Feliz aniversário, Chico Terra! – @chicoterra

Hoje é aniversário do jornalista, cantor, violonista, fotógrafo, ativista, humanista, pai da Lívia e avô dedicado, agente cultural e apoiador da cultura amazônica, radialista, e blogueiro, Chico Terra. Trata-se de um amigo querido, que respeito e admiro. Hoje ele completa 64 voltas em torno do sol.

Com 19 anos de atividade no webjornalismo amapaense, na sua Amazônia Brasil Rádio Web e chicoterra.com, Chico é um cara trabalhador, competente, honesto e que se norteia por ideais éticos.

Chico é querido e respeitado pela maioria. Já ganhou prêmios por sua atuação como jornalista e fotógrafo e já fez a alegria boêmia de muitos amantes da noite – como eu – com sua viola enluarada.

Com o Chico, já trabalhei, viajei para o interior, dividi quarto de hotel de quinta categoria, bebi, reparti comida, discuti e ri muitas vezes.

Em alguns momentos, o amigo é cri-cri, chato ou somente ranzinza, mas Terra é, sobretudo, um homem de bem. Nem sempre fomos amigos. Na verdade, tivemos alguns embates, mas gosto dele e sei que o Chicão gosta de mim.

Chico, meu velho, você chega aos 64 verões nesta terça-feira. Que vivas feliz por pelo menos mais uns 50 anos – no mínimo. Que ainda cante e toque o velho Chico Buarque por muitas luas e que tudo o que couber no seu conceito de felicidade, se realize.

Meus parabéns e feliz aniversário!

Elton Tavares

Jacke Carvalho gira a roda da vida. Feliz aniversário, Jim Morrinson! – @JackeCarvalho_

Com a Jacke, em 2009 – Boite Proibidos

Quem lê este site, sabe: gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim.

Quem gira a roda da vida nesta segunda-feira (15), é Mestre em Ciências da Comunicação, jornalista, especialista em mídias sociais e marketing político, ativista, humanista, fotógrafa, radialista, barista, produtora cultural, filosofa de boteco, humorista de mesa de bar, violonista, cinéfila, biriteira, cronista, amante de Rock and Roll e bregas antigos, violonista, versão feminina do Jim Morrison, doida varrida, maluca das antigas e broda deste editor, Jackeline Carvalho. A popular “Jacke”.

Com a Jacke, em 2014 – No Underground

Não lembro o momento exato em que conheci a Jacke, mas faz tempo. A gente sempre levou a vida malandramente, pirando dicunforça e caralisticamente. Quem conhece, sabe.

Jacke é uma profissional competente, determinada, responsável, gaita, geniosa, malaca, descolada, sagaz, inteligente e muito bem humorada. Com suas tiradas sagazes e irônicas, critica de forma os manés de forma que eles, às vezes, nem sacam. Também sabe valorizar um brother, seja pra ajudar nos perrengues e corres, ou para dividir cervejas enevoadas.

Com Rebecca e Jacke, em 2015 – No Bar da Euda.

Suas aventuras, relatadas nos piores e melhores bares da cidade, me lembram histórias do velho Charles Bukowski. Sim, a gente se entende. A moça é pirada, mas se garante.

Já teve um tempo, no mundo virtual, que ela foi Alanis Morissete e eu Ian Curtis. A gente ri dessa porra até hoje. E lá se vão muitos anos.

Jackeline Carvalho é uma daquelas pessoas sempre bem vindas, que quando encontro é festa.

“Almost Famous” – Encontro memorável no bar Casebre, em 2016. Será que a gente riu e falou merda?

Adorava quando a encontrava a Jacke nas pautas. O trampo ficava divertido. Quase sempre estávamos ambos de ressaca. E no fim do dia, formávamos em algum boteco com a melhores e piores companhias de Macapá.

Claro que já fiquei putaço com a Jacke, mas passou. Seguimos na brodagem, mesmo de longe, pois essa maluca mora em Portugal há anos. Ela é uma figuraça e dou valor na sacana (mesmo ela me dando apelidos bullingáticos como “Monteiro Lopes”).

Jackie, mana velha, que chegue logo o dia em que possamos ouvir New Order de novo, conversar, rir e falar merdas legais, como nos velhos tempos, até entortarmos nossas caras. “Tu saaaaabes, Patinhas”.

Com a Jacke, em 2017 – Acho que era no bar Mestre Cervejeiro

Que a força sempre esteja com você. Que teu novo ciclo seja ainda mais produtivo, próspero e que tenhas sempre saúde e sucesso junto dos teus amores. E que não te demores a voltar ao meio do mundo, os malucos sentem a tua falta. Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Programa “Conhecendo o Artista”: hoje Kássia Modesto entrevista Os Poetas Azuis

Os nossos sábados já tem um gostinho especial de encontro, de troca e de arte. E para abrilhantar essa noite, eu recebo os Poetas Azuis, para um bate papo bem poético e divertido e você é nosso convidado de honra!

Foto: Elton Tavares

O Poetas Azuis é um grupo lítero-musical, criado em 2012 a partir de estudos e investigações poéticas e musicais para popularizar a poesia, dedica-se à criação de recitais/shows que propiciem dinâmicas horizontais entre públicos de diversas faixas etárias, baseando-se na capacidade de maravilhar as pessoas através dos sentimentos que imprimem em seus poemas-canções, com foco em suas habilidades e sensibilidades emocionais, poéticas e estéticas. Paralelamente às apresentações, o grupo fomenta seu espaço na internet onde busca compartilhar poemas de poetas conhecidos pelo grande público ou não. Atua também na esfera de projetos voltados para a criação literária e poesia falada através de oficinas, palestras e workshops.

Foto: Jhenni Quaresma

O grupo tem como seus líderes os poetas Pedro Stkls, que nasceu nascido em 1988, em Macapá – AP, e ainda reside na sua cidade de origem. É poeta, compositor e dizedor de poesias. Teve sua estreia em 2010 como ator de teatro na peça 4 Elementos, Participou como autor convidado de diversos eventos literários no Brasil, ministrando oficinas ou dizendo poesias e participando de debates, dentre os quais destaca-se a OFFFLIP (Paraty-RJ), em 2013.

Foto: Elton Tavares

Thiago Soeiro, nascido em Belém do Pará, morou até os 18 anos na cidade de Monte Dourado- PA, onde começou seu contato com a escrita por meio de textos e cartas, desenvolveu sua poesia falando do seu cotidiano e de todas as coisas que o cerca e dos seus sentimentos. No ano de 2009 criou o blog Amor Cafona, onde publicou durante anos poemas e textos acerca da temática do amor e das desilusões amorosas. Participou do grupo Poesia na Boca da Noite, onde declamou poemas em logradouros públicos e participou da coletânea publicada em 2010. Ainda neste ano criou o sarau Poema de Quinta, juntamente com outros poetas a exemplo de Aline Monteiro e Janete Lacerda.

Criou em 2012 junto com o poeta Pedro Stkls, o grupo Poetas Azuis, que trabalha a popularização da poesia por meio da música e da fala. O grupo surgiu com a ideia de declamar as poesias de poetas locais e desde então, tem pesquisado vários poetas locais e nacionais trabalhando de um jeito a deixa-los ao estilo do grupo. Os “azuis” já realizaram inúmeros shows em sua cidade natal e demais estados brasileiros, participaram de diversos festivais de música, feiras literárias e prêmios de literatura.

Foto: Elton Tavares

O grupo trabalha com apresentações em um formato de PocketShow, com duração média de 1h (uma hora), e já se apresentou em instituições de ensino superior como Universidade Federal do Amapá-UNIFAP, Universidade Estadual do Amapá– UEAP.

E para esta noite, com gostinho especial em alusão ao dia dos namorados, os poetas participarão da entrevista no Conhecendo o Artista, com a apresentação da atriz Kássia Modesto. Você é nosso convidado mais que especial e para você, nós preparamos um sorteio que estará disponível até o início do programa de hoje no Instagram @srta.modesto.

Arrecadações voluntárias, destinadas a doação de alimentos, remédios, produtos de higiene pessoal e limpeza, podem ser feitas através da conta Ag: 8529, CC: 23542-9, CPF: 008.482.032-24 Itaú, Rita de Cassia Silva Modesto, ou no telefone 96 981005163.

Então, vem com a gente, hoje às 21h, no perfil do Instagram @srta.modesto, a Live Programa, Conhecendo o Artista.

Apresentadora: Kássia Modesto
Roteiro: Marcelo Luz
Produção: Wanderson Viana
Arte: Rafael Maciel
Artistas Convidados: Poetas Azuis

Feliz aniversário, Zé Loca!! – @juscelinomira

Quem lê este site, sabe: gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim. Quem gira a roda da vida nesta sexta-feira (5) é o brother das antigas deste editor, Juscelino Mira. O popular “Zé Loca”.

Pai , filho e irmão dedicado, amigo fiel, mestre em artes marciais, praticante de atividade física (não gosto do termo “crossfiteiro”), flamenguista, acadêmico de Direito, amante de Rock and Roll, Zé Loca é um maluco da velha guarda.

Nem sempre gostei de Juscelino, mas era somente má impressão sobre o cara mesmo, pois ele é demais gente fina e isso faz muito tempo. Aliás, nem lembro quando me tornei amigo do Zé Loca, mas por ele tenho grande respeito, admiração e amizade.

Há tempos não nos vemos ou tomamos umas cervas, o que não diminui nem um pouco a brodagem entre nós, pois quando o encontro, é sempre firmeza. Com ele já curti Rock, tomei muitas cervas e fiz ondas porretas.

O cara tem um bom humor invejável e é sempre uma boa companhia (ou má, dependendo do ponto de vista, rs). Já fizemos até um piseiro juntos, quando botamos uns ‘figuras’ para ‘correr’.

Enfim, Zé Loca é um cara legal, da paz, só não o provoquem.

Juscelino, mano velho, “tu saaaabes, Patinhas”. Apesar destes tempos tristes de pandemia, estou feliz pela tua vida que se renova hoje. Que a força sempre esteja contigo. Que sigas na jornada sempre com saúde e sucesso junto dos teus amores.

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Mário Mareco gira a roda da vida. Feliz aniversário, mano velho!

Quem lê este site, sabe: gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim. Quem gira a roda da vida nesta quarta-feira (4) é o brother das antigas deste editor e cara porreta demais, Mário Araújo Jr. O popular “Mareco”.

O cara é amoroso e dedicado marido da Adriana, pai do Lucas, Valentim e da Mariana, que chegará esse mês, além de ortodontista competente.

Trata-se de uma figura muito gente boa e consideradão da galera rocker de Macapá. Não lembro o momento exato em que conheci o Mareco, mas faz tempo. Violonista e guitarrista dos bons, Mareco já tocou em porrada de bandas de Macapá e em incontáveis festinhas porretas da galera do “roquenrou” nesta cidade no meio do mundo.

Mareco é um cara calmo, bem humorado, gente fina mesmo. Eu e Mário nunca fomos de andar juntos, mas tenho muito “consideramento” por ele e sei que é recíproco. Por conta disso, deixo aqui o registro e homenagem ao aniversariante, que chega aos 38 anos, mas parece mais jovem que isso.

Mário, mano velho, “tu saaaabes, Patinhas”. Apesar destes tempos tristes de pandemia, estou feliz pela tua vida que se renova hoje. Que a força sempre esteja contigo. Que sigas na jornada sempre com saúde e sucesso junto dos teus amores.

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Sofia Callins gira a roda da vida pela 18ª vez. Feliz aniversário, Sofi!

Batizado da Sofi

Sofia Callins gira a roda da vida pela décima oitava vez. Quem diria que o tempo passaria tão rápido. Quando fui vê-la na maternidade, aquela bebezinha com sinais vermelhos no rosto, tão linda, virou uma mulher super gata, inteligentona, politizada da forma certa e dona de vasta cultura geral.

Não faço parte do círculo de amigos da Sofi, apesar de ser seu padrinho, pois sempre fui ausente. Culpa minha mesmo, mas a amo, mesmo de longe. Eu e Lorena Queiroz, minha prima-irmã-velha-amiga-da-vida-toda e madrinha da Sofia, a acompanhamos pelas redes sociais. Mas ela e Rebecca, minha amada “Bel”, sabem que se precisarem de qualquer coisa, podem contar comigo.

Sim, hoje é o ano novo da filha da Bem e Tássio, namorada do Michel, acadêmica de artes visuais (ela sempre gostou de arte – é de família), feminista, pintora, fotógrafa, desenhista, amante de rock e figura linda de cabelos coloridos chega à maior idade mais madura que muita gente de 40 e poucos que conheço.

Filha de malucos talentosos e criada com a ajuda providencial de avós amorosos, Sofi foi criada ter visão crítica e discernimento sobre o mundo e a vida. Se tornou uma moleca safa, malandra, bonita, cheia atitude e um bom caráter.

Em 2016, com a Lorena (minha prima e madrinha da Sofi), Rebecca (mãe da linda aniversariante) e Sofia. Foi um encontro lindão!

O tempo passa, as distâncias aumentam e a gente faz uma reflexão sobre o significado que as pessoas têm em nossas vidas. A Sofia veio de um lugar muito querido pra mim. A vida nos colocou em lugares diferentes e o tempo fez o seu trabalho. Pela falta de convivência me faltam palavras pra falar profundamente sobre a Sofia; tudo o que tenho é a admiração pelo seu posicionamento e ideias, que acompanho com orgulho, através das redes sociais. Não poderia ser diferente sendo filha de quem é.

Eu quero que saibas, Sofia, que apesar da vida ter aprontado mais uma de suas artimanhas, separando nossas estradas, eu serei sempre o telefone vermelho do Comissário Gordon. Não tenho a pretensão de ser o Batman. E quem me dera ter um carro legal como o dele. Mas quero que saibas que podes contar comigo nos momentos em que precisares. Essa é a versão de amor que posso te oferecer. Não sei se é o bastante, mas sempre será de coração“, disse a madrinha da Sofi.

Volto a dizer, sempre fui um padrinho incompetente afetivamente, mas me preocupo com a Sofi e sempre a ajudarei no que for preciso. Boto fé que este é o mesmo sentimento da Lorena.

Sofia, que tua vida seja muito longa. Que tu sigas pisando forte em busca de tudo que te faz feliz. Que tenhas sempre saúde e sucesso em qualquer coisa que te proponhas a fazer. Tu és uma mulher foda e a gente tem orgulho de ti. Que teu novo ciclo seja ainda mais paid’égua. Amamos você!

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares (mas a Lorena Queiroz assina esse texto comigo).

Feliz aniversário, Kise! – @KiseMachado!

Quem lê este site, sabe: gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim. Quem gira a roda da vida nesta segunda-feira (1) é a broda das antigas deste editor e mulher super paid’égua, Kise Machado.

Trata-se de uma figura humanista, fotógrafa das boas, amante de cervejas especiais e de culinária refinada, além de muito querida amiga minha. Não lembro o momento exato em que conheci a Kise, mas faz tempo.

Ela é virada, pois é acadêmica de Direito, torcedora fervorosa do Papão (o maior time de futebol do Norte do Brasil), ex-colega de trampo, fã de aviação, mãe e filha dedicada e profissional responsável.

Trampei com a Kise na Prefeitura de Macapá, em 2013 e quando assessorei o senador Randolfe, em 2017. Ela é trabalhadora, dedicada, sincera, prestativa, espirituosa, alegre, engraçada e inteligente.

Kise é uma pessoa porreta demais. Sobretudo uma mulher de bem. Uma daquelas amizades que vale à pena levar para a vida toda. Enfim, já disse antes e repito: ela é caralísticamente gente fina.Vez ou outra, nos encontramos. E é sempre um papo porreta.

Tenho muito “consideramento” por ela e sei que é recíproco. Aliás, tô devendo tomar uma cervejada com a Kise há tempos e está na lista de coisas para fazer depois da pandemia.

Kise, mana velha, “tu saaaabes, Patinhas”. Apesar destes tempos tristes de pandemia, estou feliz pela tua vida que se renova hoje. Que a força sempre esteja com você. Que tu sigas pisando forte em busca de teus objetivos. Que teu novo ciclo seja ainda mais produtivo, próspero e que tenhas sempre saúde e sucesso junto dos teus amores.

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Semana Científica no programa Café com Notícia. O trabalho dos pesquisadores do Amapá no combate à pandemia – @anagirlene – Via @alcileneblog

A jornalista Ana Girlene, que pilota o programa Café com Notícia na rádio Diário FM 90.9, inicia hoje uma série de entrevistas sobre o trabalho dos pesquisadores do Amapá no combate à pandemia.

O programa Café com Notícia vai ao de 17:30 às 19:00 horas, e é também transmitido ao vivo no portal Diário do Amapá e nas páginas do facebook de Ana Girlene e do Café com Notícia.

A entrevista de hoje é com o secretário de estado de Ciência e Tecnologia, professor-Doutor, Rafael Pontes.

Fonte: Repiquete no Meio do Mundo.

Feliz aniversário, Fernando Canto! – @fernando__canto

Toda vez é isso, como já escrevi noutra crônica de felicitações, quando é hora de escrever sobre o meu herói, quando o assunto é a arte da escrita. Não gosto de tempero artificial em textos de parabéns, tem que ter verdade. E é por isso que este texto é sobre admiração, muito respeito e amor.

Hoje, neste vigésimo nono dia de maio, Fernando Canto gira a roda da vida pela 66ª vez (bela marca). Ele é um dos mestres jedis da literatura e poesia da Amazônia. E, para mim, o maior escritor vivo do Amapá.

Fernando Pimentel Canto é compositor, cantor, músico, jornalista, sociólogo, professor Doutor, poeta, contador de histórias, causos e estórias, contista e cronista brilhante, apreciador e incentivador de arte, sociólogo, imortal da Academia Amapaense de Letras, ícone da cultura amapaense, escritor “imparável”, boemista, marido da Sônia, amante do carnaval, biriteiro considerado, embaixador do Laguinho, mocambo, membro fundador do Grupo Pilão, flamenguista e ex-atacante do Flamenguinho (time do Laguinho dos anos 60, onde segundo ele, o “Bira Burro” foi seu reserva), militante cultural e servidor da Universidade Federal do Amapá.

Com 17 livros publicados (de crônicas, poesia e contos) ; composições suas e outras com grandes nomes da música amapaense; ensaios teatrais, entre outras incontáveis contribuições para a cultura e resgate histórico do Amapá, além de cargos importantes ao longo de sua carreira, Canto é um ardoroso partidário da causa cultural tucuju. O “Cidadão Amapaense” mais amapaense que a maioria dos que aqui nasceram. Quem não o conhece ainda, ou não é do Amapá ou ‘bom sujeito não é’ – com a devida licença poética.

O cara é divulgador, incentivador e memória das artes tucujus. Ele é um acervo vivo de nossa identidade cultural. Uma espécie de Forrest Gump e Big Fish (grandes contadores de histórias do cinema) do Laguinho e de Macapá. Poucos atingem essa idade com a marca da genialidade, principalmente acompanhada de simplicidade e paideguice. Assim é o F.C.

Além de tudo isso, é um homem de bem e um cara muito porreta!. Sou fã dessa figuraça e muito me orgulha ser seu amigo.

Tenho cá minhas ambições como escritor. Comecei há pouco tempo e tenho um livro (prefaciado pelo Fernando), só esperando a pandemia passar, para ser lançado. Mas se fizer 10% do que esse cara fez, já ficarei feliz demais.

Apesar de ser um cara Phoda, Fernando Canto é humilde, tranquilo, gente fina. Desprovido da arrogância e boçalidade de muitos, que não possuem nem metade do talento e da bagagem cultural dele.

Existem uns poucos que falam bobagens do amigo. Ser uma pessoa de tanto talento e repertório, como Fernando, é realmente – às vezes- incomodar. Desconfio de gente assim e todos que conhecem o Fernando também, pois o grande artista das letras e palavras é um baita caboclo gente fina! Tenho muito orgulho de ser amigo dele.

Fernando Canto faz parte da lista de grandes amigos que fiz na vida. Eu o admiro e respeito. Apesar destes tempos tristes de pandemia, hoje é dia de ficarmos felizes pela vida do “papai smurf”, como o chamamos no grupo “Fuleiragem com Cerveja”.

Macapá possui pessoas especiais, seres que, em alguns casos, mesmo não nascidos aqui, para cá vieram e, como diz FC, ‘pegaram de galho’. Graças à passagem tridimensional que existe nessa cidade no meio do mundo, também conhecida como Linha do Equador.

Mestre Canto, que Deus, Morgan Freeman (ou seja lá o nome do “síndico”) te dê sempre saúde, tardes felizes no Abreu, Loro, Maria ou qualquer outro bar, onde tu és sempre bem-quisto e bem-vindo! Que curtas seus lindos netos e recebas sempre o amor da Sônia. Que sejas sempre feliz, como os periquitos que comem mangas na avenida, com a benção de São José e do Chefe dele. Que recebas mais visitas da Júlia. Que tu sejas esse pai, avô e amigo porreta, além desse artista e escritor incrível, por no mínimo mais 66 maios, “abenetando” ou não.

A gente, tua família e amigos, te ama. Meus parabéns pelo teu dia, mano velho. Feliz aniversário, querido Fernando!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Irineu Ribeiro (Preto)!

Tenho a sorte de já ter trabalhado com muita gente PHODA no jornalismo. São redatores, editores, fotógrafos e cinegrafistas experientes e talentosos, além de queridos. Uma dessas feras das imagens gira a roda da vida nesta quarta-feira (27), o jornalista cinematográfico Irineu Ribeiro, o “Preto”.

Servidor público, basqueteiro, fã de Rock and Roll e brother querido, o nosso popular “Preto” é um cara honesto, prestativo, tranquilo, boa praça, dono de bom humor inabalável e gentebonisse nível ninja. Gosto muito desse sacana.

Irineu é um dos melhores cinegrafistas com quem trabalhei. Um cara trabalhador, de ótima índole, sempre com muita boa vontade para com os que lhe cercam. Ele é um puta profissional, me deu dicas importantes quando comecei a trabalhar em assessoria de comunicação.

Irineu é um batalhador, malandro (no sentido de não ser otário) e, sobretudo, um homem de bem.

Em 2010, quando comecei a trabalhar em assessoria de comunicação (sem saber nadinha dessa área de atuação) o preto velho foi uma das pessoas que me ajudou e que me ensinou. Eu tinha experiência em escrever para portais e produzir programa de rádio e Tv. Mas de assessoria, necas. O preto era o cinegrafista da Secom.

Na primeira pauta que fui cobrir com ele e com o fotógrafo Sal Manoel Lima de França (outro irmão que essa profissão me deu), peguei o microfone para entrevistar o então governador. Eu tremia, inseguro e tals. Irineu Ribeiro me deu um ralho bacana. Voltei pro eixo e o trabalho saiu. Preto velho sempre foi bom conselheiro e malandramente dava a letra pra gente se tocar. Virou brother. O levo sempre no coração

 

Preto, mano velho, que tu tenhas sempre saúde, sabedoria, felicidades e sucesso. Que tua vida seja longa e tomara que um dia nós possamos trabalhar juntos novamente.

Meus parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Fineias! – @fineiasnelluty

Hoje é aniversário do produtor musical, músico, cantor, multi-instrumentista, idealizador e organizador do Festival de Música Instrumental do Amapá (Feminsap), pai e marido dedicado, ex Jéssica Candomblé (famosa bicha do Brega), um dos personagens principais da música amapaense, artista multifacetado e talentosíssimo, além de meu amigo de longa data, Fineias Nelluty.

Nem me lembro desde quando conheço Fineias. Com certeza é da época da doideira, quando também fiz amizade com seus irmãos Miquéias e Elias. Há décadas, o cara alegra as noites amapaenses com sua música.

Filho do maestro Tiago e membro de uma família de músicos, Fineias é dono de vasto conhecimento sobre canções, em estilos diversificados como MPB, Jazz, Blues, MPA, entre outros. Um cara admirável pelo bom humor, inteligência e paideguice (sim, ele é um grande sacana).

Rodado, experimentado e aprovado por público e crítica, Fineias é incansável. Já tocou em Tributos a grandes nomes da música nacional (organizados por ele mesmo), comanda a banda de Jazz Amazon Music e, ao mesmo tempo, manda ver sua Zankerada (com ritmos da Guiana Francesa – onde o cara tocou nos anos 90 – e do Amapá).

Ano passado, durante turnê em Cabo Verde, Fineias (por conta de trabalhos sociais) foi convidado para ser embaixador da ONU naquele país da África. Este ano, foi o idealizador do Carnaval Tucuju e Live Solidária. Só orgulho deste artista e amigo amapaense!

Eu, em um encontro de trabalho com Fineias Nelluty e o jornalista Heraldo Almeida. Amigos!

Gosto tanto do sacana que divulgo todo evento que Fineias promove ou toca. Uma vez até dei um sacode num maluco, lá no Norte das Águas, que tava enchendo o saco do brother.

Sempre digo que quem faz música boa é foda! No Amapá, Fineias está entre os melhores. O cara batalha, arrebenta, agita, encanta e sempre agrada. E ele não é somente um artista completo, mas um ser humano do bem, carismático, boa praça, gente fina mesmo. Ao amigo, meus parabéns. Mano velho, feliz aniversário!

Elton Tavares

*Fineisa, mano, precisamos de mais fotos juntos. 

Paulo Tavares gira a roda da vida. Feliz aniversário, tio! – @paulorptavares

Hoje o filho caçula da Peró e Juca gira a roda da vida. O mais novo de cinco irmãos de uma família de trabalhadores e um cara inteligentão. Falo do meu tio e amigo, Paulo Penha Tavares.

Repito o que disse em outro texto: Paulo Tavares é um cara diferenciado. Sempre foi muito organizado e estudioso. Há alguns anos, virou maratonista (dos bons) e já, literalmente, correu pelo mundo. Além disso, é um administrador, contador, advogado e empresário de sucesso. O pai da Paula, Jamila e Ana e marido da Dacivone, é um vencedor.

Sempre digo também que, quando eu era moleque, uma das coisas legais das férias é que tio Paulo, então universitário em Belém (PA), vinha passar o mês de julho ou janeiro em Macapá. O cara sempre foi divertido, brincava comigo e com o meu irmão. Como sempre gostamos (ele e eu) de boa música, outra boa lembrança, é dele gravar o vinil do A-HA em um fita cassete TDK 90 minutos, dos dois lados, pra gente escutar, “charlando” na brasília amarela da tia Maria. Bons tempos.

Eu e Paulo discordamos sobre muita coisa. Nossas visões de mundo são diferentes em muitos pontos, mas o cara é um cavalheiro. Sobretudo, um homem de bem. Sua “frieza” (ou serenidade) em algumas situações até incomoda, mas é a sobriedade necessária que me falta, pois eu sou destemperado e passional. Este ano mesmo, quando tio Pedro, irmão dele, se acidentou, Paulo tava lá, ajudando no que pode para os cuidados médicos. Sempre com a calma que invejo.

Claro que a gente já colidiu algumas vezes ao longo da jornada, o que é normal em qualquer relação. Minha única e constante crítica é a ausência dele (que já foi muito mais presente) em nossas reuniões etílicas (se bebe bem nesse clã, graças a Deus). Mas isso é uma vírgula no texto que é a vida que compartilhamos dentro deste círculo de amor familiar.

Vale ressaltar que ele também é atencioso e amoroso com a vó Peró, a nonagenária mais linda e amada do mundo. E isso deveria ser uma regra geral de filhos para com suas mães, mas não é. Só que na nossa família isso é um fato, graças a Deus. Além do baita pai que o figura é para as meninas.

Enfim, Paulo Tavares é uma pessoa de bem e culta. Há alguns anos segue a doutrina espírita e tenta aplicá-la no seu cotidiano. Sereno como poucos, ele é um grande cara. Sou feliz por ter seu amor e respeito. É uma relação recíproca.

Tio, parabéns pelo teu dia. Mesmo nestes tempos tristes de pandemia, fico feliz pela tua vida. E que ela seja longa, por pelo menos mais 58 maios. A gente te ama. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Feliz aniversário, Helder Brandão!

Quem lê este site, sabe: gosto de parabenizar amigos em seus natalícios, pois declarações públicas de amor, amizade e carinho são importantes pra mim. Outra coisa que curto é falar sobre arte, sobretudo de música. Então este texto junta as duas coisas.

Quem gira a roda da vida nesta sexta (22), é o servidor público (Policial Militar), humanista, músico, cantor, compositor, amante de cerveja boa e de culinária refinada (só ver os faisões e javalis de todo local do mundo que ele cozinha), além de brother das antigas deste editor, Helder Brandão.

Helder é marido da Doris, outra amiga minha, pai de três filhos e um cara muito porreta. Conheci o figura ainda nos anos 90, na época que a gente era doideira. Como diz o escritor Fernando Canto: “de um tempo que fomos para sermos o que somos”.

Helder Brandão é linguista por formação; cursou Licenciatura Plena em Letras pela Universidade Federal do Amapá. Atualmente exerce a função de músico na Banda de Música da Polícia Militar do Amapá, participa como compositor e interprete de diversos festivais em nível local e nacional.

O amigo querido já colocou seu talento à disposição das obras de Sabatião, Nivito Guedes, grupo Raízes Aéreas, assim como a participação no DVD Especial da Música Amapaense e do show de 50 anos de Joãozinho Gomes e Val Milhomem.

Vez ou outra, nos encontramos. E é sempre um papo porreta. Por tudo que é, fez e faz, hoje rendo homenagens ao amigo. Helder, mano velho, que sigas com saúde e sucesso junto aos seus amores.

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares