. Que tu continues esse cara paid’égua e que sigas pisando forte em busca da felicidade. Saúde e sucesso sempre. Meus parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Poema de agora: A AMANTE – Do poeta Ori Fonseca para a poetisa Patrícia Andrade

Patrícia Andrade

A AMANTE

Eu quero a mulher das sardas infindas
Eu quero aquela que fala em carícia
Eu quero a bruxa da fala propícia
Eu quero dela as palavras mais lindas.

Poeta amante das idas e vindas
Mulher amante a escrever-se em delícia
Amante amante da língua patrícia
Patrícia, amante do amor, boas-vindas!

Vem correr risco, vem, deusa maldita
Arrisca e risca o verbo da Babel
Confunde e funde a dor com teu pincel.

A vida corre risco em ser bonita
O risco amante da palavra escrita
O risco da palavra no papel.

Ori Fonseca

À minha amada Patrícia Andrade

Feliz aniversário, Bio Vilhena!

Hoje aniversaria o produtor cultural, diretor do Departamento de Apoio e Incentivo a Cultura da Prefeitura Municipal de Macapá (PMM), mestre de cerimônias, poeta, músico, cantor, pai do Leon e Benjamin, maluco das antigas, realizador de eventos de Rock And Roll, pirata da batucada e velho brother deste jornalista, entre outras tantas coisas bacanas que ele é, Bio Vilhena.

Bio sempre foi um cara calmo, mas de mente agitada. Como conheci o cara é uma história engraçado e impublicável. E isso foi há muito mais de 20 anos. Ele é inteligente, trabalhador, criativo e competente.

Sobre a competência de Bio, tive a prova de sua capacidade quando trabalhamos juntos com as equipes do MP-AP e PMM o Luau da Samaúma. Vilhena é virado, realmente uma daquelas figuras que cai dentro do trampo e resolve.

Eu e Bio nunca fomos de andar juntos. Mas temos uma relação de respeito e consideração mútua. Sim, eu gosto muito desse cara, pois ele é gente fina. Sempre foi e é assim até hoje. Seja no trampo ou para tomarmos umas cervejas.

Como conheci o Bio é uma história publicável, mas muito engraçada. Os mais próximos sabem desse causo muito bem.

Bio, meu velho amigo, tu és considerado. Que tenhas sempre saúde e sucesso pra fazer acontecer aqui no meio do mundo. Admiro quem promove cultura e tu és um desses figuras. Parabéns pelo teu dia. Feliz aniversário!

Elton Tavares
*Texto republicado, mas de coração.

Feliz aniversário, Anderson Favacho! – @alfavacho

Com o Anderson em 2012 (esquerda) e o brother cantando em 2013.

Tenho alguns companheiros (brothers) com quem mantenho uma relação de amizade e respeito, mesmo a gente com pouco contato. É o caso do advogado Anderson Favacho. Hoje é aniversário do cara, que gira a roda da vida pela 41ª vez (ele é mais novo que eu um ano e meio).

Os anos 90 foram muito, mas muito loucos. Apesar de morar em Macapá, longe demais das capitais, a juventude da época pirava valendo. Naquele tempo fiz boas amizades. É o caso do aniversariante.

Doutor Anderson é um pai dedicado e amoroso do Luiz, Marco, Laura e Júlia , marido apaixonado da Keli, amante de Rock And Roll, boa gastronomia, cervejas enevoadas, Poperô e Mid Back, maluco das antigas e velho “Gordo Louco”.

Com o Anderson na Galeria do Rock (SP), acho que em 2017.

Quem não conheceu o Anderson naqueles tempos (de violência) nem imagina o que a gente já aprontou nessa vida. Quem andou naquele Chevette Ret em meados de 1994 e 1995 sabe do que falo. Agora a gente virou gente (risos).

Além disso, é DJ de final de semana na república do Cabralzinho e faz cover porreta do Roberth Smith. Lembro bem da noite em que o cara cantou ‘A Forest’ (do The Cure), caralisticamente. Ele também é leitor deste site e agradeço seus acessos.

Favacho, mano velho, que sigas com saúde e sucesso. Qualquer noite dessas a gente se encontra e molha a palavra. Meus parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Nira Rocha!

Com a Nira em 2016.

Graças à Deus ou qualquer que seja o nome da força que rege tudo, muita gente já me ajudou na vida profissional. Uma dessas pessoas foi a Nira Rocha. Hoje ela completa 62 anos, com cara de 50 e jeito de menina, pois pensem numa mulher porreta!

Mãe dedicada de três caras, avó amorosa de duas lindas meninas, fã de Belchior, servidora da Justiça Eleitoral, Jacenira Rocha, a “Nira”, é uma mulher guerreira, profissional competente, educada, prestativa, bem humorada, honesta e responsável e querida amiga minha.

No início de 2013, comecei a trabalhar na assessoria de comunicação do TRE. Cheguei com muita vontade de fazer valer a então grande oportunidade profissional da minha carreira. Nira me recebeu de braços abertos. Ela foi uma das pessoas que me ajudaram naquela jornada. Ela e José Seixas, outro amigo lá da Justiça Eleitoral, foram faróis na tempestade.

Com a Nira (e menos gordo), em 2014.

Na maioria dos dias, trabalhamos muito, até a noite. Ela sempre riu das minhas doidices, do fato de eu ir trabalhar de ressaca com frequência e de dar conta do recado.

Ela é espirituosa, alegre, engraçada, conselheira, sorridente e de altíssimo astral, tudo que deixa o cotidiano mais leve. Daquelas pessoas que tornam o ambiente mais bacana somente com sua presença.

Saí do TRE no início de 2017, quando fui trabalhar na comunicação do Senado Federal e não encontrava a Nira desde então. Há mais ou menos um mês, fui em uma reunião de trabalho lá na sede da Justiça Eleitoral e reencontrei vários amigos, entre eles, essa lindeza de pessoa que ela é. Fiquei feliz e ela também.

Eu e Nira – Março – 2019

Nira, tu moras no coração deste gordo. Amizade não se agradece, mas muito obrigado por tudo. Que Deus continue a lhe dar saúde, pois do resto tu dá conta fácil.

Meus parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Hoje é o Dia das Mães – Meu texto sobre a data e sobre minha maravilhosa mãe

Hoje é o Dia das Mães. Em 1932, o então presidente Getúlio Vargas, a pedido das feministas da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, oficializou a data no segundo domingo de maio. A iniciativa objetivou a valorização das mulheres na sociedade, animadas com as perspectivas que se abriram a partir da conquista do direito de votar, em fevereiro do mesmo ano.

Minha mãe é trabalhadora, honesta e amorosa. Certamente o maior entre meus amores. A verdade é que Maria Lúcia, a professora, orientadora, filha da Cacilda, avó da Maitê, irmã e amiga fiel aos seus sempre foi mais que tudo isso, mãe. Não, supermãe! Eu e Emerson talvez não seríamos caras corretos, trabalhadores e todo o resto de coisas legais que nos tornamos se não fosse por conta dela.

Tá, também somos caras que botam pra quebrar, mas isso também é mérito dela, que nos ensinou a botar quente.

A vida é meio desatinada em alguns momentos. Tanto eu, quanto o mano tivemos nossos momentos fora de rota, mas Maria Lúcia sempre conseguiu que voltássemos para a estrada de tijolos amarelos.

Ela avisou muito sobre os perigos da vida, as más companhias (se bem que sempre fomos isso para os outros), os falsos amigos, etecetera. A gente nem sempre ouviu e, é claro, quebramos a cara. Mãe é mãe. Maria Lúcia, a minha, é mais que mãe: é amiga. Pois como disse o jornalista Régis Sanches em outro texto sobre genitoras: “Sim. Porque existem mães inimigas”.

É arrepiante pensar no que seria de nós sem ela. Certamente, nada. Até hoje, eu com 42 e o Emerson com 39, ela se preocupa. Coisa de mãe. Às vezes eu a chateio, noutras até decepciono, mas a amo incalculavelmente. Aliás, nós a amamos, pois neste assunto, posso falar também em nome do meu irmão caçula (único, mas o melhor).

A verdade é que nossa Maria Lúcia sempre foi, é e sempre será amor em estado bruto por nós. Ela é a soma de tudo que somos de melhor (menos a boêmia e gaiatice, isso aprendemos com nosso velho e saudoso Penha, o pai).

Minha relação com minha mãe é a melhor possível. A do Emerson também. Realmente tivemos muita sorte na mais importante loteria da vida, a dos pais.

Ah, também parabenizo aqui outras mães da minha vida: minha avó Perolina Penha Tavares, a “vó Peró” e minha tia Maria Conceição Penha Tavares. A vó Cacilda Neves, mãe de minha mãe e a querida cunhada Andresa Ferreira, mãe da nossa princesa Maitê. Além de minhas tias, primas, colegas e amigas. Vocês são guerreiras!

Elton Tavares e Emerson Tavares (escrevo e assino por nós dois mesmo. Coisa de irmão mais velho, rs).

Feliz aniversário, Lílian Ferreira!


Hoje aniversaria a mãe amorosa da Maria Fernanda, filha dedicada da dona Teresa, esposa do Leandro, irmã do Herval (e de mais uma moçada, mas só conheço ele), bacharel em Direito, servidora do Tribunal de Justiça do Amapá, empresária, apreciadora de cervejas especiais e querida amiga deste editor, Lílian Ferreira.

Conheci a Lílian no início de 2015. Convivemos diariamente por dois anos e pouco, quando ambos trabalhamos no TRE Amapá, ela como chefe de gabinete e eu na função de assessor de comunicação do órgão. A loira se mostrou uma pessoa muito prestativa desde o início. Sempre educada, bem humorada, sincera, íntegra e gente boa, logo nos tornamos amigos.

Competente e parceira, Lílian me ajudou em muitos momentos naquele período e sou muito grato por isso. Depois passamos a nos encontrar em sua Loja (Banca Rios Beer), bater papos despojados, tomar cerveja e rir bastante (tô com saudades disso).

A Lílian é inteligentona, bonita, sem frescura, cheia de paideguice, desprovida de boçalidade, discreta, tranquila e ponderada. Eu respeito, admiro e dou valor na moça. Ela é uma grande figura humana. Sobretudo, uma pessoa do bem por quem tenho muito apreço.

Enfim, Lílian, és uma queridona! Foi muito bom poder dividir momentos de jornada contigo. Desejo que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos teus amores. Que tua vida seja longa e que teus sonhos se concretizem. Um brinde a ti, amiga!

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

*Texto republicado, mas de coração. 

Feliz aniversário, Mariléia Maciel! – @MarileiaMaciel

Também aniversaria neste décimo primeiro dia de maio a avó da Elis, mãe do Yan e do Caio boemista, a competente jornalista e assessora de comunicação, incansável militante cultural, amante e principal divulgadora do Marabaixo, apaixonada por carnaval e cronista engenhosa, a branca mais negra do Laguinho, entre uma porrada de coisas admiráveis que ela é, Mariléia Maciel.

Minha amizade, respeito e admiração por Mariléia possui tantas razões que é difícil de sintetizar. Ela é minha parceira de trampo e querida amiga. É verdade que, em muitos momentos, ficamos muito putos um com o outro e até nos decepcionamos mutuamente. Mas faz parte.

Aprendeu com os pais o valor pelo trabalho e a ser uma boa pessoa. Ela é uma cidadã trabalhadora, competente, inteligente, divertidíssima, fiel aos seus e, sobretudo, uma mulher do bem.

Já disse e repito: Léia é uma profissional diferenciada e fora de série. Ela se vira, mas faz tudo acontecer. Apaga incêndio, torna interessante o que parece não ter brilho. Acreditem, já vi a mulher operar verdadeiros milagres quando trabalhamos juntos. E não é somente pelo seu alto nível de competência, mas também pelo trato que tem com todos. Mariléia é uma pessoa do bem e muito benquista no Amapá.

Em 2011, a Léia apareceu na minha vida profissional. Por minha culpa, tivemos alguns embates. Ela transformou aquele jornalista arrogante e brigão em um profissional melhor, com mais cuidado, menos ranço e ensinou as vantagens de ser querido pelos colegas. Aprendi muito com ela.

Mariléia e eu trabalhamos juntos por três anos, dois deles no Governo do Amapá e um na Prefeitura de Macapá. Nos encontramos novamente e somos colegas de trabalho no Ministério Público do Estado do Amapá. Com a Léia, é bom dividir essa grande redação chamada vida, caminhando juntos, sempre mais rindo que chorando.

Léia e eu, apesar de trabalharmos juntos, andamos um tanto quanto afastados. É bem verdade que já não somos tão grudados quanto antes (mas nada de desunidos), mas nossa amizade foi forjada no perrengue e regada a muita cerveja. Serei sempre grato por tudo que Mariléia Maciel já fez por mim.

Meus parabéns pelo seu dia, Léia. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Meus parabéns, Pat Andrade!

Sempre digo que gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim. Quem gira a roda da vida neste sábado é a Patrícia Andrade. Tenho uma porrada de amigos. Alguns são bem próximos sempre. Outros não estão sempre comigo, mas também são do coração. É o caso da Pat.

Pat, Artur e eu, em 2016.

Pat é a mãe viradaça do Artur, um pequeno gênio que ainda vai botar pra quebrar. Ela também é artista plástica, minha revisora, escritora, poetisa, discotequeira (Vinil-DJ), colaboradora deste site (na seção “Caleidoscópio da Pat”), produtora de vídeo, ativista cultural e velha amiga deste jornalista.

Conheci a Pat logo que aqui chegou, lá no final dos anos 90. Ela tinha chegado ao Amapá e Macapá fervia. Nós éramos todos fervorosos hedonistas e ela sempre foi uma figura. É humanista, maluca rock’n’roll, leitora voraz, poeta sagaz. Quem a saca, manja que a menina é gente boa pra caramba. Sempre pelos bares e eventos culturais da cidade, ela marca presença e espalha sua veia artística.

Patrícia é uma espécie de maga da poesia, que faz um recorte do belo e o versa, para a nossa sorte. Com toda a certeza, Pat Andrade é um ser que respira e pulsa pela arte. Às vezes bucolicamente, noutras bukowescamente, mas sempre de forma autêntica.

Que neste novo ciclo, tu tenhas ainda mais motivos para sorrir. Que role muita coisa porreta na tua vida, que tenhas sucesso e saúde junto aos seus amores e que sigas pisando forte em busca dos teus objetivos.

Pat, a intrépida, meus parabéns pelo teu dia, mana. Que essa data se repita por pelos menos mais 48 maios chuvosos. Feliz aniversário, querida amiga!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Eliane Cantuária!


Gosto de parabenizar amigos, sobretudo os próximos ou que admiro. Por isso, vamos aos festejos!

Hoje também roda o calendário a mãe do João e do Rafael, esposa do Zeca, filha do seu Walter e dona Doralina, irmã da querida Elayne, professora universitária, publicitária, advogada, jornalista, escritora (autora do livro “APA do Rio Curiau e a cidade de Macapá: relações sociais, jurídicas e ambientais) e Mestre em direito ambiental e políticas públicas, além de broda deste gordo, Eliane Cantuária.

A Eliane é uma das pessoas que pouco vejo e tenho contato menos ainda, mas sinto nela uma energia positiva tão porreta que me faz gostar muito dela. Aliás, todas as vezes que a encontro é muito bom.

Ela é uma daquelas pessoas inteligentonas sem frescura. Adoro gente assim, cheia de paideguice e desprovida de boçalidade. Não tive a oportunidade de trabalhar com essa figura, mas só escuto coisas boas sobre. Aliás, como profissional e como cidadã de bem.

Enfim, querida Eliane, que tenhas sempre saúde e sucesso junto dos teus amores. Godão aqui dá valor na senhora. Que tua vida seja longa e que tu sigas sempre nesse alto astral paid’égua de ver. Feliz aniversário!

Elton Tavares

*Texto republicado, mas de coração. 

Meus parabéns, Humberto Moreira! – @hmoreiraap


Hoje aniversaria o competente jornalista, excelente cantor (da época dos “Croners”), radialista experiente, membro de Os Cometas (os nossos Rolling Stones tucujus), pai e marido amoroso, fervoroso torcedor do Botafogo, Pirata da Batucada e um dos grandes nomes da imprensa amapaense, Humberto Moreira. O cara chega aos seus 69 invernos amazônicos, sempre com muita autenticidade e admirável trajetória como artista e profissional da comunicação. Além de tudo isso, um querido amigo deste editor.

Humberto é jornalista por formação. Ele começou a carreira na Rádio Difusora de Macapá (RDM), em 1967. Depois passou a ser apresentador e narrador de futebol no ano seguinte. A partir de 1975 integrou a equipe da TV Amapá onde foi apresentador, editor, chegando à chefia do Departamento de Jornalismo da emissora. Paralelamente, de 1977 até 1988 foi funcionário da Radiobrás na Rádio Nacional de Macapá, onde chegou a gerente. Também foi chefe de jornalismo do SBT (TV Marco Zero) e editor de esportes nos jornais Do Dia, A Gazeta, Hoje Amapá e Folha do Estado. Hoje em dia, o amigo atua como assessor parlamentar.

Além de grande jornalista, Humberto é um grande cantor. Ele foi vocalista da lendária banda Os Cometas, que embalou incontáveis festas e tocou em tradicionais bailes dos anos 60. Além disso, comandou o grupo Repiquete, onde cantou o bom e velho samba por anos em bares de Macapá.

A fama de Humberto o precede, antes mesmo de o conhecer pessoalmente, claro que eu sabia quem ele era. Trabalhamos juntos em 2011 e foi um elogio para mim quando ele me convidou para ir para o rádio. Agradeci o convite e expliquei que essa não é minha praia. Um dia, quem sabe. É que gosto mesmo é de escrever.

Há alguns anos, o querido amigo teve um problema de saúde, mas se recuperou e está aí, informando e fazendo a alegria de quem o escuta, seja no rádio ou cantando. Além da seriedade e sabedoria, Humberto é um baita cara porreta.

Trocando em miúdos, Humberto é um profissional e artista que admiro e respeito, além de um homem de bem e um amigo. Parabéns, mestre. Que tenhas sempre saúde e sucesso junto aos seus amores, por pelo menos mais 69 voltas em torno do sol. Feliz aniversário!

Elton Tavares

*Texto republicado, mas de coração. 

Meus parabéns, Vitório Barreto! (o melhor “piloto” do GEA)


Na época que trabalhei na assessoria de comunicação do Governo do Estado, entre 2010 e 2012, viajei por todas as estradas paras dos 16 municípios do Amapá, além de incontáveis comunidades. Meu motora/piloto preferido sempre foi o Vitorio Barreto. Hoje é aniversário dele, que além de ser um motora que se garante, é um pai dedicado, homem trabalhador e justo, parceiro e, sobretudo um cidadão de bem.

O cara é virado e prestativo, pois se precisar é mecânico, desatola veículos, reboca companheiros, faz “galiqueiras” necessárias para chegarmos ao nosso destino. O cara tem o pé pesado,  mas era o único cara que me passava a segurança necessária. Foram muitas aventuras, perrengues e alegrias junto a esse coroa maluco.

Entre várias lições que o velho motorista me ensinou foi ficar sempre focado e alerta. Ele dizia que quanto pior a estrada, melhor, pois a piçarra o impedia de se distrair. Quando a demanda na estrada da vida fica pesada, lembro-me do grande amigo e companheiro de viagens. Aí retomo o foco, empenho e atenção.

Além de competente, experiente e conhecer as estradas do Estado na palma da mão, Vitorino é um cara porreta! Todos nós, jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas ou qualquer outro profissional que viajou ou viaja com o coroa sabe: ele é PHODA. Vitório é um baita cara e ele mora no coração da gente.

Meus parabéns, Vitório (seu velho safado, rs). Que tua vida seja ainda mais longa, no mínimo, mais 70 anos na estrada da felicidade. Sinto saudades de rir das suas histórias. Saúde e sucesso sempre, querido amigo. Feliz aniversário, brother!

Elton Tavares

Galahell vive! – Crônica mordida de Ronaldo Rony

Crônica mordida de Ronaldo Rony

Não! Ele não morreu! Ainda que o descaso, o desprezo e a falta de respeito o agridam diariamente, Régis Sanches continua sua vida encarnando Dom Quixote, cavaleiro andante a lutar, não contra os moinhos-de-vento, mas contra os cabeças-de-vento.

Num país que elegeu um presidente da República a peso de boatos, não seria de estranhar que uma porção da população da nossa terrinha matasse um de nossos maiores jornalistas, um dos poucos jornalistas de verdade que temos, como se fosse algo banal.

Lord Gallahel paira sobre todas as pessoas que criam e propagam esse tipo de notícia macabra, pretensamente engraçada, mas que esconde uma intenção malévola de ver um irmão na sarjeta, na vala comum das notícias sem fundamento que proliferam nas redes sociais.

Pois eu digo que ele vai viver muito além dos fofoqueiros que adoram explorar a dor alheia e espalhar irresponsavelmente a possibilidade de perdermos uma figura ímpar, com suas doses necessárias de escândalo a chacoalhar o conformismo, a pasmaceira, a desinteligência que assolam nosso espaço/tempo.

Elton Tavares e Régis Sanches – 2012

Galahell morrerá, sim, como cada um de nós, mas não agora e não para satisfazer a curiosidade mórbida dos que ocupam as arenas internáuticas a julgar, condenar e executar aqueles que lhe são incômodos. E ficará para sempre na memória de seus amigos, que são muitos, entre os quais eu me incluo, mas haveremos de tê-lo como um ser brilhante, que ofusca todos esses que se comprazem em fazer boato com a vida de alguém.

Galahell ainda será pauta para muitos deformadores de opinião da internet, mas contará sempre com a minha quase indefesa capacidade de estar do seu lado.

Régis Sanches, Lord Galahell! Aceite meu abraço, que jamais será de pêsames. Obrigado!

Feliz aniversário, Bruna Cereja! – @cerejamarketing e @GrandesLabias

Sempre digo que gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim. Quem gira a roda da vida nesta quinta-feira (2) é a Bruna Cereja.

A querida aniversariante é publicitária, diretora da Agência Cereja Marketing e especialista em Marketing digital. Uma excelente profissional. Além disso, é apreciadora de bons vinhos e boas cervejas, viajante do mundo e parceira de boas conversas e papos furados na Banca Rios Beer Cervejaria (momentos sempre cheios de alegria, som porreta e muita cerveja).

A Bruna também é humorista-crítica do Twitter. Suas lambadas digitais e doidices cômicas são impagáveis. Ela parece uma doida varrida, mas é uma pessoa safa, que sabe bem o que quer.

Conheci a Bruna há uns oito anos, quando fomos colegas de trampo na comunicação do Governo do Amapá. Nos encontramos algumas vezes em reuniões de pauta e outras pelos botecos de Macapá. Já fiquei puto com ela e ela comigo, mas gosto muito da maluca.

Em resumo, a menina é inteligentona, sarcástica (apesar do sobrenome de fruta doce, às vezes ela é bem amarguinha) e muito engraçada. Cereja é dona de bom papo e humor refinado. Divirto-me com suas sacadas e colocações. Ela é realmente uma figuraça.

Enfim, Bruna, tu sabes que a gente discorda de uma porrada de coisas, mas gosto de ti e acredito que é recíproco. Que neste novo ciclo, tu tenhas ainda mais motivos para sorrir. Que tenhas sempre sucesso e saúde junto aos seus amores, e que sigas pisando forte em busca dos teus objetivos.

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares